Correio de Carajás

Um sexto das crianças em idade escolar não vão à aula, diz ONU

Um sexto das crianças em idade escolar não vão à aula, diz ONU
Valter Campanato/Agência Brasil
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Cerca de 258 milhões de crianças e adolescentes de entre 6 e 17 anos em todo o mundo, um sexto do total, não frequentam a escola, segundo dados de 2018 publicados hoje (13) pela Organização das Nações Unidas (ONU).

 Durante mais de uma década, o progresso na escolaridade foi “mínimo ou zero”, explicou a Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura (Unesco) em comunicado, alertando que “se não forem tomadas medidas urgentes, 12 milhões de crianças nunca verão o interior de uma sala de aula”.

Com esses dados – indicou a Unesco – será muito difícil alcançar uma educação inclusiva e de qualidade disponível para todos, um dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) que a comunidade internacional acordou concretizar até 2030.

Leia mais:

A diferença entre países ricos e pobres é evidente quando se observa que, enquanto nos primeiros 2% das crianças em idade escolar primária (entre 6 e 11 anos) não estão na escola, nos segundos são 19 por cento.

Essas diferenças são ainda maiores nos níveis superiores: em comparação com 8% dos jovens de 15 e 17 anos que não frequentam a escola nos países desenvolvidos, a proporção é de 61% nos países em desenvolvimento.

A diretora-geral da Unesco, Audrey Azoulay, explicou que as meninas “continuam a ser vítimas dos maiores obstáculos”, uma vez que estima-se que haverá 9 milhões que nem sequer vão para o ensino primário, face a 3 milhões de rapazes.

Dessas 9 milhões de meninas não escolarizadas, 4 milhões vivem na África subsaariana, onde a situação é “ainda mais preocupante”, assinalou Azoulay ao condiderar que é necessário fazer da educação de mulheres e meninas a “maior prioridade”.

Estas estatísticas foram divulgadas uma semana antes da realização da Assembleia-Geral das Nações Unidas, que deve analisar os progressos nos ODS e abordar o financiamento necessário para colocá-los em prática. (Agência Brasil)

Comentários

Mais

Dr. Naves retorna a Marabá e é recebido com festa por familiares e amigos

Dr. Naves retorna a Marabá e é recebido com festa por familiares e amigos

José Divino Naves, mais conhecido como Dr. Naves, desembarcou às 16h30 deste sábado (18) em Marabá, após passar 5 meses…
Índice reúne dados sobre a inclusão de brasileiros com deficiência

Índice reúne dados sobre a inclusão de brasileiros com deficiência

Passados 11 anos desde a realização do último censo nacional, o Instituto Olga Kos de Inclusão Cultural, uma associação sem…
Anvisa aprova indicação de baricitinibe para covid-19

Anvisa aprova indicação de baricitinibe para covid-19

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) informou na noite desta sexta-feira que aprovou a indicação do medicamento baricitinibe para…
Pará registra 587.922 casos de Covid-19 e 16.578 mortes pela doença

Pará registra 587.922 casos de Covid-19 e 16.578 mortes pela doença

O Pará contabilizou mais 51 casos de Covid-19 e 4 mortes causadas pela doença. Segundo o boletim divulgado pela Secretaria…
“Forma Pará” recepciona calouros de Jacundá e Itupiranga

“Forma Pará” recepciona calouros de Jacundá e Itupiranga

“O Forma Pará, antes de qualquer coisa, é um programa que cuida de pessoas. E vocês também serão profissionais que…
Família de adolescente morto por “Trem da Alegria” não recebeu apoio financeiro da empresa

Família de adolescente morto por “Trem da Alegria” não recebeu apoio financeiro da empresa

A família do adolescente Marcos Henrique dos Santos, de 14 anos, que foi morto na noite desta quinta-feira (16), no…