Correio de Carajás

UEPA: Acadêmicos preocupados com falta de professor

A comissão de acadêmicos que procurou o jornal para reclamar do problema recorrente/ Foto: Evangelista Rocha
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Alunos de Biomedicina da Universidade do Estado do Pará (UEPA), procuraram o CORREIO esta semana para se queixar de um problema que existe desde o início do curso e que perdura em 2019: a falta de professores para disciplinas. Eles pedem a contratação emergencial de mais docentes para atender à demanda das três turmas.

O problema não é novo, destacam, ao rememorar que desde que ingressaram na universidade em 2016, são prejudicados pelo mesmo fato. De acordo com a aluna e coordenadora do centro acadêmico de Biomedicina, Amanda Beatriz Adriano, também naquele ano foi prometida, pela antiga gestão do ex-governador Simão Jatene, a abertura de um Processo Seletivo Simplificado (PSS) para a contratação temporária de professores. Para o curso seriam sete.

“Os docentes que já eram da Uepa se manifestaram e afirmaram que entrariam com uma ação no Ministério Público caso não fossem contratados novos professores. Rapidamente um representante da universidade veio de Belém até Marabá e negociou com eles. Afirmou que até abril de 2017 seria liberado um edital para a contratação de novos professores”, afirmou.

Leia mais:

Ainda segundo a estudante, a negociação não passou de uma promessa. “Esperamos abril, novembro e nada. Visto que eles não teriam a liberação desse edital, nosso coordenador foi solicitar um processo seletivo para professores temporários e conseguiu a autorização. Esse processo foi realizado no final do semestre passado e já existe a listagem dos candidatos aprovados”, disse.

Apesar disso, questionada pela Reportagem do CORREIO, Amanda explica que mesmo com a aprovação dos sete docentes temporários e o início do ano letivo na Uepa, somente uma professora será chamada para ocupar o cargo.

“As aulas já começaram, mas nem sinal dos novos professores. Nosso coordenador chegou a afirmar que não iniciaria o semestre sem os professores, porque as condições da turma de 2018 é muito preocupante, entretanto, para não atrasar mais ainda a turma, ele optou pelo início das aulas”, declarou.

Problema prolongado

Na tarde de ontem, a equipe de Reportagem foi até a Uepa para conversar com o coordenador adjunto do curso de Biomedicina, Sávio Reis, que confirmou as informações fornecidas pelos alunos ao jornal.

De acordo com ele, outros cursos da área de saúde também estão com problemas. “Para você ter uma ideia, cursos de saúde, como Biomedicina, iniciaram aqui no campus em 2012. O primeiro concurso para professores efetivos só foi realizado um ano depois, em 2013. Já começou errado desde essa época. Infelizmente esse é um problema que se arrasta há anos, de não se ter professores o suficiente para atender a demanda das turmas”, revelou.

Segundo o coordenador, no último ano a situação se agravou com o aumento de alunos. “Como os alunos já falaram, dos sete professores aprovados no processo, somente uma foi chamada. Aqui em Marabá nós ficamos limitados pela distância da capital, então fazemos esses pedidos de novas contratações com antecedência de vários meses, mas dificilmente somos atendidos, infelizmente”, lamentou.

Ainda de acordo com o coordenador, se dos sete aprovados fossem chamados no mínimo três, a situação das turmas para o ano letivo de 2019 e 2020 já seria resolvida. “Fazemos esse apelo à Sead para que o órgão consiga ao menos ocupar uma parte dessas vagas, dessa maneira fazendo com que o curso tenha um andamento e que os alunos não sejam prejudicados”, finalizou.

Procurada pela Reportagem, a Uepa em Belém informou, através de um e-mail, que finalizou junto a Secretaria de Administração do Estado do Pará (Sead) o processo simplificado de contratação dos professores do curso de biomedicina e que a instituição retornou às atividades normais do campus VIII, em Marabá. (Karine Sued)

Comentários

Mais

Instituto Cultural Vale: últimos dias de inscrições no Edital Apoia

Instituto Cultural Vale: últimos dias de inscrições no Edital Apoia

As inscrições de projetos no Edital Apoia vão até a próxima sexta-feira, 24. A seleção realizada pelo Instituto Cultural Vale…
Brasileiros são os que mais valorizam vacinação, mostra estudo

Brasileiros são os que mais valorizam vacinação, mostra estudo

O Brasil é o país que mais valoriza a imunização entre oito nações estudadas em um levantamento global feito pelas…
AQNO: CTA ganha embaixador informal, que fala abertamente sobre “posithividade”

AQNO: CTA ganha embaixador informal, que fala abertamente sobre “posithividade”

Chegar até aqui e falar abertamente sobre o HIV não foi um caminho fácil. As dificuldades, o medo, a insegurança,…
Butantan começa a negociar doses da CoronaVac com cinco estados

Butantan começa a negociar doses da CoronaVac com cinco estados

Após cumprir dois contratos que previam a entrega de 100 milhões de doses da CoronaVac ao Ministério da Saúde, o…
Sefa apreende 20 mil litros de diesel e 12 mil garrafas de cerveja

Sefa apreende 20 mil litros de diesel e 12 mil garrafas de cerveja

Fiscais da Secretaria de Estado da Fazenda (Sefa), da Unidade de Mercadorias em Trânsito de Carajás, no sudeste do Pará,…
Fiocruz recebe lote de IFA para produção de vacinas

Fiocruz recebe lote de IFA para produção de vacinas

A Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) recebeu mais uma remessa de Ingrediente Farmacêutico Ativo (IFA). O lote chegou ao Aeroporto Internacional…