Correio de Carajás

Trump pede que Republicanos “não percam tempo com imigração”

© Reuters
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

O presidente dos Estados Unidos afirmou esta sexta-feira que o Partido Republicano deve deixar de se preocupar com a elaboração de novas leis de imigração e que o partido deve esperar pelas próximas eleições para o congresso, marcadas para novembro.

Numa série de ‘tweets’, Donald Trump voltou a fazer fortes críticas ao Partido Democrata, que acusa de “estar a fazer jogos” e de não ter intenção de resolver o problema da imigração na fronteira entre os Estados Unidos e o México.

“Os Republicanos devem parar de perder tempo com imigração até elegermos mais senadores e congressistas em novembro. Os democratas estão só a fazer jogos, não têm intenção de fazer nada para resolver este problema com décadas. Nós podemos passar um grande legislação depois da onda vermelha [referência a uma vitória republicana nas eleições]”, escreveu Donald Trump.

Leia mais:

Relativamente a esta legislação, Trump garantiu que, com um novo congresso, serão aprovadas as “melhores, mais justas e mais abrangentes medidas de imigração em todo mundo”, sendo que, atualmente, diz, o presidente norte-americano, “temos as mais idiotas e as piores”.

Trump acusou ainda o Partido Democrata de estar a “obstruir” a aplicação da lei. “Os democratas não estão a fazer nada para além de obstruir. Lembrem-se do lema deles, RESISTIR. O nosso é PRODUZIR”, rematou.

A administração Trump tem sido alvo de fortes críticas nos últimos dias depois de terem sido divulgadas images e vídeos da situação que se vive na fronteira entre os Estados Unidos e o México, em que mais de duas mil crianças foram separadas das famílias.

Na sequência da lei de “tolerância zero”, que decreta que todos os imigrantes que tentem passar a fronteira ilegalmente, mesmo que para entrar em solo norte-americano para pedir asilo, os pais podem ser separados dos filhos, uma vez que atravessar a fronteira constitui, por si só, motivo para detenção e acusação.

Perante as críticas, vindas, inclusive do próprio Partido Republicano, Donald Trump assinou um documento que decreta a reunificação das famílias separadas na fronteira, sem que exista, contudo, prazo para que tal aconteça. Para além disso, a política de “tolerância zero” mantém-se.  (noticiasaominuto)

Mais

Estados e municípios poderão utilizar saldos de fundos de saúde

Estados e municípios poderão utilizar saldos de fundos de saúde

O presidente Jair Bolsonaro sancionou a lei complementar que estende até o fim de 2021 a autorização concedida a estados,…
Senadores avaliam semana da CPI da Pandemia como positiva

Senadores avaliam semana da CPI da Pandemia como positiva

Os senadores avaliaram de forma positiva a primeira semana de oitivas da CPI da Pandemia. Foram ouvidos os ex-ministros da…
Brasil precisa fortalecer produção de insumos, diz Queiroga

Brasil precisa fortalecer produção de insumos, diz Queiroga

O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, disse nesta quinta-feira (6) em depoimento à Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Pandemia…
Queiroga diz que enfrentamento à pandemia requer união de forças

Queiroga diz que enfrentamento à pandemia requer união de forças

Em depoimento nesta quinta-feira (6) à Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Pandemia no Senado, o ministro da Saúde, Marcelo…
Teich diz que deixou cargo por falta de autonomia e por não aceitar cloroquina

Teich diz que deixou cargo por falta de autonomia e por não aceitar cloroquina

O ex-ministro da Saúde Nelson Teich disse nesta quarta-feira (5) em depoimento à CPI da Pandemia que deixou o governo…
Bolsonaro defende liberdade e cogita decreto de livre circulação

Bolsonaro defende liberdade e cogita decreto de livre circulação

Em discurso hoje (5) em cerimônia no Palácio do Planalto, o presidente Jair Bolsonaro falou sobre as manifestações ocorridas no 1º de…