Correio de Carajás

Trump diz que pode conceder perdão póstumo ao boxeador Muhammad Ali

Foto: reprodução
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

O presidente americano, Donald Trump, afirmou na sexta-feira (8) que avalia a possibilidade de perdoar postumamente o boxeador Muhammad Ali, que foi condenado na década de 1960 depois de se recusar lutar no Vietnã.

“Estou pensando em Muhammad Ali. Estou pensando muito a sério e em alguns outros”, disse ele, na Casa Branca, pouco antes de partir para a cúpula do Grupo dos Sete.

Considerado um dos maiores lutadores de todos os tempos, Ali morreu em 4 e junho de 2016, aos 74 anos, em Phoenix, no Arizona. Ele sofria de Mal de Parkinson, que alguns atribuíam aos golpes recebidos durante a carreira do campeão dos pesos pesados.

Leia mais:

Em 1967, Ali se recusou a servir o exército americano na Guerra do Vietnã e criticou o envio de militares para o conflito. Acabou perdendo o título mundial e ficou afastado do boxe por três anos.

Ali nasceu em Louisville, Kentucky, em 17 de janeiro de 1942, como Cassius Marcellus Clay Jr. Mais tarde, ele mudou seu nome para Muhammad Ali, após se converter ao Islã.

Ele foi o primeiro boxeador a ganhar o mundial dos pesados três vezes. No ringue, foram 57 vitórias, sendo 37 delas por nocaute, e 5 derrotas.

Muhammad Ali durante entrevista em 1996, em Jacarta, na Indonésia (Foto: John Macdougall / Arquivo / AFP Photo)

Como amador, conquistou a medalha de ouro olímpica aos 18 anos, nas Olimpíadas de Tóquio, mas vítima de racismo em um restaurante nos EUA, jogou a medalha no Rio Ohio.

Perdão

Nesta semana, o presidente concedeu o perdão à Alice Marie Johnson, de 63 anos, que havia sido condenada à prisão perpétua por acusações relacionadas a uma operação de tráfico de cocaína em Memphis. Ela, que era ré primária na época da condenção, passou décadas na cadeia.

Alice Marie deixou a prisão no Alabama após a celibridade Kim Kardashian se encontrar com Trump na Casa Branca com o objetivo de o sensibilizar para o drama da então detenta.

(Fonte:G1)

Mais

Estados e municípios poderão utilizar saldos de fundos de saúde

Estados e municípios poderão utilizar saldos de fundos de saúde

O presidente Jair Bolsonaro sancionou a lei complementar que estende até o fim de 2021 a autorização concedida a estados,…
Senadores avaliam semana da CPI da Pandemia como positiva

Senadores avaliam semana da CPI da Pandemia como positiva

Os senadores avaliaram de forma positiva a primeira semana de oitivas da CPI da Pandemia. Foram ouvidos os ex-ministros da…
Brasil precisa fortalecer produção de insumos, diz Queiroga

Brasil precisa fortalecer produção de insumos, diz Queiroga

O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, disse nesta quinta-feira (6) em depoimento à Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Pandemia…
Queiroga diz que enfrentamento à pandemia requer união de forças

Queiroga diz que enfrentamento à pandemia requer união de forças

Em depoimento nesta quinta-feira (6) à Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Pandemia no Senado, o ministro da Saúde, Marcelo…
Teich diz que deixou cargo por falta de autonomia e por não aceitar cloroquina

Teich diz que deixou cargo por falta de autonomia e por não aceitar cloroquina

O ex-ministro da Saúde Nelson Teich disse nesta quarta-feira (5) em depoimento à CPI da Pandemia que deixou o governo…
Bolsonaro defende liberdade e cogita decreto de livre circulação

Bolsonaro defende liberdade e cogita decreto de livre circulação

Em discurso hoje (5) em cerimônia no Palácio do Planalto, o presidente Jair Bolsonaro falou sobre as manifestações ocorridas no 1º de…