Correio de Carajás

Trump afirma que sistema migratório “sempre será disfuncional”

© Reuters
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, insistiu hoje (25) na ideia de privar os imigrantes irregulares do direito que têm de comparecer a um juiz depois de cruzarem a fronteira e garantiu que o sistema migratório atual “sempre será disfuncional”.

No Twitter, ele afirmou que as pessoas que entram pelo México “simplesmente devem ser barradas na fronteira e informadas que não podem entrar ilegalmente nos Estados Unidos”. Ontem, na mesma rede social, ele disse que era favorável a esse caminho.

Conforme a lei, o Estado tem que respeitar garantias mínimas para que o resultado de um processo judicial seja justo e equitativo, um preceito que inclui o direito das pessoas de poderem comparecer frente a um juiz e, se for o caso, pedir refúgio. Para Trump, esse sistema “sempre será disfuncional”.

Leia mais:

“Contratar milhares de juízes e passar por um longo e complicado processo legal não é o caminho a seguir – sempre será disfuncional”, disse hoje o governante, no Twitter.

De acordo com o presidente americano, as ações que estão sendo feitas e a construção do muro na fronteira com o México são as soluções “reais” para interromper a imigração em massa no país.

Ontem, a União Americana pelas Liberdades Civis (ACLU), um dos principais grupos dos Estados Unidos no tema, emitiu um comunicado para alertar sobre a ilegalidade da proposta e pedir aos membros do Congresso que expressem a rejeição formal.

Nos últimos dias, Trump voltou a endurecer o discurso contra a imigração irregular em uma aparente tentativa de afastar o foco midiático das famílias separadas na fronteira. Nos últimos meses, o governo começou a separar crianças dos pais quando as famílias cruzavam a fronteira sem documento, como método contra a imigração clandestina, mas teve que dar marcha à ré devido às críticas que essa política estava gerando.

Até agora, as autoridades conseguiram unir novamente 538 crianças, mas mais de 2 mil continuam detidas, conforme dados divulgados neste fim de semana pelo Departamento de Segurança Nacional. Entre essas crianças há brasileiros.

O Ministério das Relações Exteriores do Brasil emitiu uma nota, no último dia 20, informando que acompanha com muita preocupação o caso e que isso “configura uma prática cruel e em clara dissonância com instrumentos internacionais de proteção aos direitos da criança”. Na nota, o governo brasileiro disse estar, por exemplo, mapeando todos os abrigos para identificar novos casos; intensificando monitoramento e assistência consular aos menores; e orientando famílias sobre procedimentos legais. (Agência Brasil)

Mais

Força-tarefa faz quase 500 abordagens no trânsito de Canaã

Força-tarefa faz quase 500 abordagens no trânsito de Canaã

A operação “Saturação” reuniu as polícias Civil e Militar, o Corpo de Bombeiros, agentes da Secretaria Municipal de Segurança Pública…
Sem máscara, Bolsonaro debocha: 'Sou imorrível, imbrochável e incomível'

Sem máscara, Bolsonaro debocha: 'Sou imorrível, imbrochável e incomível'

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) esteve, sem máscara, na manhã desta segunda-feira (17/5) cumprimentando apoiadores na porta do Palácio da…
Bruno Covas, prefeito de São Paulo, morre de câncer aos 41 anos

Bruno Covas, prefeito de São Paulo, morre de câncer aos 41 anos

O prefeito de São Paulo, Bruno Covas, faleceu neste domingo (16), aos 41 anos, vítima de câncer. Ele deixa um…
Marcha da Família e ruralistas juntam forças em ato neste sábado

Marcha da Família e ruralistas juntam forças em ato neste sábado

Manifestantes pró-governo Bolsonaro devem voltar às ruas neste sábado, dia 15 de maio, duas semanas após os atos que mobilizaram…
Bolsonaro vem a Marabá  no dia 28 de maio para entrega de títulos do Incra

Bolsonaro vem a Marabá no dia 28 de maio para entrega de títulos do Incra

O dia 28 de maio, uma sexta-feira, deverá ser a data em que o presidente da República, Jair Bolsonaro, vai…
Helder inaugura, entrega cheques e assina ordens de serviço em Marabá

Helder inaugura, entrega cheques e assina ordens de serviço em Marabá

Em visita a Marabá nesta quarta-feira (12) o governador Helder Barbalho rodou a cidade fazendo inaugurações, assinando ordens de serviço,…