(Foto: Reprodução)
Ads

Por meio da Portaria n.º 18784/2019, de junho de 2019, o presidente do Tribunal Regional Eleitoral do Pará, desembargador Roberto Moura, constitui Comissão do Concurso Público formada pelo Secretário de Gestão de Pessoas, Rodrigo Valdez, como presidente, e os servidores Márcia Nascimento e Renato Alves como membros.

Ads

Em entrevista para a Ascom do TRE, o presidente da Comissão esclareceu alguns pontos sobre o concurso, que já tem chamado atenção de candidatos posicionados em todos os estados brasileiros.

Ascom: A constituição da Comissão de Concurso chamou atenção de todo o Brasil. Existe previsão de lançamento do edital este ano ainda?

Valdez: O TRE do Pará solicitou autorização do Tribunal Superior Eleitoral para realização do concurso, inclusive ofertando fonte orçamentária para a contratação da empresa organizadora. A autorização do orçamento foi publicada no Diário Oficial da União no último dia 9 de agosto.

Ascom: Já existe uma sinalização de quantidade de vagas disponíveis?

Valdez: O TRE não possui concurso válido e necessita preencher vagas que estão disponíveis. Neste momento estamos realizando um detalhado levantamento interno acerca da quantidade de cargos que poderão integrar o edital do concurso, que também formará um cadastro reserva, com cuidado para não disponibilizar, neste momento, vagas cujo provimento está suspenso como parte dos cargos vagos em razão de aposentarias, por exemplo.

Ascom: Você acredita que o edital será publicado ainda este ano?

Valdez: Nossa intenção é realizar o concurso o quanto antes, inclusive para já termos o reforço desses novos colegas no pleito das eleições municipais do ano que vem. Os procedimentos adotados no momento são a definição do quadro, a confecção do projeto básico e a contratação da organizadora.

Ascom: Muitas pessoas têm buscado informação sobre quais as vagas disponíveis, você pode adiantar algo nesse sentido?

Valdez: Até o momento, podermos afirmar que haverá vagas para Analista Judiciário da Área Judiciária (privativa de pessoas com formação em Direito), e Técnico Judiciário da Área Administrativa, que pode ser exercida por quem possui o nível médio, ambos com lotação inicial em zonas eleitorais do interior do estado. Algumas pessoas têm perguntado se haverá vagas para engenheiros, médicos, e posso adiantar que nosso quadro nesse sentido já foi suprido com o concurso anterior. Possivelmente haverá vagas para outros cargos, mas ainda não é possível especificar quais.

Ascom: Qual a atual posição com relação ao concurso?

Valdez: Estamos elaborando o projeto básico para lastrear a contratação de empresa para organizar o concurso. Qualquer novidade nós informaremos por meio do perfil do Tribunal nas redes sociais. De qualquer forma, o instrumento que oficializa a abertura do concurso é o edital normativo, que será amplamente divulgado tão logo seja publicado.

(Fonte:TRE/PA)

Ads