Correio de Carajás

Tóquio: Carol Santiago fatura ouro e Gabriel Bandeira prata na natação

Foto: Alê Cabral

PARALIMPÍADA

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Os brasileiros já subiram sete vezes ao pódio nesta Paralimpíada

A natação brasileira começou esta terça-feira (31) com duas medalhas, ouro e prata, na Palimpíada de Tóquio (Japão). A pernambucana Maria Carolina Santiago garantiu o ouro na prova de 100 metros livre da classe S12 (deficiência visual), com o tempo de 59s01. Esta foi a terceira medalha da nordestina em Tóquio 2020. Ela já havia garantido o ouro nos 50 metros livre S13 (deficiência visual) e o bronze nos 100 metros costa S12 (deficiência visual), no Centro Aquático de Tóquio, na capital japonesa. 

Já a medalha de prata brasileira veio com o paulista Gabriel Bandeira nos 200m medley SM14 (deficiência intelectual), ao completar a prova em  2mim09s56. O brasileiro agora soma quatro medalhas na Tóquio 2020, pois já conquistou um ouro nos 100m borboleta (S14), uma prata nos 200 metros livre (S14) e um bronze no revezamento 4x100m misto (S14).

Pódios

Na prova dos 100 metros livre da classe S12 (deficiência visual), Maria Carolina Santiago dividiu o pódio com Daria Pikalova, do Comitê Paralímpico Russo, que levou medalha de prata com o tempo de 59s13. Já a britânica Hannah Hussel foi a terceira colocada, batendo a marca de 1min00s25. Nesta disputa também tivemos outra brasileira na água, Lucilene da Silva Sousa terminou a prova na sexta posição, com o tempo de 1min02s42.

À frente de Gabriel Bandeira nos 200 medley (SM14) ficou apenas o britânico Reece Dunn, que bateu o recorde mundial com o tempo de 2min08s02. Já o ucraniano Vasyl Krainyk garantiu o bronze, tendo obtido 2min09s92.

Outros resultados

O carioca Caio Amorim também caiu na água para disputar a prova dos 400m livre da classe S8 (deficiência físico-motora) e ficou em sexto lugar, com o tempo de 2min16s90.

Já a mineira Patricia Pereira dos Santos ficou próxima do pódio nos 50m peito da classe S3 (deficiência físico-motora). Na quarta colocação, ela fez o tempo de 1min01s60, ficando a 22 centésimos da mexicana Nely Miranda Herrera, terceira colocada, que concluiu a disputa em 1min01s60. (Agência Brasil)

Comentários

Mais

Revitalização do Ginásio Renato Veloso avança

Revitalização do Ginásio Renato Veloso avança

A obra de revitalização do Ginásio de Esportes “Renato Veloso”, localizado na Folha 16, na Nova Marabá, iniciou em agosto…
Com gol contra, Remo vence Avaí em confronto de Leões pela Série B

Com gol contra, Remo vence Avaí em confronto de Leões pela Série B

No jogo entre os Leões Azul e da Ilha, melhor para o representante do Pará. Nesta quinta-feira (16), o Remo…
Flamengo e Grêmio duelam em busca de vaga na semifinal

Flamengo e Grêmio duelam em busca de vaga na semifinal

Em meio a uma polêmica sobre a presença de público nas arquibancadas do Maracanã, Flamengo e Grêmio se enfrentam nesta…
Gabriel Medina é tricampeão mundial de surfe nos Estados Unidos

Gabriel Medina é tricampeão mundial de surfe nos Estados Unidos

O brasileiro Gabriel Medina conquistou o Campeonato Mundial de Surfe pela terceira vez. A praia de Trestles, na Califórnia, foi tomada pela torcida…
Campanha por respeito à ciclofaixa ganha adesão

Campanha por respeito à ciclofaixa ganha adesão

Na manhã de sábado (11), em comemoração ao Dia do Ciclista, centenas de ciclistas se reuniram na campanha “Ciclofaixa é…
David Luiz é apresentado oficialmente pelo Flamengo

David Luiz é apresentado oficialmente pelo Flamengo

O zagueiro David Luiz foi apresentado oficialmente nesta segunda-feira (13) como novo reforço do Flamengo. O jogador de 34 anos…