Correio de Carajás

Tião Miranda mexe 1ª peça de xadrez rumo à reeleição com mudança na SMS

Valmir Moura ao lado da esposa Andréia Rodrigues, diretora da Obra Kolping em Marabá
Valmir Moura ao lado da esposa Andréia Rodrigues, diretora da Obra Kolping em Marabá
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

No meio da pandemia do coronavírus, o prefeito de Marabá, Tião Miranda, não responde à Imprensa perguntas sobre reeleição e nem promove reuniões com correligionários para discutir o assunto. Garante que está focado no combate à doença que já matou mais de 80 pessoas na cidade em menos de três meses.

Valmir Silva Moura assume o cargo de secretário municipal de Saúde de Marabá nesta segunda-feira, dia 1º de junho, no lugar do advogado Luciano Lopes Dias, que desincompatibilizou-se da função, certamente para concorrer a um cargo eletivo nas eleições municipais previstas para 4 de outubro deste ano.

Valmir Moura é pessoa de confiança do prefeito Tião Miranda. Quando este foi deputado estadual, Valmir ocupou o cargo de diretor do 11º Centro Regional de Saúde da Sespa, em Marabá. Depois que Miranda reassumiu o comando da prefeitura, em 2017, Valmir voltou a ocupar cargo no setor de finanças da SEMED (Secretaria Municipal de Educação), ao lado de Luciano Dias, que no início do governo era o titular da Educação. Em resumo, assim como Luciano, Valmir é um coringa do prefeito, podendo atuar em várias áreas.

Leia mais:

A saída silenciosa de Luciano da SMS – não foi avisada oficialmente até agora – é uma prova do que muitos políticos já imaginavam: ele poderá ser o candidato a vice-prefeito de Tião Miranda nas próximas eleições. Dentro do grupo político do atual gestor, há quem defenda o nome do presidente da Câmara, Pedro Corrêa Lima, para ser o candidato a vice-prefeito (cargo que ele já desempenha atualmente, quanto Tião precisa viajar). Mas Tião continua sendo Tião e só deve anunciar quem será o candidato a vice na “.Hora H”

Mas, numa possibilidade remota, avaliadores do panorama eleitoral em Marabá, creem que há chance quase zero de Luciano Dias ter saído do cargo para candidatar-se a vereador (muito menos a prefeito), postos que serão disputados em outubro próximo. Com isso, só restaria mesmo a função de coadjuvante como vice-prefeito.

As poucas dúvidas que ainda restam só ficarão cristalizadas por ocasião da convecção do PSD, que deve ocorrer entre o final de julho e dia 5 de agosto. Aliás, para quem não sabe, Luciano é presidente do Diretório do PSD em Marabá, partido ao qual Tião Miranda filiou-se em novembro do ano passado, num grande ato político que contou com autoridades estaduais e nacional da agremiação.

A convenção é o ato que dá o sinal verde para o início da campanha, em 15 de agosto. Se a proibição de aglomerações ainda estiver em vigor no país até lá, a viabilidade do pleito fica comprometida e o TSE (Tribunal Superior Eleitoral), poderá adiar a eleição (o que pode ocorrer também até o final do mês de junho).

Este é o quarto secretário de saúde no governo de Tião Miranda. O primeiro foi Marcone Nunes Leite, depois Marcones José Santos da Silva, em seguida ficou no cargo a enfermeira Dármina Duarte (apenas um mês) e foi substituída por Luciano Dias, que permaneceu um ano e quatro meses na função.

A informação que a Reportagem do CORREIO DE CARAJÁS teve junto à Prefeitura é que Luciano deve continuar apenas como presidente do Comitê Municipal de Enfrentamento do Coronavírus, que não é remunerado. Outros pré-candidatos a prefeito também começam a se movimentar em Marabá, todos via redes sociais. O médico Manoel Veloso é candidato em potencial. Irismar Melo já anunciou que não será mais candidata a vereadora e suas postagens em redes sociais indicam que deverá disputar o cargo de prefeito; e Toni Cunha tem sido o adversário de Tião que mais usa as mídias sociais. Mas nenhum deles deu pistas de quem pode ser candidato a vice-prefeito. Só Tião. (Ulisses Pompeu)

Comentários

Mais

Brasil aplica mais de 2,56 milhões de doses de vacina em 24 horas

Brasil aplica mais de 2,56 milhões de doses de vacina em 24 horas

O Brasil estabeleceu um novo recorde nesta quinta-feira (17) ao aplicar 2.561.553 doses de vacinas contra a covid-19 em 24…
Queiroga, Pazuello e Araújo estão entre os 14 investigados da CPI da Covid

Queiroga, Pazuello e Araújo estão entre os 14 investigados da CPI da Covid

O relator da CPI da Covid, senador Renan Calheiros (MDB-AL), anunciou nesta sexta-feira a lista com 14 pessoas que passam a ser investigadas…
Em Marabá, Bolsonaro cumprimenta apoiadores no Aeroporto e Parque de Exposições

Em Marabá, Bolsonaro cumprimenta apoiadores no Aeroporto e Parque de Exposições

O presidente da República Jair Messias Bolsonaro (sem partido) chegou a Marabá às 11 horas desta sexta-feira, 18 de junho,…
Guedes: sobras da classe média poderiam alimentar pobres

Guedes: sobras da classe média poderiam alimentar pobres

Oministro Paulo Guedes (Economia) defendeu nesta quinta-feira (17) que sobras de restaurantes sejam destinadas a mendigos e pessoas fragilizadas, de…
Senado aprova MP que viabiliza a privatização da Eletrobras

Senado aprova MP que viabiliza a privatização da Eletrobras

O Senado aprovou, hoje (17), a medida provisória (MP) que viabiliza a privatização da Eletrobras. O texto foi aprovado com 42…
Wizard não aparece e Aziz pede condução coercitiva

Wizard não aparece e Aziz pede condução coercitiva

Diante do não comparecimento do empresário Carlos Wizard para falar à CPI da Covid, o presidente da comissão, Omar Aziz…