Givanildo Oliveira reclama mais de R$ 100 mil do Remo — Foto: Oswaldo Forte/O Liberal

O técnico Givanildo Oliveira, hoje no América Mineiro, entrou com uma reclamação trabalhista contra o Remo em João Pessoa, na Paraíba. Segundo apurou o Globo Esporte, o treinador cobra cerca de R$ 130 mil de verbas indenizatórias da última passagem pelo Leão, em 2018. O departamento jurídico do clube paraense entrou com uma defesa processual com a intenção de trazer o processo para ser julgado em Belém.

[pro_ad_display_adzone id="528"]

– Fomos notificados e apresentamos uma exceção de competência, que é uma defesa processual alegando a incompetência do juízo pra processar a causa. Nesse momento a gente ainda não se defende do mérito da ação, não entra na discussão sobre o que ele está pedindo, mas alega que a ação não deveria transitar nesse local. Nossa expectativa é que o processo venha pra cá, considerando que a leia é clara quando estabelece a competência do foro onde foi prestado o serviço ou celebrado o contrato de trabalho para julgar a causa – explicou Pietro Alves Pimenta, diretor jurídico azulino, em entrevista à reportagem.

Givanildo Oliveira foi demitido do Remo em maio do ano passado, após a derrota para o ABC na Série C do Brasileiro. Apesar de ter levado a equipe remista ao título do Campeonato Paraense, a quinta passagem do treinador terminou de maneira bastante criticada, principalmente, pelos torcedores. O time não conseguiu apresentar um bom desempenho na Terceirona – duas vitórias em sete jogos. Ao todo, o pernambucano comandou o Leão em 14 partidas, com oito vitórias, um empate e cinco derrotas. (Fonte:G1)

[pro_ad_display_adzone id="530"]