Correio de Carajás

Taxidermia

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

A partir da doação de animais vítimas da caça predatória e desmatamento ilegal, pelo IBAMA e ICMBio, o Núcleo de Zoologia da Fundação Casa da Cultura de Marabá, através das servidoras Maria Bethânia Fonseca, Ângela Maria Matos e Jurinha Teixeira, realizaram nos últimos três meses o processo de taxidermia (empalhamento), em 23 animais, entre aves e mamíferos, que já estão em exposição no Museu Municipal Francisco Coelho. Através de uma formação com profissionais do Museu Paraense Emílio Goeldi, de Belém, as servidoras do Núcleo de Zoologia da FCCM tiveram a oportunidade de dominar a técnica, e muito em breve devem ofertar a comunidade universitária da área das ciências biológicas, um workshop sobre o tema.

 

Foto: Wellington Mota e Igo Silva

Leia mais:
Comentários
Crime ambiental

Crime ambiental

Um homem foi preso em flagrante após afirmar ter matado uma onça-preta na área indígena Arariboia, no município de Arame,…
Alô, Semma

Alô, Semma

Grupo de moradores da Folha 32 está revoltado com o corte de árvores frondosas que há anos fazem parte do…
Confusão na rodovia

Confusão na rodovia

Três carretas do tipo prancha, transportando peças gigantescas para Carajás, deram o que falar na PA-150 no final de semana,…
Trânsito

Trânsito

Equipe do DMTU amanheceu o dia ontem (6) guinchando um veículo na Avenida Itacaiúnas, Núcleo Cidade Nova. Mesmo com a…
Dormindo na praça

Dormindo na praça

Causaram choque esta semana, nas redes sociais as imagens de crianças dormindo sob a rampa de prática de skate na…
Venezuelanos

Venezuelanos

O grupo de venezuelanos recém chegado a Marabá voltou a sai rotina de pedidos nas ruas da cidade, por auxílio…