Foto: divulgação
Ads

O presidente do Tribunal de Justiça do Pará (TJPA), desembargador Leonardo de Noronha Tavares, anunciou que ainda neste segundo semestre a Comarca de Parauapebas se tornará a base do Projeto da Central de Digitalização do sudeste do Estado. Em fase de implantação, a Central fará a migração dos processos físicos para a modalidade eletrônica, com tramitação exclusiva no Sistema PJe – Processo Judicial Eletrônico.

Ads

As atividades para implantação do projeto começaram em julho deste ano, com o treinamento de 22 colaboradores provenientes de parceria técnico-científica firmada entre o TJPA e o Município de Parauapebas. Esses profissionais trabalham em linhas de produção na higienização, digitalização, conferência e indexação/migração dos documentos, sob a gestão operacional dos analistas judiciários Sandra Cunha e Hécio Reis.

Idealizada inicialmente pelo juiz de direito, Lauro Fontes Júnior, titular da Vara da Fazenda Pública e Execução Fiscal da Comarca de Parauapebas, para atender as necessidades locais, a Central foi institucionalizada pela atual Presidência do TJPA, que ampliou o projeto de modo a abarcar as Comarcas do sudeste do Estado.

Os trabalhos experimentais da Central se iniciaram com a digitalização dos processos físicos da Vara da Fazenda Pública e Execução Fiscal da Comarca de Parauapebas e já atingiu a marca de 1.605 processos higienizados, 1.433 digitalizados (no total de 104.554 folhas digitalizadas), 656 conferidos e 331 processos indexados/migrados, gerando uma economia de R$ 30.320,66 ao TJPA.

A Central de Digitalização do Sudeste do Pará tem como norte o Planejamento Estratégico do Tribunal de Justiça do Estado do Pará e está inserida no macrodesafio Celeridade e Produtividade na Prestação Jurisdicional. (Fonte: TJPA)

Ads