Correio de Carajás

Seplan apresenta diagnóstico do saneamento básico de Parauapebas

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
2 Visualizações

Durante audiência pública realizada no final da tarde de ontem, dia 17,  a Prefeitura de Parauapebas, por meio da Secretaria de Planejamento e Gestão (Seplan) e da Coordenadoria Municipal de Projetos Especiais, Captação de Recursos e Gestão de Convênios, apresentou o diagnóstico dos serviços relacionados ao saneamento básico no município e o Plano de Saneamento e Ambiental da cidade.

Antes da audiência, durante quase duas semanas, o governo realizou consulta pública para saber da população como o serviço está sendo executado na cidade. Com base nesse relatório está se construindo o Plano de Saneamento e Ambiental do Município.

No plano constarão os objetivos, metas, programas, projetos e ações de curto, médio e longo prazo a serem executados em até 20 anos. Também serão definidas ações para emergências e contingências bem como mecanismos e procedimentos que devem ser criados para que o sistema seja eficiente e econômica e ambientalmente sustentável.

Leia mais:

Segundo o vice-prefeito Sérgio Balduíno, esse é um momento importante para o município porque há muito que se almejava que Parauapebas tivesse um plano de saneamento. Ele observa que a audiência pública é uma das exigências do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) para financiar o projeto de saneamento de Parauapebas, que é o maior nessa área do município.

O projeto contempla implantação de rede e tratamento de esgoto, rede e tratamento de água, coleta de lixo e drenagem de áreas alagadas, com objetivo de acabar com inundações que ocorrem quando chove forte. “É um projeto que vai mudar a cara de Parauapebas e acabar com problemas que hoje a cidade enfrenta na área de saneamento”, frisa o vice-prefeito.

De acordo com o secretário executivo da Seplan, Rômulo Barros, esse é um plano que contempla toda área urbana de Parauapebas. A meta é que ainda este ano ele seja enviado para apreciação da Câmara Municipal e comece a entrar em vigor a partir de 2018. (Tina Santos – com a colaboração de Ronaldo Modesto)

/

Durante audiência pública realizada no final da tarde de ontem, dia 17,  a Prefeitura de Parauapebas, por meio da Secretaria de Planejamento e Gestão (Seplan) e da Coordenadoria Municipal de Projetos Especiais, Captação de Recursos e Gestão de Convênios, apresentou o diagnóstico dos serviços relacionados ao saneamento básico no município e o Plano de Saneamento e Ambiental da cidade.

Antes da audiência, durante quase duas semanas, o governo realizou consulta pública para saber da população como o serviço está sendo executado na cidade. Com base nesse relatório está se construindo o Plano de Saneamento e Ambiental do Município.

No plano constarão os objetivos, metas, programas, projetos e ações de curto, médio e longo prazo a serem executados em até 20 anos. Também serão definidas ações para emergências e contingências bem como mecanismos e procedimentos que devem ser criados para que o sistema seja eficiente e econômica e ambientalmente sustentável.

Segundo o vice-prefeito Sérgio Balduíno, esse é um momento importante para o município porque há muito que se almejava que Parauapebas tivesse um plano de saneamento. Ele observa que a audiência pública é uma das exigências do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) para financiar o projeto de saneamento de Parauapebas, que é o maior nessa área do município.

O projeto contempla implantação de rede e tratamento de esgoto, rede e tratamento de água, coleta de lixo e drenagem de áreas alagadas, com objetivo de acabar com inundações que ocorrem quando chove forte. “É um projeto que vai mudar a cara de Parauapebas e acabar com problemas que hoje a cidade enfrenta na área de saneamento”, frisa o vice-prefeito.

De acordo com o secretário executivo da Seplan, Rômulo Barros, esse é um plano que contempla toda área urbana de Parauapebas. A meta é que ainda este ano ele seja enviado para apreciação da Câmara Municipal e comece a entrar em vigor a partir de 2018. (Tina Santos – com a colaboração de Ronaldo Modesto)

/

Comentários

Mais

Brasil deve receber mais de 842 mil doses da vacina da Pfizer em junho

Brasil deve receber mais de 842 mil doses da vacina da Pfizer em junho

O Brasil vai receber 842.400 doses da vacina da farmacêutica Pfizer/BioNTech contra a covid-19. A informação foi dada pelos coordenadores…
Fórum discute desafios à garantia de direitos da pessoa idosa

Fórum discute desafios à garantia de direitos da pessoa idosa

Teve início hoje (13) o 1º Fórum Nacional da Pessoa Idosa. O evento, organizado pelo Ministério da Mulher, Família e…
Psicóloga orienta pais a ouvirem e validarem queixas dos filhos

Psicóloga orienta pais a ouvirem e validarem queixas dos filhos

Depois de todo o país se chocar com a morte do menino Henry, de 4 anos, no Rio de Janeiro,…
Sexta edição do FIA Cinefront estreia em plataforma de streaming nesta quinta

Sexta edição do FIA Cinefront estreia em plataforma de streaming nesta quinta

Com exibição em plataforma de streaming própria, a abertura oficial do 6º Festival Internacional Amazônida de Cinema de Fronteira, o…
Filhote de onça preta é resgatado em Novo Progresso

Filhote de onça preta é resgatado em Novo Progresso

Moradores de Novo Progresso, sudoeste do Pará, resgataram um filhote de onça preta. De acordo com testemunhas, o animal estava…
Inflação acelera para todas as faixas de renda em março, diz Ipea

Inflação acelera para todas as faixas de renda em março, diz Ipea

Pelo segundo mês consecutivo, o Indicador Ipea de Inflação por Faixa de Renda registrou, em março, alta da taxa para…