Correio de Carajás

Segunda de caos com 100% da frota de ônibus parada em Marabá

Segunda de caos com 100% da frota de ônibus parada em Marabá
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
1 Visualizações

A manhã desta segunda-feira, 7, iniciou com uma nova paralisação dos motoristas de transporte público municipal. Ainda reivindicando os três meses de salários atrasados e os sete vales alimentação, os rodoviários estão desde as 4h da manhã de braços cruzados na frente da empresa TCA e Nasson, na folha 33, com toda frota parada e sem horário para finalizar a manifestação.

O Correio de Carajás esteve no local e conversou com um dos motoristas – que preferiu não se identificar. Ele passou as informações da paralisação, reclamando ainda que até o momento nada foi resolvido. “Ainda não resolveram nada do que foi prometido. Há trabalhadores que estão passando fome com a falta de salário e alguns já tiveram a energia de suas residências ‘cortada’ e nada do poder público tomar providências. Estamos trabalhando quase como escravos”, desabafa.

O motorista disse ainda que nenhum dos outros trabalhadores foi proibido de exercer sua função e que todos estavam participando da paralisação por escolha própria. “Além disso, pedimos desculpas aos usuários do transporte público, mas infelizmente precisamos lutar pelos nossos direitos”, finaliza o condutor.

Leia mais:

A Reportagem tenta, por telefone, falar com João Martins, gerente das duas empresas de ônibus em Marabá, mas o telefone dele está na caixa postal.

Conversamos às 9h30 desta segunda com o advogado Robert Silva, que representa as empresas de ônibus, e ele alegou que tinha tomado conhecimento da paralisação há poucos minutos devido ter retornado de uma viagem a pouco e que ainda na manhã de hoje vai entrar em contato com a Reportagem do CORREIO DE CARAJÁS para dar uma versão sobre o caso.

No dia 24 de setembro, este Portal de notícias publicou uma notícia sobre uma Portaria da Prefeitura de Marabá, em que o prefeito Tião Miranda e o secretário de Segurança Institucional, Jair Barata Guimarães, divulgam um Processo Administrativo de Caducidade em relação à concessão de 25 anos para as empresas Transportes Coletivos de Anápolis (TCA) e Nasson Tur Turismo Ltda, que detêm (ainda) os contratos 069/2012/PMM e 070/2012/PMM.

Uma fonte do Portal junto à Prefeitura revela que uma nova licitação já está em curso, aguardando o desfecho do Processo Administrativo de Caducidade. A Prefeitura alega que está havendo prestação do serviço de transporte coletivo urbano de forma inadequada ou deficiente, com redução de frota, ausência de informações relativas à alteração das rotas e má conservação dos veículos; perda das condições econômicas, técnicas e operacionais para manter a adequada prestação do serviço concedido, notadamente no que se refere às condições de regularidade fiscal e trabalhista. (Zeus Bandeira e Josseli Carvalho)

Comentários
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Mais

Músicos fecham acesso à ponte rodoferroviária com barreira

Músicos fecham acesso à ponte rodoferroviária com barreira

Conforme prometido previamente, a categoria dos músicos da noite de Marabá, que estão sem poder trabalhar há várias semanas, em…
Pará se destaca na Amazônia em transparência de dados ambientais

Pará se destaca na Amazônia em transparência de dados ambientais

O relatório “Transparência das informações ambientais na Amazônia Legal: o acesso à informação e a disponibilização de dados públicos”, lançado…
MEC abrirá em maio inscrições para bolsas remanescentes

MEC abrirá em maio inscrições para bolsas remanescentes

O Ministério da Educação (MEC) vai abrir, nos dias 3 e 4 de maio, as inscrições para as bolsas remanescentes…
Casa da Cultura de Canaã celebra o Mês do Índio

Casa da Cultura de Canaã celebra o Mês do Índio

A cultura paraense é marcada por forte influência indígena. A contribuição do povo mais antigo no solo brasileiro pode ser…
Pandemia de covid-19 "está longe de terminar", diz chefe da OMS

Pandemia de covid-19 "está longe de terminar", diz chefe da OMS

Confusão e negligência no combate à Covid-19 fazem com que a pandemia esteja longe de terminar, mas a situação pode…
MST programa ações em torno dos 25 anos do Massacre de Eldorado

MST programa ações em torno dos 25 anos do Massacre de Eldorado

Entre os dias 10 e 21 de abril, o Movimento Sem Terra (MST) tem ações afirmativas programadas em torno da…