Correio de Carajás

Seca dos rios converge pedidos a Nossa Senhora na passagem da imagem pela Câmara Municipal

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Cumprindo uma tradição que iniciou em 2014, na manhã desta terça-feira, 10, a imagem peregrina de Nossa Senhora de Nazaré visitou a Câmara Municipal de Marabá, acompanhada do bispo Dom Vital Corbellini, padres, diáconos e outros líderes religiosos católicos da cidade. O evento iniciou às 9 horas, com recepção da imagem da Santa pelos vereadores e o presidente da Câmara, Pedro Corrêa, já no Plenário, fez apresentações das autoridades eclesiásticas e parabenizou a Diocese de Marabá pela realização do 37º Círio nesta cidade. Os cantores Sara Maria e Claudenor Peixoto também fizeram homenagem à Nossa Senhora com louvores.

O presidente também informou aos presentes que a passagem da imagem de Nossa Senhora pela Câmara iniciou em 2014, por intermédio de um projeto do vereador Miguel Gomes Filho.

Em seguida, ele passou a palavra ao bispo Dom Vital, ressaltou que esta semana antecede o Círio de Nazaré em Marabá, considerado o segundo maior do Estado, depois do de Belém. “Ano passado tivemos 240 mil pessoas participando deste grande evento de fé. Este ano, reuniremos milhares de no sábado, dia 14, e domingo 15, com a corda da berlinda maior ainda”.

Leia mais:

O bispo sustentou que Maria coloca-se numa atitude de serviço, de acolhida, e recebeu elogios de Jesus Cristo, um hóspede em sua casa. Ele também avisou que este ano, em função da grande seca, não haverá o Círio Fluvial, o que poderia colocar em risco as embarcações e as vidas das pessoas. “Pedimos a graça da fé, da esperança e do amor, para fazer obras boas para enaltecer a Deus. Pedimos a graça da chuva, pois estamos passando período de seca. Todos têm de se conscientizar sobre a importância da água, da proteção à natureza, preservar a terra dos ribeirinhos, dos mais pobres”, clamou o Dom Vital.

Ele também ponderou que o Círio é um movimento é inexplicável, um mistério, porque atrai milhares e milhares de pessoas. Que Deus seja louvado pelas maravilhas de Marabá”.

O vereador Márcio do São Félix disse que a vinda da imagem de Nossa Senhora à Câmara é um momento sublime e elogiou o vereador Miguelito pelo projeto que traz ao Legislativo a “Mãe de Deus”. Também parabenizou a equipe da Guarda da Santa, que faz um papel importante na procissão. “Maria foi uma ferramenta, pedimos a intercessão da mãe para alcançarmos bênçãos diante do Pai”.

O vereador Cabo Rodrigo, também emocionado, disse que como católico, crê nos milagres de Nossa Senhora e revelou que já foi agraciado com bênçãos, ao perseverar em orações e pediu que ela cubra Marabá com seu manto sagrado, livrando a comunidade da seca dos rios que se agrava.

Marcelo Alves  disse aos presentes que padres e bispos saem de todos os lugares do mundo e vêm para Nordeste e todas as regiões onde há pessoas necessitadas no Brasil. “Minha formação política passou pela Pastoral da Juventude, que contribui para a sociedade. Marabá precisa muito dos jovens neste momento, porque muitos jovens estão morrendo em função da violência. Ela é uma grande parlamentar, que ouve o povo e leva seus pedidos a Deus”, disse Marcelo.

Por sua vez, o vereador Ilker Moraes avaliou que o momento do País e do mundo é de pregar o amor, em face dos problemas sociais que dominam a comunidade. Lembrou que a violência contra mulheres vem crescendo e não respeita nem mesmo os agentes de segurança, porque a morte de policiais militares aumentou sobremaneira. “O Círio precisa ser um momento de reflexão sobre grandes problemas sociais e ambientais que temos na sociedade. Espero que Nossa Senhora nos ajude a fazer boas escolhas no processo político, para que homens mais sérios possam comandar nosso País”.

Moraes ressaltou o trabalho da Comissão Pastoral da Terra, que desempenha papel importante combatendo o latifúndio e contribuindo com os menos afortunados.

O vereador Miguel Gomes Filho, o Miguelito, elogiou Dom Vital por estar completando cinco anos na Diocese de Marabá e estimulou os demais a darem os parabéns ao bispo. Também parabenizou o padre Ademir Gramelik, um dos responsáveis pelo crescimento do Círio de Marabá há mais de uma década. Agradeceu Nossa Senhora de Nazaré e lembrou o diagnóstico de câncer que recebeu há pouco mais de um ano, atribuindo a cura à ação de Maria, mãe de Jesus.

Alecio Stringari  também elogiou o trabalho missionário do bispo Dom Vital e pediu a graça de Nossa Senhora em prol da seca dos rios, para que a chuva chegue logo, trazendo renovação.

Nonato Dourado pediu que Nossa Senhora cubra de bênçãos as pessoas de bem da cidade e sensibilize os que estão fora desse caminho, para que os rios que banham Marabá recebam as chuvas e que a violência recrudesça.

Emocionada, a vereadora Cristina Mutran disse que toda vez que vê a imagem da “santinha” bem próxima, fica muito emocionada. “Estou segura na mão dela há 28 meses e 16 dias, desde quando perdi meu filho. Maria também perdeu seu filho e acompanhou toda a trajetória de sofrimento. Desde 24 de maio de 2015 estou segura nas mãos dela. Desde criança estudei sempre em colégio de freira e só sai para a faculdade. Sempre tive muita fé, mas agora, após a perda de meu filho, ela aumentou. Não superei a perda, guardo e vivo com ela, na fé, sempre firme. Quero fazer algo de bom pela comunidade após a perda de meu filho, por isso decidi me candidatar a vereadora. Peço a Nossa Senhora para abençoar esta Casa e os vereadores, para que trilhemos sempre o caminho certo”.

Cumprindo uma tradição que iniciou em 2014, na manhã desta terça-feira, 10, a imagem peregrina de Nossa Senhora de Nazaré visitou a Câmara Municipal de Marabá, acompanhada do bispo Dom Vital Corbellini, padres, diáconos e outros líderes religiosos católicos da cidade. O evento iniciou às 9 horas, com recepção da imagem da Santa pelos vereadores e o presidente da Câmara, Pedro Corrêa, já no Plenário, fez apresentações das autoridades eclesiásticas e parabenizou a Diocese de Marabá pela realização do 37º Círio nesta cidade. Os cantores Sara Maria e Claudenor Peixoto também fizeram homenagem à Nossa Senhora com louvores.

O presidente também informou aos presentes que a passagem da imagem de Nossa Senhora pela Câmara iniciou em 2014, por intermédio de um projeto do vereador Miguel Gomes Filho.

Em seguida, ele passou a palavra ao bispo Dom Vital, ressaltou que esta semana antecede o Círio de Nazaré em Marabá, considerado o segundo maior do Estado, depois do de Belém. “Ano passado tivemos 240 mil pessoas participando deste grande evento de fé. Este ano, reuniremos milhares de no sábado, dia 14, e domingo 15, com a corda da berlinda maior ainda”.

O bispo sustentou que Maria coloca-se numa atitude de serviço, de acolhida, e recebeu elogios de Jesus Cristo, um hóspede em sua casa. Ele também avisou que este ano, em função da grande seca, não haverá o Círio Fluvial, o que poderia colocar em risco as embarcações e as vidas das pessoas. “Pedimos a graça da fé, da esperança e do amor, para fazer obras boas para enaltecer a Deus. Pedimos a graça da chuva, pois estamos passando período de seca. Todos têm de se conscientizar sobre a importância da água, da proteção à natureza, preservar a terra dos ribeirinhos, dos mais pobres”, clamou o Dom Vital.

Ele também ponderou que o Círio é um movimento é inexplicável, um mistério, porque atrai milhares e milhares de pessoas. Que Deus seja louvado pelas maravilhas de Marabá”.

O vereador Márcio do São Félix disse que a vinda da imagem de Nossa Senhora à Câmara é um momento sublime e elogiou o vereador Miguelito pelo projeto que traz ao Legislativo a “Mãe de Deus”. Também parabenizou a equipe da Guarda da Santa, que faz um papel importante na procissão. “Maria foi uma ferramenta, pedimos a intercessão da mãe para alcançarmos bênçãos diante do Pai”.

O vereador Cabo Rodrigo, também emocionado, disse que como católico, crê nos milagres de Nossa Senhora e revelou que já foi agraciado com bênçãos, ao perseverar em orações e pediu que ela cubra Marabá com seu manto sagrado, livrando a comunidade da seca dos rios que se agrava.

Marcelo Alves  disse aos presentes que padres e bispos saem de todos os lugares do mundo e vêm para Nordeste e todas as regiões onde há pessoas necessitadas no Brasil. “Minha formação política passou pela Pastoral da Juventude, que contribui para a sociedade. Marabá precisa muito dos jovens neste momento, porque muitos jovens estão morrendo em função da violência. Ela é uma grande parlamentar, que ouve o povo e leva seus pedidos a Deus”, disse Marcelo.

Por sua vez, o vereador Ilker Moraes avaliou que o momento do País e do mundo é de pregar o amor, em face dos problemas sociais que dominam a comunidade. Lembrou que a violência contra mulheres vem crescendo e não respeita nem mesmo os agentes de segurança, porque a morte de policiais militares aumentou sobremaneira. “O Círio precisa ser um momento de reflexão sobre grandes problemas sociais e ambientais que temos na sociedade. Espero que Nossa Senhora nos ajude a fazer boas escolhas no processo político, para que homens mais sérios possam comandar nosso País”.

Moraes ressaltou o trabalho da Comissão Pastoral da Terra, que desempenha papel importante combatendo o latifúndio e contribuindo com os menos afortunados.

O vereador Miguel Gomes Filho, o Miguelito, elogiou Dom Vital por estar completando cinco anos na Diocese de Marabá e estimulou os demais a darem os parabéns ao bispo. Também parabenizou o padre Ademir Gramelik, um dos responsáveis pelo crescimento do Círio de Marabá há mais de uma década. Agradeceu Nossa Senhora de Nazaré e lembrou o diagnóstico de câncer que recebeu há pouco mais de um ano, atribuindo a cura à ação de Maria, mãe de Jesus.

Alecio Stringari  também elogiou o trabalho missionário do bispo Dom Vital e pediu a graça de Nossa Senhora em prol da seca dos rios, para que a chuva chegue logo, trazendo renovação.

Nonato Dourado pediu que Nossa Senhora cubra de bênçãos as pessoas de bem da cidade e sensibilize os que estão fora desse caminho, para que os rios que banham Marabá recebam as chuvas e que a violência recrudesça.

Emocionada, a vereadora Cristina Mutran disse que toda vez que vê a imagem da “santinha” bem próxima, fica muito emocionada. “Estou segura na mão dela há 28 meses e 16 dias, desde quando perdi meu filho. Maria também perdeu seu filho e acompanhou toda a trajetória de sofrimento. Desde 24 de maio de 2015 estou segura nas mãos dela. Desde criança estudei sempre em colégio de freira e só sai para a faculdade. Sempre tive muita fé, mas agora, após a perda de meu filho, ela aumentou. Não superei a perda, guardo e vivo com ela, na fé, sempre firme. Quero fazer algo de bom pela comunidade após a perda de meu filho, por isso decidi me candidatar a vereadora. Peço a Nossa Senhora para abençoar esta Casa e os vereadores, para que trilhemos sempre o caminho certo”.

Comentários

Mais

Pandemia e isolamento aumentam procura por cultivo de plantas em casa

Pandemia e isolamento aumentam procura por cultivo de plantas em casa

Em isolamento social, as pessoas tendem a sentir falta de sair e do contato com a natureza, por isso, ter…
Mundo chega a 3 milhões de mortes por Covid com piora da pandemia na América do Sul

Mundo chega a 3 milhões de mortes por Covid com piora da pandemia na América do Sul

O mundo chegou neste sábado (17) à triste marca de 3 milhões de mortes causadas pela Covid-19, em meio à…
Pará gera mais de 3 mil postos formais de trabalho no setor de serviços

Pará gera mais de 3 mil postos formais de trabalho no setor de serviços

“Eu atuo no ramo de eventos, sou segurança, e em meio à pandemia o nosso trabalho parou. Atualmente, a banda…
Novo estudo descarta elo entre tipo sanguíneo e a incidência de Covid

Novo estudo descarta elo entre tipo sanguíneo e a incidência de Covid

Uma investigação feita com mais de 100 mil pessoas nos Estados Unidos demonstrou que não há relação entre o tipo sanguíneo…
Pequeno ouvinte da Correio FM é premiado com bolo de aniversário

Pequeno ouvinte da Correio FM é premiado com bolo de aniversário

O garoto Angelo Miguel, pequeno ouvinte da nossa rádio, foi o grande ganhador da Promoção Aniversariante do Mês da Correio…
Coronafobia: transtornos compulsivos e de ansiedade por conta da pandemia

Coronafobia: transtornos compulsivos e de ansiedade por conta da pandemia

Há um ano que todo o Brasil vem enfrentando a pandemia do novo coronavírus (Covid-19). Sentimentos como incerteza e ansiedade…