Correio de Carajás

São Félix do Xingu: PF conclui reintegração de posse da terra indígena Trincheira Bacajá

São Félix do Xingu: PF conclui reintegração de posse da terra indígena Trincheira Bacajá
Área da terra indígena Trincheira Bacajá que foi desmatada por invasores/Foto: Polícia Federal
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Ao todo, seis pessoas foram autuadas para pagamento de multa diária no valor R$ 1 mil e tiveram que desocupar área localizada na terra indígena Trincheira Bacajá, em São Félix do Xingu, sudeste do Pará. As ocupações irregulares foram detectadas durante as ações de cumprimento da reintegração de posse, realizadas pelas equipes da Polícia Federal, do IBAMA (Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis), do ICMBio (Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade), FUNAI (Fundação Nacional do Índio) e da Polícia Militar, que percorreram, nos dias 23 e 24 de outubro, toda a extensão da área tanto por vias terrestres quanto aéreas, com um helicóptero.

A primeira parte da reintegração ocorreu no dia 30 de setembro deste ano, quando a Justiça Federal de Redenção intimou os invasores a deixarem o local em um prazo de sete dias, sob pena de multa diária de R$1 mil em caso de descumprimento da decisão, além de retirada forçada. As diligências foram feitas por um oficial de justiça acompanhado de policiais federais, integrantes da Força Nacional de Segurança Pública e militares do Exército Brasileiro.

Após o prazo estabelecido pela Justiça para saída voluntária dos invasores, as equipes retornaram ao local para verificar se as terras haviam sido desocupadas e no último final de semana a reintegração de posse da terra indígena Trincheira Bacajá foi concluída, com a retirada dos últimos invasores.

Leia mais:

Operação conjunta

As equipes de fiscalização do IBAMA e do ICMBio realizaram levantamentos nas áreas invadidas e encontraram desmatamento dentro da terra indígena, causado por quatro madeireiras clandestinas que estavam em pleno funcionamento na Vila Sudoeste, localizada na porção sul da reserva.

A operação denominada Verde Brasil foi realizada no dia 22 de outubro e contou com apoio da Polícia Federal e também da Polícia Militar. No local, a fiscalização apreendeu um grande volume de madeira em toras e também serradas, inclusive de espécies proibidas como a Castanheira. Foram apreendidos 542 m3 de madeira em tora e serrada, que resultou em uma multa para as quatro empresas no valor R$ 244 mil referente ao depósito dessa madeira ilegal. Outras multas serão aplicadas em decorrência de outros crimes ambientais, podendo ultrapassar o valor de R$ 1 milhão de reais. (Fabiane Barbosa com informações da Polícia Federal)

Comentários

Mais

Pandemia afeta em cheio a maior festa popular de Marabá

Pandemia afeta em cheio a maior festa popular de Marabá

Pelo segundo ano consecutivo, não serão permitidos festejos juninos em Marabá, por causa da pandemia do coronavírus. A decisão foi…
Hemopa registra 6% de aumento no número de bolsas coletadas, entre abril e maio de 2021

Hemopa registra 6% de aumento no número de bolsas coletadas, entre abril e maio de 2021

O Luiz Gustavo tem seis anos e assim como muitos meninos da sua idade, adora jogar futebol. Mas a Beta…
Artista visual marabaense expõe obras oxidadas por grades de ferro

Artista visual marabaense expõe obras oxidadas por grades de ferro

A Fundação Casa da Cultura de Marabá recebe, a partir das 9 horas desta terça-feira, 15, a Exposição “Rendas de…
Tudo sobre foguete gigante da Nasa que vai levar astronautas à Lua e a Marte

Tudo sobre foguete gigante da Nasa que vai levar astronautas à Lua e a Marte

A Nasa tem planos de enviar um homem e uma mulher à superfície lunar ainda nesta década — será o…
Servidor da Cadeia de Parauapebas responde processo por disparo de arma

Servidor da Cadeia de Parauapebas responde processo por disparo de arma

O corregedor-geral penitenciário do Pará em exercício Vitor Ramos Eduardo instaurou Processo Administrativo Disciplinar visando apurar responsabilidade administrativa e funcional…
Posts exageram impacto da doação de máquinas israelenses que produzem água

Posts exageram impacto da doação de máquinas israelenses que produzem água

Imvestigado por: Verificado  por: Enganoso Posts enganam ao insinuar que, sob a gestão de Bolsonaro, o sertão brasileiro vai se…