Correio de Carajás

Salles insinua que Greenpeace pode ter derramado óleo na costa brasileira

Salles insinua que Greenpeace pode ter derramado óleo na costa brasileira
Ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, em audiência pública para esclarecer os números crescentes do desmatamento da Amazônia. Foto: Reprodução
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

O ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, sugeriu no Twitter que o Greenpeace estaria por trás do derramamento de óleo cru que já afetou 233 localidades no Nordeste Brasileiro, atingindo todos os nove estados da região. Salles já dirigiu duras críticas à ONG desde o início da semana.

Na publicação, sem indicar como obteve as supostas informações, o ministro afirma que a embarcação Esperanza, do Greenpeace, “estava justamente navegando em águas internacionais, em frente ao litoral brasileiro bem na época do derramamento de óleo venezuelano”.

Procurado pelo GLOBO, o Greenpeace afirmou, em nota, que a insinuação de Salles é “uma mentira para criar uma cortina de fumaça na tentativa de esconder a incapacidade” do ministro em lidar com a crise. “É bom lembrar que isso vem de alguém conhecido por mentir que estudava em Yale e ser condenado na Justiça por fraude ambiental”, segue o documento.

Quanto ao trajeto da embarcação Esperanza, o Greenpeace afirma que o navio faz parte da campanha internacional “Projeta os Oceanos”, que denuncia “as ameaças aos mares” saindo do Ártico em direção à Antártida. Entre agosto e setembro, ainda segundo a ONG, o Esperanza passou pela Guiana Francesa, onde foi realizada uma expedição de documentação e pesquisa dos Corais da Amazônia, e está atracado atualmente na capital do Uruguai, Montevidéu.

Questionada sobre o intuito da publicação de Salles, a assessoria do Ministério do Meio Ambiente informou que as questões endereçadas à pasta deveriam ser encaminhadas ao Greenpeace. O ministro não retornou às ligações do GLOBO.

Veja a íntegra da nota da ONG:

“Enquanto o óleo continua atingindo as praias do Nordeste, o ministro Ricardo Salles nos ataca insinuando que seríamos os responsáveis por tal desastre ecológico. Trata-se, mais uma vez, de uma mentira para criar uma cortina de fumaça na tentativa de esconder a incapacidade de Salles em lidar com a situação. É bom lembrar que isso vem de alguém conhecido por mentir que estudava em Yale e ser condenado na Justiça por fraude ambiental.

O nosso navio Esperanza faz parte de uma campanha internacional chamada “Proteja os Oceanos”, que saiu do Ártico e vai até a Antártida ao longo de um ano, denunciando as ameaças aos mares. Ele passou pela Guiana Francesa, entre agosto e setembro, onde realizou uma expedição de documentação e pesquisa do recife conhecido como Corais da Amazônia, com o propósito de lutar pela proteção dos oceanos e contra a exploração de petróleo em locais sensíveis para a biodiversidade marinha. No momento, o navio está atracado em Montevidéu, no Uruguai.”

(Fonte: O Globo)

Comentários

Mais

Caixa paga 3ª parcela do auxílio emergencial para nascidos em janeiro

Caixa paga 3ª parcela do auxílio emergencial para nascidos em janeiro

A Caixa inicia hoje (18) os pagamentos da terceira parcela do auxílio emergencial 2021. Os beneficiários nascidos em janeiro serão…
Butantan entrega mais 2,2 milhões de doses de vacina contra a covid-19

Butantan entrega mais 2,2 milhões de doses de vacina contra a covid-19

O Instituto Butantan fez hoje (18) a entrega de mais 2,2 milhões de doses da vacina contra o coronavírus CoronaVac. O imunizante…
Vacinas da Janssen não chegarão ao Brasil nesta semana

Vacinas da Janssen não chegarão ao Brasil nesta semana

Achegada ao Brasil de 3 milhões de doses de vacinas da Janssen não ocorrerá mais nesta semana. A informação foi…
Quina de São João terá prêmio de R$ 190 milhões

Quina de São João terá prêmio de R$ 190 milhões

Daqui a oito dias, em 26 de junho, será realizado o sorteio da Quina de São João, que este ano…
Começa neste sábado a 1ª Copa Xikrin do Kateté de Futebol Indígena

Começa neste sábado a 1ª Copa Xikrin do Kateté de Futebol Indígena

Com o objetivo de promover a cultura esportiva entre os povos indígenas a Prefeitura de Parauapebas, por meio do Departamento…
Com avanço da vacinação, Pará reduz em 45% o número de mortes de idosos acima de 70 anos

Com avanço da vacinação, Pará reduz em 45% o número de mortes de idosos acima de 70 anos

Um estudo realizado pela Universidade Federal Rural da Amazônia (Ufra) constatou que o avanço da imunização contra a Covid-19 no…