Ads

Vamos falar de vice? Então tá! Veja só: nos bastidores do grupo político do prefeito Tião Miranda, dois nomes figuram como candidatos ao cargo de vice-prefeito, já que o gestor está órfão de um vice desde que Toni Cunha o abandonou para ser deputado estadual. São eles Pedro Corrêa, presidente da Câmara Municipal, e o atual secretário de Saúde, Luciano Lopes Dias.

Ads

Embora seja relativamente coeso, o grupo de Tião divide-se em dois: um dos advogados e outro mais tradicional, dos que o acompanham desde a primeira eleição, como o próprio chefe de Gabinete, Walmor Costa, a presidente da Fundação Casa da Cultura, Vanda Américo, entre outros.

Um “Tiaozete” afirma que Manoel Veloso estaria dialogando com o atual prefeito para apoiá-lo em 2020 e não lançar candidatura própria. Procurado pela coluna na noite desta quarta, Veloso negou que tenha mantido diálogo com o atual prefeito. Foi bastante polido nas palavras em relação à gestão de Miranda, reconheceu que Marabá precisava de alguém que colocasse as contas em dia após 8 anos de administrações catastróficas.

Porém, o filho do saudoso Dr. Veloso avalia que é preciso discutir se Marabá não pretende ir além, com um projeto macro, com mais foco no social e reafirmou que será candidato no ano que vem pelo PSL, do presidente Jair Bolsonaro.

Ao ser questionado sobre a palavra de ordem na coluna de hoje (vice), Veloso disse que está discutindo isso com outras personalidades ligadas à política na cidade: “Procuro refinar meu projeto e discutir com outros grupos políticos o padrão de governabilidade. Meu eventual governo seria com a maior participação possível de outras legendas e quadros políticos, para tentarmos construir continuidade administrativa”.

Ainda falando de vice, Lúcio Vale, vice-governador do Pará, está otimista em lançar a vereadora Irismar Melo como candidata a prefeita no ano que vem. Ela já não descarta essa possibilidade, afirmando para a coluna que depois de três mandatos não pretende mais ser candidata a vereadora. Por sinal, há uma enquete nas redes sociais indagando que em quem o marabaense votaria para prefeito em 2020: Tião Miranda ou Irismar Melo.

As eleições municipais já movimentam partidos em Marabá, faltando pouco mais de um ano para a escolha do prefeito e novos vereadores. Pelo menos representantes de dez agremiações estão se reunindo em um universo paralelo para discutir um contexto paralelo para tentar formar uma frente para disputar terreno com o prefeito Tião Miranda: “Ele (o prefeito) está nadando de braçada larga e precisamos ter um bloco que possa apresentar uma proposta alternativa”, conta um dos integrantes desse grupo.

Aqui vai a relação de nomes de partidos que estariam participando dessa reunião pró-2020: PP, PDT, PT, PC DO B, PSC, Avante, PSB, PL e Podemos.

Ads