Correio de Carajás

Rio Tocantins desce 39 centímetros em quatro dias

Apesar do recuo acentuado em 48 horas, muitas casas ainda submersas ontem

Depois de ter batido a casa dos 13,09 metros no início da semana, o Rio Tocantins começou a recuar nos últimos dois dias e nesta sexta-feira (21) fechou o dia em 12,70 metros acima do normal. Em relação ao dia anterior foram 39 centímetros a menos, o que fez uma enorme diferença. Ruas que estavam com tráfego cortado, por exemplo, retomaram a trafegabilidade ontem em bairros mais baixos. As autoridades, no entanto, recomendam cautela, uma vez que o período de enchente ainda promete ser longo.

Ontem foi divulgado pela Eletronorte mais um Boletim de Vazões e Níveis e nele a previsão para hoje em Marabá era do rio em 12,80 metros e que siga baixando até o patamar de 12,52 na segunda-feira, dia 24. Tal projeção é feita levando em conta o controle do nível e da vazão nas comportas da barragem da Hidrelétrica em Tucuruí.

O nível ontem no reservatório era de 73,64 metros e a vazão média de 35.414 metros cúbicos por segundo.

Leia mais:

De acordo com o Boletim da Defesa Civil Municipal, o número atualizado de famílias atingidas é de 4.296, sendo que 789 estão nos abrigos, 2.424 desalojadas, ou seja, que foram para casa de parentes e amigos, 465 famílias ribeirinhas e 618 ilhadas, que ficam no segundo piso dos imóveis e resistem em sair das residências.

Apesar do recuo do nível do rio, a Defesa Civil recomenda que as pessoas ainda não retornem para casa devido à conhecida situação de repique, característica do Tocantins por aqui, que é quando o rio volta a subir. Segundo a coordenação do órgão, todos os trabalhos de assistência vão continuar, inclusive melhorias dos abrigos já construídos, agora já são 21 oficiais, bem como o serviço de mudanças, que conta com 20 caminhões, sendo alguns do Exército, 02 caminhões dos Bombeiros e 06 embarcações para atender às famílias que ainda não conseguiram sair do local.

A Defesa Civil tem contado também com o apoio da Marinha, Governo do Estado, Governo Federal e toda a estrutura da Prefeitura Municipal, uma média de 200 servidores estão envolvidos diretamente.

Vale ressaltar que algumas famílias resistem em abandonar as residências, na esperança de que a enchente não atinja o andar de cima, ou no caso de locais mais altos, que água não entre dentro de casa, o que tem dificultado a dinâmica do trabalho da Defesa Civil. Por dia, vinha sendo programada uma média de 400 mudanças, das quais nem sempre eram concluídas com sucesso, devido às desistências, informações desencontradas no cadastro e, ainda, por conta de veículos estacionados de forma irregular atrapalhando o acesso dos caminhões aos endereços.

Outro fator importante, é a parceria da Equatorial junto à Defesa Civil. A concessionária de energia foi solicitada pelo órgão para análise e desligamento de energia nos locais que oferecem riscos, com fiação próxima à água.

Atualmente, a prioridade da Defesa Civil é a retirada das famílias das áreas alagadas. Por outro lado, as secretarias de Assistência Social, Saúde, Centro de Controle de Zoonoses, Obras, Serviço de Saneamento Ambiental, Meio Ambiente e Segurança têm dado atendimento por todos os abrigos distribuídos pela cidade.

A Defesa Civil informa ainda que os cadastros realizados pelo órgão no momento do pedido de mudança é o mesmo que servirá para os benefícios ofertados pelo município, tais como, entrega de cestas básicas, atendimento de saúde, dentre outros. Quanto ao salário pago pelo Governo do Estado, os cadastros têm sido feitos no Centro de Convenções.

Em função da cheia antecipada dos rios Tocantins e Itacaiúnas, provocando a maior cheia em 20 anos, a Prefeitura de Marabá construiu em tempo recorde 13 abrigos oficiais, o que foi ampliado para 21 abrigos oficiais. Só nesta quinta-feira (20), foram realizadas 199 mudanças de famílias atingidas pelas cheias. Para esta sexta-feira (21) estão previstas mais 298 mudanças.

A Defesa Civil Municipal, em parceria com a Secretaria de Assistência Social, Proteção e Assuntos Comunitários (SEAPAC), continua realizando o cadastro das famílias e a entrega de cestas básicas.

Quem desejar ajudar as famílias com doações, os pontos oficiais da Prefeitura para arrecadação são a sede da SEASPAC, que fica na Travessa da Fonte, bairro Amapá, Marabá – em frente ao CAP e ao lado do Ministério Público Estadual, e na sede da Defesa Civil Municipal, que está em novo endereço, na Rua 7 de Junho, nº 1020, Marabá Pioneira. A arrecadação é das 8 às 16 horas. Os itens prioritários são alimentos não-perecíveis, itens de higiene pessoal, roupas e artigos de cama, mesa e banho. (Da Redação, com Ascom PMM)

Comentários

Mais

Cão Shurastey será cremado nos EUA após vaquinha para traslado

Cão Shurastey será cremado nos EUA após vaquinha para traslado

O cão Shurastey, que morreu em um acidente na segunda-feira (22) junto com Jesse Koz, catarinense que viajava pelos Estados Unidos com…
Foguete da SpaceX lança dois satélites da Força Aérea Brasileira

Foguete da SpaceX lança dois satélites da Força Aérea Brasileira

O foguete Falcon 9, da empresa SpaceX, colocou em órbita dois satélites de sensoriamento remoto radar (SRR) projetados pela Força…
No 3º dia de greve, servidores fecham ponte e invadem a Câmara

No 3º dia de greve, servidores fecham ponte e invadem a Câmara

Aos gritos de “eiro eiro eiro, o Tião é caloteiro”, servidores do funcionalismo público municipal adentraram na Câmara Municipal de…
Transporte por moto com aplicativo é ilegal em Marabá, diz DMTU

Transporte por moto com aplicativo é ilegal em Marabá, diz DMTU

Diante dos recentes anúncios de que Marabá pode passar a contar em breve com o serviço Moto Uber, o diretor…
Mulher tatua bombom Caribe no braço e ganha 10kg de chocolate

Mulher tatua bombom Caribe no braço e ganha 10kg de chocolate

A veterinária Mariane Brasil, de 39 anos, ganhou 10 kg de chocolate da Garoto ao viralizar nas redes sociais mostrando…
Vídeo engana ao sugerir que motorista pode pedir reembolso de ‘imposto federal’ de combustível

Vídeo engana ao sugerir que motorista pode pedir reembolso de ‘imposto federal’ de combustível

Enganoso É enganoso um vídeo em que um homem pede o reembolso de um “imposto federal” em um posto e…