Correio de Carajás

Repórter Correio

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Covid em Marabá

A vacinação da população adulta em geral (até agora maiores de 25 anos, parcialmente) parece já vir se refletindo nos números de internação de casos graves de covid-19. Ontem o dia fechou com 24 leitos de UTI ocupados, de 30 disponíveis, ou 80%. É quase a metade da quantidade de pacientes graves de 18 dias atrás. Destes, apenas oito são pacientes de Marabá. A maior incidência de casos locais continua na faixa de 21- 50 anos: 64,5%. Já foram 19.242 casos confirmados desde o início da pandemia e 18.700 recuperados. Ontem, no entanto houve uma morte em Marabá, de um homem, 46 anos, sem comorbidade declarada.

Covid no Brasil

Leia mais:

Balanço divulgado ontem (26) pelo Ministério da Saúde informou que o número de casos da variante Delta do novo coronavírus subiu para 169. Na atualização divulgada na sexta-feira (23), o número estava em 143. Deste total, 13 pacientes tiveram quadro grave e morreram em decorrência da covid-19. O local com mais registros até o momento foi o Rio de Janeiro, com 88 casos mapeados. O Distrito Federal teve um salto e assumiu o segundo lugar, com 30 casos, contra seis na sexta-feira.

Covid no Brasil II

Em seguida vêm São Paulo com 15, Paraná com 13, Maranhão com sete, Santa Catarina com cinco, Goiás com quatro, Rio Grande do Sul e Pernambuco com três cada e Minas Gerais com um. O Ministério reafirmou em comunicado que orienta estados e municípios a ampliar o sequenciamento genômico (procedimento que permite encontrar as variantes do novo coronavírus entre os infectados). Além disso, são recomendações a notificação imediata dos casos, o isolamento dos infectados e a adoção de medidas de prevenção em áreas onde foram encontrados pacientes com a variante.

Liberado

O Tribunal de Justiça do Estado do Pará concedeu habeas corpus para libertar o traficante José Erisvaldo da Silva, que foi preso em flagrante pela Polícia Civil, com um caminhão, transportando 500 quilos de cocaína, no dia 25 de fevereiro deste ano, em Castanhal, na Região do Guamá, nordeste paraense. O habeas corpus foi concedido ontem (26), durante a seção de direito penal do TJPA, transmitida por videoconferência. O relator do processo foi o juiz convocado Altemar Paes e seu voto foi seguido por unanimidade pelos demais colegas. Não houve exposição, pelo relator, dos fundamentos que levaram à soltura do acusado.

Tráfico

O processo contra Erisvaldo da Silva e outras 18 pessoas tramita na 2a Vara Criminal de Castanhal, que tem como titular o juiz Líbio Moura, que havia negado o pedido de relaxamento da prisão preventiva de Erisvaldo. Profissionais que atuam no meio jurídico estranharam a decisão do Tribunal, já que a prisão foi feita em flagrante delito, além da grande quantidade de droga envolvida. A prisão de José Erisvaldo da Silva ocorreu na madrugada de 25 de fevereiro último, quando meia tonelada de cocaína foi encontrada no fundo falso de um caminhão, que apresentava um desnível na carroceria, em Castanhal.

Comentários

REPÓRTER CORREIO

Aprovados convocados A Prefeitura Municipal de Marabá convoca 10 candidatos aprovados no concurso Público Municipal de nº 001/2018 para, no…

Repórter Correio

Chuva, ventania e caos Moradores do Bairro Novo Horizonte entraram em contato com o Jornal Correio para falar sobre o…

REPÓRTER CORREIO

Abarrotados de vacina Na região sudeste do Pará, apenas Marabá e Parauapebas estão conseguindo dar vazão às vacinas contra covid-19.…

REPÓRTER CORREIO

PASSEIO CICLÍSTICO Este sábado, 11, amanheceu com centenas de ciclistas ocupando a rodovia BR-230, a Transamazônica, no trecho que vai…

REPÓRTER CORREIO

Inteligência artificial O Serviço de Videomonitoramento tem sido vital para identificação de crimes e ajudar no combate à criminalidade no…

REPÓRTER CORREIO

Nova frota de ônibus O secretário de Segurança Institucional de Marabá, Jair Guimarães, confirmou a chegada de oito novos ônibus…