Correio de Carajás

Repórter Correio 16/02/2021

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Clima

Para variar, mais um período chuvoso durante o Carnaval em Marabá. Mas a prevalência desse clima diz respeito a toda a região. A circulação de ventos nos diferentes níveis da atmosfera, desde a superfície até as camadas mais altas, está favorecendo a formação de nuvens muito carregadas em parte do Norte do Brasil. O site Climatempo alerta para o alto risco de temporais, acompanhados de raios e ventos fortes, com volumes elevados de chuva, no Pará.

Clima II

Leia mais:

Aqui em Marabá, o tempo esteve fechado boa parte do dia, com 35mm de chuva. Para esta terça-feira (16) a previsão é de sol com muitas nuvens durante o dia. Períodos de nublado, com chuva a qualquer hora. A temperatura mínima será de 23° e máxima de 29°, com 25 mm de chuva.

Educação

O secretário regional de Governo do Sul e Sudeste do Pará, João Chamon, teve longa reunião nesta segunda-feira (15) com o diretor da 4ª Unidade Regional de Educação (URE), Ronildo Sales. Também participou da conversa o coordenador da Área da Educação dentro da secretaria, Adenilson Godinho. O secretário foi atualizado sobre o Ano Letivo 2021, iniciado no último dia 3 de fevereiro. Também sobre o andamento da obra de reforma da Escola Gaspar Viana, que segue seu cronograma normal de execução. Chamon anunciou ao diretor da URE que já no final de fevereiro será iniciada a obra de reforma da EEEM Plínio Pinheiro.

Educação II

De outro lado, ainda como resultado de reunião recente de Chamon com a secretária de Estado de Educação, Elieth Braga, confirmou o entusiasmo do governador Helder Barbalho em implantar em Marabá a Eco Parque Escola que será construída na Folha 29, no núcleo Nova Marabá. Trata-se de proposta pedagógica voltada para a educação ambiental.

Covid no Pará

O Pará registrou, no boletim desta segunda-feira (15), mais 45 mortes provocadas pela pandemia do novo coronavírus, além de 1.223 novos casos da doença. Agora, o estado chega a 349.671 casos de Covid-19 e 8.064 óbitos. De acordo com Secretaria de Saúde do Pará (Sespa), foram registrados 96 novos casos e 16 óbitos nos últimos sete dias, além de 1.127 casos e 29 óbitos ocorridos em dias anteriores.

Covid no Pará II

O Pará possuía, até então, 328.018 recuperados, 57.422 casos descartados e 1.251 casos em análise. Em relação à ocupação de leitos na rede estadual, o Pará tem 55% dos leitos clínicos e 81% das Unidades de Terapia Intensiva (UTI) ocupados. A Sespa informou que foram realizados 546.086 testes rápidos e 145954 testes de PCR para covid-19.

Embarque de grãos

Cerca de 3 mil caminhões carregados com grãos para exportação estão parados próximos a uma estação de transbordo de carga localizada no rio Tapajós, no momento em que o Brasil começa a escoar sua nova safra de soja pelos portos do Norte, segundo a Associação Brasileira das Indústrias de Óleos Vegetais (Abiove). A fila se formou em um trecho sem pavimento de sete quilômetros na rodovia BR-230, no oeste do estado do Pará, disse a Abiove. A longa fila de caminhões ilustra as recorrentes mazelas logísticas do Brasil, já que o maior produtor e exportador mundial de soja continua dependendo deste modal para movimentar sua enorme produção agrícola.

Embarque de grãos II

Neste ano, o país enfrenta um desafio adicional por atrasos na produção da oleaginosa, que foram causados pelo plantio tardio e chuvas durante a colheita. Isto levou compradores liderados pela China a procurar o produto nos Estados Unidos, onde a janela de exportação está se alongando por mais tempo do que o normal em 2021. Autoridades da prefeitura de Itaituba, que administra o trecho de sete quilômetros, não comentaram publicamente sobre a situação dos últimos dias.

Porto e rodovia

Os terminais de grãos no rio Tapajós – onde tradings como a Bunge e a Cargill operam – são abastecidos pela rodovia BR-230, que é administrada pelo governo federal, exceto pelo trecho final de sete quilômetros, disse a Abiove. Na época da colheita, ela fica lotada de caminhões com grãos, que chegam da intersecção com a BR-163, estrada que corta o Mato Grosso, maior estado agrícola do Brasil.

Parauapebas ganha

Maior, mais moderno e mais conhecido hospital particular de Belém, o Porto Dias (HPD) decidiu apostar no interior do Estado e vai abrir suas duas primeiras unidades fora da Capital. Vai construir hospitais de alta complexidade em Parauapebas, com 150 leitos e em Barcarena, com 100. A informação foi do jornalista Mauro Bonna. A ideia, além do faturamento direto nessas cidades, é ampliar a possibilidade de atendimento do seu próprio plano de saúde.

Comentários

Repórter Correio 19/06/2021

Covid no Pará O Pará registrava até esta sexta-feira (18) um total de 541.833 casos de covid-19 e 15.183 mortes…

Repórter Correio 17/06/2021

Vacina e alívio Tão logo a Prefeitura de Marabá confirmou ontem que vai iniciar no final de semana a vacinação…

Repórter Correio 15/06/2021

    Exame de Ordem O Exame de Ordem Unificado da OAB (Ordem dos Advogados do Brasil) pela primeira vez…

Repórter Correio 12/06/2021

Covid no Pará O Pará registrava até esta sexta-feira (11) um total de 533.496 casos de covid-19 e 14.946 mortes…

Repórter Correio 10/06/2021

Partage expandindo Proprietário dos shoppings de Marabá e de Parauapebas, o grupo Partage segue com apetite no mercado e, em…

Repórter Correio 08/06/2021

Movimentou Marabá Milhares de candidatos a uma vaga de praça da Polícia Militar do Pará passaram por Marabá no final…