Correio de Carajás

Repórter Correio

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Covid no Pará

Até esta sexta-feira, dia 7, de acordo com a Secretaria de Saúde Pública do Pará (Sespa), eram 483.623 casos de covid-19 e 13.511 mortes. Foram confirmados mais 1.660 casos e 58 mortes nas 24 horas anteriores. Nos últimos sete dias, foram confirmados 248 novos casos e 13 óbito, além de 1.412 casos e 45 óbitos ocorridos em dias anteriores. O Pará possui, até então, 450.766 recuperados, 83.116 casos descartados e 324 casos em análise. Em relação à ocupação de leitos na rede estadual, o Pará tem 48% dos 1.230 leitos clínicos e 68% dos 750 leitos de Unidades de Terapia Intensiva (UTI) ocupados. A Sespa informou que foram realizados 698.439 testes rápidos e 210.767 testes de PCR para Covid-19.

Serviço público

Leia mais:

O governador paraense Helder Barbalho compartilhou com seus seguidores a notícia de que o Estado irá abrir 6,7 mil vagas, através de seleções públicas. Diversos órgãos da administração estadual serão contemplados. Vale registrar que dessas, a maior parte já está em andamento e fazem referência às vagas ofertadas em cargos da segurança pública, como as Polícia Civil e Polícia Militar, que juntas somam 3.493 vagas. Na última semana de abril, Hana Ghassan, secretária de Planejamento e Administração (Seplad), tornou públicos os novos cronogramas desses certames. A PC PA terá provas em junho e julho (21/6 e 4/7) e a PM PA em junho (6).

Parauapebas

O Ministério Público do Estado do Pará (MPPA) firmou um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) com o município de Paraupebas para promover a criação e instalação de Centro-dia, no âmbito da Proteção Social Especial de Média Complexidade que oferte serviço sociassistencial às pessoas com deficiência e suas famílias. O prazo é de até doze meses. O foco é na proteção social e saúde, de forma a ampliar aquisições e capacidades dos usuários na superação das barreiras, nas relações sociais e comunitárias, no acesso a outros serviços, construindo autonomia e a ampliando a capacidade protetiva da família, segundo preconiza a Política Nacional de Proteção à Pessoa com Deficiência.

Parauapebas II

O Centro-dia deverá ser uma referência de Sistema Único de Assistência Social (SUAS), na produção de conhecimentos sobre deficiência, orientação e apoio aos cuidadores familiares e outros temas similares. Entre os serviços que devem ser ofertados estão também o atendimento psicossocial nas unidades de saúde e odontológico especializado. Além disso, o Centro-dia de Referência também deve se articular com outras áreas como a educação, trabalho, cultura, órgãos de defesa e garantia de direitos, entidades sociais de atenção às pessoas com deficiência.

Queda do avião

Foram realmente três as vítimas fatais da queda de um avião de pequeno porte em uma área de garimpo entre os municípios de Itaituba e Novo Progresso, oeste paraense, no dia 6. Entre elas, o piloto conhecido como Ribinha, único que teve o corpo identificado antes mesmo do exame no IML.  A aeronave se chocou contra um barranco e explodiu após uma decolagem mal sucedida.

Mancha de óleo

A Marinha informou ontem (7) que três navios são suspeitos pelo derramamento de óleo no litoral brasileiro em 2019. As informações foram divulgadas após a retirada do sigilo do relatório da investigação, que foi entregue à Polícia Federal (PF) e ao Ministério Público Federal (MPF) em agosto do ano passado. As conclusões são utilizadas pela PF em um inquérito criminal sobre o caso.

Mancha de óleo II

“Com o apoio de instituições técnicas e científicas, públicas e privadas, brasileiras e estrangeiras, três navios foram apontados como principais suspeitos: Navio-Tanque (NT) BOUBOULINA; NT VL NICHIOH (em maio de 2020, o navio alterou seu nome para NT CITY OF TOKYO); e NT AMORE MIO (em março de 2020, o navio alterou seu nome para NT GODAM)”, informou a Marinha. Na época dos fatos, as manchas iniciais de óleo apareceram a 700 km da costa brasileira (em águas internacionais) e atingiram mais de 250 praias do Nordeste.

Monitoramento

No comunicado, a Marinha também defendeu investimentos no monitoramento de navios. “Esse evento, inédito e sem precedentes na nossa história, traz ensinamentos, como a necessidade de se investir no aprimoramento do monitoramento dos navios que transitam nas águas jurisdicionais brasileiras e nas suas proximidades, destacando o Sistema de Gerenciamento da Amazônia Azul (SisGAAz)”.

Comentários

Repórter Correio 24/06/2021

Impasse O Sindicato do Comércio de Marabá (Sindicom) convidou a imprensa local para uma coletiva na manhã desta quinta-feira, dia…

Repórter Correio 22/06/2021

Volta às aulas Com a vacinação ampla dos professores da rede contra a covid-19, a Secretaria Municipal de Educação (Semed)…

Repórter Correio 19/06/2021

Covid no Pará O Pará registrava até esta sexta-feira (18) um total de 541.833 casos de covid-19 e 15.183 mortes…

Repórter Correio 17/06/2021

Vacina e alívio Tão logo a Prefeitura de Marabá confirmou ontem que vai iniciar no final de semana a vacinação…

Repórter Correio 15/06/2021

    Exame de OrdemLeia mais: + Repórter Correio 24/06/2021 + Repórter Correio 22/06/2021 + Repórter Correio 19/06/2021 O Exame…

Repórter Correio 12/06/2021

Covid no Pará O Pará registrava até esta sexta-feira (11) um total de 533.496 casos de covid-19 e 14.946 mortes…