Correio de Carajás

Repórter Correio 01/09/2020

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Volta às aulas

A partir desta terça-feira (1º), 100 dos 144 municípios do Pará estão autorizados a retomar as aulas presenciais nas redes pública e privada. A medida foi anunciada ainda na semana passada e abrange os ensinos infantil, fundamental, médio e superior. Segundo o decreto, a autorização só vale para os municípios classificados com as bandeiras amarela, verde e azul, segundo a análise de risco de contaminação pela Covid-19 realizada pelo governo do Pará.

Volta às aulas II

Leia mais:

A classificação em bandeiras foi um critério adotado pelo governo do estado para definir os níveis de risco de contágio pelo novo coronavírus. A divisão faz parte do plano “Retoma Pará”, que prevê a reabertura gradual das atividades econômicas no estado. Durante o plano, o governo do Pará utilizará bandeiras para sinalizar as cinco fases de reabertura.

Covid no Pará

A Secretaria de Saúde do Pará (Sespa) divulgou nesta segunda (31) mais 1.429 casos de Covid-19 e 30 mortes. Agora são 200.985 casos e 6.176 mortes no estado. São 185.108 recuperados, até então. Segundo a Sespa, foram 168 casos e 6 óbitos nos últimos sete dias, além de 1.261 casos e 24 mortes em dias anteriores.

Covid no Pará II

Em relação à ocupação de leitos na rede estadual, o Pará tem 24.45% dos leitos clínicos e 55.47% das Unidades de Terapia Intensiva (UTI) ocupados. De acordo com a Sespa, já foram realizados 289.731 testes rápidos e 43.377 testes de PCR para Covid-19, até então.

Debandada

O Instituto de Estudos de Saúde Suplementar (IESS) informou ontem (31) que 254,545 mil beneficiários deixaram os planos de saúde médico-hospitalares entre abril e julho deste ano. A redução, de 0,5%, é explicada como decorrência da pandemia do novo coronavírus (covid-19). O segmento tem agora 46.758.762 beneficiários, segundo a Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS).

Planos

Na análise de 12 meses encerrados em julho de 2020, comparativamente ao mesmo período do ano passado, foram perdidos 112,244 mil beneficiários, queda de 0,2%. De julho de 2019 a julho deste ano, entretanto, a diferença entre adesões e cancelamentos apresentou saldo positivo de 35.558 beneficiários. O superintendente executivo do IESS, José Cechin, disse que “alguns números podem ser alterados pela agência [ANS] em função das revisões por parte das operadoras, mas o leve saldo positivo no mês de julho pode indicar que o mercado brasileiro começa a se estabilizar após o forte impacto da crise sanitária”.

Comentários

REPÓRTER CORREIO

Aprovados convocados A Prefeitura Municipal de Marabá convoca 10 candidatos aprovados no concurso Público Municipal de nº 001/2018 para, no…

Repórter Correio

Chuva, ventania e caos Moradores do Bairro Novo Horizonte entraram em contato com o Jornal Correio para falar sobre o…

REPÓRTER CORREIO

Abarrotados de vacina Na região sudeste do Pará, apenas Marabá e Parauapebas estão conseguindo dar vazão às vacinas contra covid-19.…

REPÓRTER CORREIO

PASSEIO CICLÍSTICO Este sábado, 11, amanheceu com centenas de ciclistas ocupando a rodovia BR-230, a Transamazônica, no trecho que vai…

REPÓRTER CORREIO

Inteligência artificial O Serviço de Videomonitoramento tem sido vital para identificação de crimes e ajudar no combate à criminalidade no…

REPÓRTER CORREIO

Nova frota de ônibus O secretário de Segurança Institucional de Marabá, Jair Guimarães, confirmou a chegada de oito novos ônibus…