Ads

Censo Escolar 2019

Ads

Terminou ontem (31), às 23h59 (horário de Brasília), o prazo para coleta de informações do Censo Escolar 2019. Realizado pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), o censo é a mais importante pesquisa estatística educacional do país e conta com a participação de todas as escolas públicas e privadas. O preenchimento dos formulários deve ser feito pela internet, diretamente no sistema Educacenso, que pode ser acessado pelo portal do Inep.

Censo Escolar 2019

A coleta de dados é feita em duas etapas. Na primeira, que se encerrou ontem, os gestores informavam dados sobre escolas, turmas, alunos e profissionais escolares em sala de aula. A segunda etapa, Situação do Aluno, ocorrerá somente no ano que vem. Todas as escolas que iniciaram o preenchimento dos dados terão as informações preliminares publicadas no Diário Oficial da União (DOU), inclusive as instituições que não realizaram o fechamento, até o dia 31 de julho.

Raio-X

O objetivo do censo é fazer um raio-X da educação no país. Com essas informações, governos federal, estaduais e municipais podem criar e aperfeiçoar políticas públicas de educação. A realização do censo cumpre a legislação do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb). A distribuição de recursos para merenda, livros didáticos e transporte escolar, por exemplo, é determinada pelas informações declaradas. O Censo 2019 servirá também de base para a realização do Sistema de Avaliação da Educação Básica (Saeb), previsto para outubro de 2019.

Calcanhoto

Uma das artistas mais célebres da Música Popular Brasileira, Adriana Calcanhoto vai se apresentar em Marabá em setembro. Será no dia 29, com o show Margem, no Teatro do Centro de Convenções Carajás.

Norte-Sul

O ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, afirmou nesta quarta-feira, 31, que o governo quer mudar a matriz do transporte brasileiro para que os trens possam fazer os trechos de longa distância. O ministro participou pela manhã da cerimônia de assinatura da concessão dos ramos central e sul da Ferrovia Norte-Sul, em Anápolis, Goiás.

Norte-Sul II

Ele disse que a ferrovia é a “espinha dorsal” que vai interligar o País e que será importante para escoar a produção da região central do País. “Vamos fazer um choque de oferta e o frete ficará mais barato”, comentou. Freitas também afirmou que, em breve, o governo irá renovar a concessão da Malha Paulista, o que poderá gerar investimentos de R$ 7 bilhões. A empresa Rumo Logística, maior operadora logística com base ferroviária independente do Brasil, fará a operação dos trechos. Ela venceu a disputa do trecho que vai de Porto Nacional (TO) até Estrela D’Oeste (SP) em leilão que foi realizado em 28 de março pela ANTT.

Ads