Correio de Carajás

Referência na Região Norte, CAPS III funciona 24 horas em Marabá

Foto: Reprodução
Foto: Reprodução
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

O Centro de Atenção Psicossocial de Marabá, o CAPS Castanheira, passou para a categoria 3 em outubro deste ano. Após a mudança de prédio e um breve período de adaptação ao novo formato, o CAPS passa a contar com o atendimento 24h e nos sete dias da semana, incluindo os feriados, para atender os pacientes em tratamento ou crise.

Localizado na Nova Marabá, Folha 31, em um anexo ao lado do antigo CAPS II, o centro conta com duas suítes com três camas cada e uma sala de plantão para os funcionários, possibilitando atendimento ininterrupto. Além disso, a estrutura possui espaço cultural externo, auditório, refeitório, banheiros adaptados, sala de aplicação de medicamentos, lavanderia e rouparia.   

Segundo a enfermeira e coordenadora do CAPS Castanheira, Adriana Tabata, na modalidade CAPS III é possível oferecer aos pacientes cuidados clínicos ainda mais eficientes e personalizados.

Leia mais:

“A modalidade III foi uma conquista dos usuários. É uma retaguarda para eles. O funcionamento 24h tem o objetivo de dar continuidade do cuidado em situações de crises. Contamos com seis leitos para acolhimento integral, isso significa que o usuário em crise fica em cuidado intensivo com profissionais especializados”, explica a coordenadora.

Além disso, Adriana destaca as atividades integradas realizadas semanalmente no CAPS. “Aqui é um espaço projetado para oferecer um acolhimento contínuo, onde podemos atender cerca de 60 pessoas no atendimento diurno, no cuidado intensivo, além dos atendimentos individuais, terapia, atendimento em grupo, atividades com família, atividades de arte-terapia, atividades corporais. São muitos serviços dentro de um serviço”, pontua.

Atualmente, a equipe do CAPS é composta por três psicólogos, dois terapeutas ocupacionais, três enfermeiros, uma assistente social, um psiquiatra, dois médicos especialistas, dois farmacêuticos, um educador físico, duas artesãs e quatro técnicos em enfermagem. Estes profissionais realizam as mais diversas atividades dentro da promoção de saúde, como teatro, dança, pintura, rodas de conversa, artesanato, entre outros. Esta relação entre arte e saúde rendeu à Marabá a indicação ao prêmio nacional de boas práticas e inclusão em saúde mental.  

PERFIL DO USUÁRIO DO CAPS

O CAPS é um lugar de referência e tratamento para pessoas que sofram com transtornos mentais, neuroses graves e demais quadros cuja a persistência e severidade justifiquem um cuidado intensivo, como explica Adriana Tabata.

“Pessoas atendidas no CAPS são aquelas que apresentam intenso sofrimento psíquico, que lhes impossibilita de viver e realizar seus projetos de vida. São preferencialmente pessoas com transtornos mentais severos e /ou persistentes, ou seja, pessoas com grave comprometimento psíquico. Entre estes, inclui-se também os transtornos relacionados às substâncias psicoativas, como o álcool e outras drogas. No CAPS, estes usuários ganham um dispositivo de cuidado intensivo, comunitário, personalizado e promotor de vida”, resume. 

Atualmente cerca de 200 pessoas são atendidas diariamente pelo CAPS. Para agendar atendimento é necessário ter no mínimo 14 anos e apresentar o cartão SUS do município, além da identidade e do CPF. O cadastro e primeiro acolhimento na instituição é realizado de segunda a sábado, das 08h às 17h. (Bianca Levy)

Comentários

Mais

Covid: Marabá inicia vacinação da população em geral no dia 19

Covid: Marabá inicia vacinação da população em geral no dia 19

A notícia mais esperada e sonhada pela população de Marabá finalmente foi confirmada na tarde desta quarta-feira (16) pela Prefeitura…
É falso que jogador dinamarquês tenha se vacinado antes de sofrer mal súbito

É falso que jogador dinamarquês tenha se vacinado antes de sofrer mal súbito

INVESTIGADO POR: VERIFICADO POR:    Tuíte informa como fonte uma entrevista feita para uma rádio italiana, cuja existência a própria…
Estudo com hidroxicloroquina não comprova eficácia no ‘tratamento precoce’

Estudo com hidroxicloroquina não comprova eficácia no ‘tratamento precoce’

INVESTIGADO POR:  VERIFICADO POR:  É enganosa postagem no Twitter que associa um estudo pré-publicado, portanto sem revisão dos pares, com…
Produtores de citrus, na região, precisam se cadastrar na Adepará

Produtores de citrus, na região, precisam se cadastrar na Adepará

Com o objetivo de realizar um trabalho preventivo e obter dados dos produtores de citrus – laranja, limão e tangerina…
Ao contrário do que afirma post, ivermectina em altas doses pode causar até convulsão

Ao contrário do que afirma post, ivermectina em altas doses pode causar até convulsão

INVESTIGADO POR:  VERIFICADO POR: É enganosa postagem de médico no Twitter e no Instagram afirmando que a ivermectina é um…
Saiba quem não deve tomar a Sputnik V; Anvisa autorizou Pará a comprar vacina

Saiba quem não deve tomar a Sputnik V; Anvisa autorizou Pará a comprar vacina

A importação da vacina Sputnik V ao Pará, aprovada nessa terça-feira, 15, deverá ser realizada sob condições controladas. Por isso de acordo…