Correio de Carajás

Recadastramento biométrico obrigatório começa no dia 14

Foto: Josseli Carvalho
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Como anunciado anteriormente, a biometria passará a ser obrigatória nas próximas eleições, em Marabá. Embora a disputa presidencial no município tenha ocorrido mediante apresentação do bom e velho título de eleitor em papel, nas votações que estão por vir será exigida a digital dos votantes. Conforme Francinete Castelo Branco, chefe do Cartório Eleitoral da 23ª Zona, o recadastramento biométrico no município já começa no dia 14 de novembro.

“Agora a biometria é obrigatória e o eleitor vai ter que comparecer aqui com documento oficial com foto e comprovante de residência para fazer o recadastramento, no horário de 8h às 16h”, confirma.

Haverá ponto de atendimento também no núcleo Cidade Nova, como ela mesma confirma, em frente à Praça São Francisco. Francinete conta que, com a finalização das eleições, o sistema do Tribunal Regional Eleitoral reabre para a atualização cadastral e regularização da situação eleitoral. “O sistema reabre no dia 5 de novembro, na segunda-feira, só que a gente não vai começar com o atendimento nesse dia, porque não temos ainda os equipamentos, eles estão vindo do Tribunal”, revela, acrescentado que foi montado um novo calendário de trabalho para a Justiça Eleitoral em Marabá.

Leia mais:

Como o trabalho desenvolvido no município será complexo, o TRE e a Prefeitura de Marabá vão assinar um convênio para melhorar e agilizar os procedimentos, em uma espécie de Força Tarefa.  “A Prefeitura vai ceder 45 atendentes para as duas zonas”.

Conforme ela informa, a previsão é ter 10 guichês de atendimento no Fórum Eleitoral, na Folha 16, outros 10 na Cidade Nova, e mais 10 em ponto de atendimento que será montado no São Félix. Os municípios de Nova Ipixuna e Bom Jesus do Tocantins também serão atendidos, porém, apenas em dezembro.

O prazo final para o recadastramento biométrico em Marabá é 31 de maio de 2019, e quem não fizer o procedimento terá o título cancelado. Francinete estima que, pelo menos, 120 mil pessoas precisam fazer o recadastramento biométrico em Marabá.

Para Francisco Joaquim Bento, é bom manter-se regularizado junto à Justiça Eleitoral para evitar constrangimentos na hora de tirar um documento ou prestar um concurso. Ele não votou este ano, devido à pendencias relacionadas ao título. Já Laiane de Abadias Queirós, moradora da zona rural de Marabá, ressalta que é preciso estar em dia para exercer a cidadania e contribuir com a democracia.  “A importância é contribuir para a democracia brasileira”.

Para o servidor público Genildo Mesquita todos devem se atualizar e fazer o recadastramento biométrico, para que possam votar nos próximos anos. (Nathália Viegas, com informações de Josseli Carvalho)

Mais

Colonos bloqueiam garagem da Secretaria de Obras de Parauapebas

Colonos bloqueiam garagem da Secretaria de Obras de Parauapebas

Uma manifestação promovida por colonos da Serra do Cedro, vilarejo localizado a 30 quilômetros de Parauapebas, bloqueou a garagem da…
Pará registra 480.129 casos de Covid-19 e 13.391 mortes

Pará registra 480.129 casos de Covid-19 e 13.391 mortes

O Pará registrou nesta quarta-feira (5) um total de 480.129 casos de Covid-19 e 13.391 mortes. De acordo com o…
Pará abre mais 10 leitos em Tucuruí

Pará abre mais 10 leitos em Tucuruí

Como parte do plano estratégico para conter a pandemia em todas as regiões do Estado, o Governo do Pará, por…
Butantan entrega 1 milhão de doses da CoronaVac ao Ministério da Saúde nesta quinta

Butantan entrega 1 milhão de doses da CoronaVac ao Ministério da Saúde nesta quinta

O Instituto Butantan envia hoje (6) para o Ministério da Saúde um lote de mais 1 milhão de doses da vacina CoronaVac,…
Junqueira terá cinzas lançadas de aeronave

Junqueira terá cinzas lançadas de aeronave

Uma urna com as cinzas do aviador Antônio Carlos Junqueira, ou simplesmente Comandante Junqueira, devem chegar a Marabá nesta sexta-feira…
Técnico aponta dificuldades para alterar faixa de isenção do IR

Técnico aponta dificuldades para alterar faixa de isenção do IR

Aumentar de R$ 1,9 mil para R$ 3 mil a faixa de isenção do Imposto de Renda (IR) resultaria em…