Correio de Carajás

Queiroga deverá passar de testemunha a investigado pela CPI da Covid

Foto: Jefferson Rudy/Agência Senado
Foto: Jefferson Rudy/Agência Senado
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Relator da comissão, senador Renan Calheiros (MDB-AL), apresentará ao G7 uma lista de testemunhas que deseja tornar investigados. Ministro da Saúde, Marcelo Queiroga é um deles

O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, pode deixar a condição de testemunha e se tornar investigado pela Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da covid-19 no Senado. Essa é a intenção do relator da CPI, senador Renan Calheiros (MDB-AL). Ele deverá apresentar uma lista com cerca de oito nomes (a lista ainda pode ser alterada) que já foram ouvidos e que passarão a ser investigados.

A ideia ainda precisa ser aprovada pelo “G7”, o grupo de senadores mais influentes na CPI da Covid, que tem maior poder de voto e inclui, além do relator, o presidente Omar Aziz (PSD-AM), o vice-presidente Randolfe Rodrigues (Rede-AP), e também os senadores Otto Alencar (PSD-BA), Humberto Costa (PT-PE), Alessandro Vieira (Cidadania-SE) e Rogério Carvalho (PT-SE).

Segundo Humberto Costa, a relação com os nomes ainda não é conhecida pelos membros do G7. O parlamentar disse ainda que ainda não há nenhuma formalização por parte de Calheiros sobre a mudança de status de Queiroga.

Leia mais:

“Não há ainda formalização do relator de que o Queiroga será investigado. Ele vai apresentar uma relação de pessoas que ele acredita que devem ser transformadas de testemunha em investigados. Isso é positivo, porque estamos avançando na investigação, mas não temos conhecimento desses nomes”, pontuou.

O senador, no entanto, defende a inclusão do ministro da Saúde no rol de investigados, pois acredita que ele já tem tudo o que é preciso para tal. “Queiroga realizou ações absolutamente questionáveis do ponto de vista legal, inclusive a tentativa de convencer a OMS (Organização Mundial de Saúde) do tratamento precoce. Mas aqui (em depoimento à CPI), ele mentiu, como mentiu em várias oportunidades”, afirmou Humberto Costa. “A meu juízo, ele teria, sim, razões para ser considerado investigado”, completou. (Correio Braziliense)

Comentários

Mais

Ciro Nogueira aceita convite de Bolsonaro e será o novo ministro da Casa Civil

Ciro Nogueira aceita convite de Bolsonaro e será o novo ministro da Casa Civil

O senador Ciro Nogueira (PP-PI) aceitou oficialmente o convite do presidente Jair Bolsonaro e será o novo ministro da Casa Civil.…
Governo publica decreto que regulamenta a Lei Rouanet

Governo publica decreto que regulamenta a Lei Rouanet

O presidente Jair Bolsonaro assinou o decreto que regulamenta o Programa Nacional de Apoio à Cultura (Pronac), conhecido como Lei…
Governo amplia lista de produtos médicos cuja exportação é proibida

Governo amplia lista de produtos médicos cuja exportação é proibida

Decreto presidencial publicado no Diário Oficial da União de hoje (26) amplia a lista de produtos médicos, hospitalares e de higiene cuja…
Joice Hasselmann aciona polícia para investigar se ela foi agredida

Joice Hasselmann aciona polícia para investigar se ela foi agredida

A deputada federal Joice Hasselmann (PSL-SP) acionou a Polícia Legislativa da Câmara dos Deputados para investigar um incidente no último fim de semana. A…
Governo desbloqueia todo o Orçamento de 2021

Governo desbloqueia todo o Orçamento de 2021

A diminuição de diversas estimativas de gastos obrigatórios criou espaço no teto federal de gastos e fez o governo desbloquear…
Ministro da Economia volta a defender reforma tributária ampla

Ministro da Economia volta a defender reforma tributária ampla

O ministro da Economia Paulo Guedes voltou a defender uma reforma tributária ampla. Durante debate sobre a reforma do Imposto…