Correio de Carajás

Projeto #Eureconheço atinge escolas da Nova Marabá

Foto: Divulgação
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

A Promotoria de Justiça de Marabá, em parceria com a Defensoria Pública do Estado do Pará e outras entidades, realizou na última semana, a 5ª Edição do Projeto #Eureconheço, que desta vez contemplou os alunos das escolas do Núcleo Marabá Pioneira.

Durante a ação, foram realizados reconhecimentos voluntários de paternidade, Termos de Alegação de Paternidade com realização de exame de DNA, encaminhamentos para realização de conciliações posteriores no Ministério Público com agendamento, além de atendimentos jurídicos e orientações diversas, contando com a participação dos alunos do curso de Direito da Faculdade Carajás nas audiências de conciliação.

O projeto é de iniciativa das 6ª e 7ª Promotorias de Justiça Cíveis de Marabá, por meio das promotoras de Justiça Mayanna Silva de Souza Queiroz e Aline Tavares Moreira, que possuem atribuição conjunta nos processos e procedimentos extrajudiciais alusivos à família e sucessão.

Leia mais:

A 5ª Edição contou com a parceria de representantes da prefeitura de Marabá, por meio da Secretaria Municipal de Educação (Semed) e Secretaria Municipal de Saúde de Marabá, que realizou testes rápidos (glicemia e pressão), bem como a participação do núcleo do programa “Pai Legal” da Defensoria Pública, com o apoio de técnicos da Unimed, que realizaram as coletas para exames de DNA. O evento também contou com o apoio de todos os diretores de escolas do município, que realizaram os convites aos pais.

O #Eureconheço visa realizar o reconhecimento voluntário de paternidades nas escolas dos municípios de Marabá, Nova Ipixuna e Bom Jesus do Tocantins, municípios abrangidos pela atuação das promotorias de Justiça de Marabá. O público alvo são alunos das escolas públicas que não possuem a paternidade reconhecida na certidão de nascimento.

O projeto foi idealizado a partir de um primeiro levantamento realizado no ano de 2014 junto às escolas públicas de Marabá, pelo qual ficou constatado um grande número de crianças e adolescentes que não possuíam a paternidade reconhecida na certidão de nascimento. (Ascom/MPPA)

Mais

Prefeitura de Marabá libera espaços de eventos a partir de segunda

Prefeitura de Marabá libera espaços de eventos a partir de segunda

A partir da próxima segunda-feira (17) os espaços de eventos ficam autorizados a funcionar em Marabá. O decreto nº 196,…
Começa hoje consulta pública sobre mudanças na Nova Marabá

Começa hoje consulta pública sobre mudanças na Nova Marabá

Nesta sexta-feira, dia 14 de maio, inicia a Consulta Pública promovida pela Câmara Municipal de Marabá, para que a população…
Covid-19: Novas etapas da campanha de vacinação iniciam neste fim de semana em Marabá

Covid-19: Novas etapas da campanha de vacinação iniciam neste fim de semana em Marabá

A Secretaria Municipal de Saúde de Marabá informa que, neste final de semana, sábado (15) e domingo (16), ocorrerá uma…
Post usa notícia de 2019 para parabenizar Bolsonaro por acordo Mercosul-UE, mas negociações estão paradas

Post usa notícia de 2019 para parabenizar Bolsonaro por acordo Mercosul-UE, mas negociações estão paradas

Investigado por: Verificado por:    É enganosa uma publicação no Facebook do dia 9 de maio de 2021, em um…
Estado regulariza cerca de 2.500 lotes dos bairros Liberdade e Independência

Estado regulariza cerca de 2.500 lotes dos bairros Liberdade e Independência

A Companhia de Habitação do Estado do Para (Cohab), ligada ao Governo do Estado, está trabalhando de forma célere para…
Filhote de jacaré surge em bueiro aberto na Folha 6

Filhote de jacaré surge em bueiro aberto na Folha 6

Um morador nada comum deu o “ar da graça” e surpreendeu a população da Folha 6. Um filhote de jacaré…