Correio de Carajás

Professor da Unifesspa dá dicas sobre o trato com caranguejeiras nesta época

Foto: divulgação
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

As aranhas caranguejeiras são animais invertebrados do grupo dos Artrópodes, com cerca de 900 espécies descritas. As caranguejeiras são as maiores aranhas conhecidas, podendo chegara té 26 cm de envergadura. Ela é considerada o maior aracnídeo do mundo e é encontrada na região amazônica.

Nessa época do ano há um aumento considerado dessa espécie na região, em especial, na cidade de Marabá. Segundo o professor Danilo Oliveira, da área de Zoologia de Invertebrados e Doutor em Biologia Animal na Universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará (Unifesspa), a proliferação das aranhas caranguejeiras nesta época do ano é um fato verídico e acontece por causa da ocorrência do chamado “inverno amazônico”.

Com o aumento da umidade você tema rebrota da vegetação e a fauna de herbívoros acompanha. Com o aumento dos insetos (animais herbívoros) atraem os animais carnívoros (aranhas caranguejeiras).

Leia mais:

Segundo ele, elas passam a ser mais ativas na natureza porque a oferta de alimento para elas é maior e, além disso, é época de procriação delas. Os machos passam a ser mais ativos ainda à procura de fêmeas. Essas aranhas têm um aspecto interessante porque são semi-nômades, saindo para forragear e em busca de suas presas, haja vista que elas se diferem daquelas aranhas que ficam em casa quietinha na sua teia.“Nessas andanças, elas acabam entrando onde não deviam, por exemplo nas residências”, disse.

Mas, segundo o professor é importante deixar claro algumas questões: de um modo geral, as aranhas caranguejeiras são absolutamente inofensivas, desde que não sejam perturbadas.A recomendação do professor é que se alguma aranha caranguejeira entrar em sua casa pegue uma pá de lixo e apanhem-na com cuidado e coloque-a num terreno baldio ou num local mais distante.

“São extremamente raros eventos em que ela pique alguém. É mais raro ainda que essa picada possa promover algum acidente sério. Se a pessoa for picada, ela poderá sentir uma dor no local, mas em geral não passa disso, a menos que seja um bebê ou uma pessoa idosa, ou alguém muito adoentado”, destacou.

Ainda segundo Oliveira, “essas aranhas possuem pelos urticantes que ficam no abdômen. Então aquela prática de matar a aranha com uma chinelada é a pior coisa que a pessoa pode fazer porque ela tem o abdômen arrebentado, e, isso, faz com que ela solte pelos e eles levantados ao ar e em contato com a pele podem provocar reações alérgicas fortes. Isso se torna perigoso ainda mais se for uma pessoa que tenha hipersensibilidade ou seja alérgica a esse tipo de coisa, isso sim, pode ser fatal”, concluiu o professor pesquisador da Unifesspa. (Ascom/Unifesspa)

Mais

Sefa apreende máquina agrícola e bebidas em Marabá

Sefa apreende máquina agrícola e bebidas em Marabá

A unidade de controle de mercadorias em trânsito de Carajás, da Secretaria de Estado da Fazenda (Sefa), em Marabá, sudeste…
Carreata marca luta contra abuso e exploração sexual de menores em Marabá

Carreata marca luta contra abuso e exploração sexual de menores em Marabá

Dia 18 de maio de 1963 um crime bárbaro chocou o Brasil. Araceli Cabrera Sanches, de apenas oito anos de…
Venda de consórcios dispara em Marabá

Venda de consórcios dispara em Marabá

A venda de consórcios registrou um forte crescimento em 2020, e segue em ritmo acelerado nos primeiros meses de 2021,…
Mais de 700 famílias já estão cadastradas para regularização

Mais de 700 famílias já estão cadastradas para regularização

Segue em ritmo intenso e, mesmo assim, com os cuidados de praxe devido à pandemia, o trabalho de cadastramento de…
Grave colisão entre caminhões causa morte e bloqueia pista

Grave colisão entre caminhões causa morte e bloqueia pista

Pelo menos uma pessoa morreu numa colisão entre dois caminhões na tarde desta segunda-feira (17) na BR-155, entre a sede…
Prefeitura libera segunda parcela do Renda Emergencial

Prefeitura libera segunda parcela do Renda Emergencial

  A Prefeitura Municipal de Curionópolis, inicia nesta terça-feira, 18 de maio, o pagamento da segunda parcela do Programa Renda…