Correio de Carajás

Produção de abacaxi e mandioca se destaca na Região do PA Lajedo

Foto: Paulo Sérgio
Foto: Paulo Sérgio
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Da casa do agricultor Jedeon Miranda de Andrade, 33 anos, à produção de abacaxi, percorremos quase dois quilômetros, passando primeiro por um plantio de feijão, até chegar numa imensidão de pés de abacaxi, que fica ao lado de uma mata fechada, no Projeto de Assentamento Lajedo II, distante cerca de 50 km da sede de Marabá, no sentido Eldorado de Carajás.

São 50 mil pés do fruto, tudo plantado pelas mãos de Jedeon e do pai dele, que passa a maior parte da semana na cidade. Além da ajuda família, ele contrata trabalhadores temporários para a colheita. Em quatro linhas de roça, correspondente a 200 metros quadrados, seu Jedeon colhe em torno de mil a 1200 por semana, vendidos a um preço médio de 2 a 3 reais a unidade. A produção de abacaxi é a principal fonte de renda da família.

“Desde quando eu me entendo por pessoa sempre mexi com abacaxi, pois meu pai já produzia abacaxi e fomos apenas aprimorando, pois passou de pai pra filho e vai continuar com os netos”, disse o agricultor Jedeon Miranda, que também é diretor da Cooperativa dos Produtores Rurais do Vale do Rio Vermelho, na região do PA Lajedo II.

Leia mais:
Foto: Paulo Sérgio
Foto: Paulo Sérgio

De acordo com o produtor rural, o abacaxi é colhido de um ano e meio a dois anos, portanto há de se esperar o melhor momento para a colheita do fruto. Ele explica que quando uma área é plantada, a outra já está pronta para a colheita. Nos últimos anos a produção só aumentou, resultado de uma parceria com a Secretaria Municipal de Agricultura.

“A Seagri tem nos ajudado sobre a calcário e adubação para preparar a terra para o plantio e também a mecanização. Essa parceria melhora a produção e incentiva a gente a produzir mais. Nosso desafio hoje é o comércio local porque vem ainda muita fruta de fora, pois têm produtos mais baixos, mas vem com muito agrotóxico, e nós não usamos agrotóxico, nosso produto é totalmente natural”, confirma.

Jedeon Miranda, dir. da Coop. dos Produtores Rurais do Vale do Rio Vermelho, na região do PA Lajedo II/ Foto: Paulo Sérgio
Jedeon Miranda, dir. da Coop. dos Produtores Rurais do Vale do Rio Vermelho, na região do PA Lajedo II/ Foto: Paulo Sérgio

Produção de mandioca

Ainda no PA Lajedo II conhecemos o maranhense de Presidente Dutra, Ronildo Chaves Pedrosa Timóteo, que vive em Marabá há mais de 30 anos. O agricultor revela que a produção de mandioca começou em 2005 e de lá pra cá não parou mais.

Ronildo, juntamente com a família, planta a mandioca e num tabuleiro, localizado no quintal da propriedade, produz farinha, que é 100% comercializada em Marabá, produção que chega a 100 sacos por mês. “Farinha é consumida todos os dias e, aqui, produzimos muita farinha, você come com leite, açaí, com arroz, com feijão. Por semana estamos produzindo uma média de 20 a 30 sacos e encaminhamos para o comércio local”, explica Ronildo Pedrosa.

Foto: Paulo Sérgio

E aproveitando os bons ventos da produção no campo, há 4 anos Ronildo iniciou a produção de feijão, que está dando muito certo. “O feijão já temos uma parceria com a Seagri de 4 anos e hoje já produzimos 100 quilos de feijão por semana e é um feijão de muita qualidade. Hoje estamos satisfeitos com a mandioca e o feijão, mas ainda temos mais projetos”, destacou.

Ronildo Chaves Pedrosa Timóteo/ Foto: Paulo Sérgio
Ronildo Chaves Pedrosa Timóteo/ Foto: Paulo Sérgio

A Secretaria de Agricultura atende os agricultores do Lajedo II com o projeto de irrigação, mecanização, sementes e correção de solo para plantação de mandioca, milho e feijão, além de todo acompanhamento técnico. Na Cooperativa dos Produtores Rurais do Vale do Rio Vermelho, na região do PA Lajedo II, há 110 agricultores associados, que também trabalham com a produção de outros hortifruti, como o mamão, e a criação de suínos. (Victor Haôr/ PMM)

Comentários

Mais

Covid-19: Anvisa diz que não há estudo conclusivo sobre 3ª dose

Covid-19: Anvisa diz que não há estudo conclusivo sobre 3ª dose

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) afirmou em comunicado hoje (23) que ainda não há evidências suficientes para uma…
ONS prevê cenário energético "sensível" até novembro

ONS prevê cenário energético "sensível" até novembro

O Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS) revisou as previsões para o atendimento de energia ao Brasil até novembro e…
DJ Ivis pede perdão a Pamella Holanda em suposta carta lida pelo advogado do cantor

DJ Ivis pede perdão a Pamella Holanda em suposta carta lida pelo advogado do cantor

A cearense Pamella Holanda, vítima de agressões de DJ Ivis, revelou que o cantor enviou uma suposta carta, por meio do advogado, com um pedido de perdão.…
Rede estadual retoma aulas no início de agosto

Rede estadual retoma aulas no início de agosto

A redução do número de novos casos e de óbitos por Covid-19, bem como a adesão à vacinação contra o…
Clarice, a jovem que anda nua em Parauapebas, não está abandonada

Clarice, a jovem que anda nua em Parauapebas, não está abandonada

Uma cena comum em Parauapebas e que choca muita gente é a de uma mulher andando sem roupas pelas ruas…
Mãe pede ajuda para comprar cadeira de banho para o filho

Mãe pede ajuda para comprar cadeira de banho para o filho

Com grande parte do corpo atrofiado, conseguindo movimentar apenas uma das mãos e a cabeça, o jovem Handriw Rafael Vasconcelos…