Correio de Carajás

Posto de Combustíveis se posiciona por condenação na Justiça

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

O Auto Posto Garcia, por meio da assessoria jurídica, encaminhou nota ao Correio de Carajás nesta tarde acerca de reportagem “Posto de Marabá é condenado por ‘pague mais e leve menos’”, veiculada ontem, quinta-feira (11). Segue a nota, assinada pelo advogado José Diogo de Oliveira Lima, na íntegra:

“O Auto Posto Garcia vem publicamente se manifestar a respeito da reportagem veiculada no sítio eletrônico “Correio dos Carajás”, no último dia 10 de agosto de 2017. Vale esclarecer que o Auto de Infração lavrado pela Agência Nacional do Petróleo está totalmente eivado de irregularidades e vícios que comprometem sua validade no mundo jurídico.

Outrossim, repudia-se veementemente a sentença judicial, eis que o juiz foi omisso quanto ao pedido de produção de provas pleiteadas nos autos, no sentido de demonstrar a inocência, idoneidade e a boa-fé da empresa. Ou seja, houve puro e evidente cerceamento de defesa e violação ao princípio do contraditório e ampla defesa, o que é inadmissível no Estado Democrático de Direito.

Leia mais:

Diante disso, a empresa vai recorrer e buscar a Justiça, por meio da reforma da decisão no Tribunal de Justiça do Pará. A empresa dispõe de todas as licenças necessárias para realizar suas atividades e aproveita a oportunidade para aduzir que cumpre todas as normas das agências reguladoras e dos órgãos ambientais, primando pelos padrões de qualidade, e, ainda, aproveita para reafirmar a transparência, compromisso, ética, idoneidade e boa-fé que sempre teve com seus clientes consumidores, garantindo, desde já, a qualidade do serviço e produto ofertados, colocando-se à disposição para quaisquer esclarecimentos complementares”.

 

 

O Auto Posto Garcia, por meio da assessoria jurídica, encaminhou nota ao Correio de Carajás nesta tarde acerca de reportagem “Posto de Marabá é condenado por ‘pague mais e leve menos’”, veiculada ontem, quinta-feira (11). Segue a nota, assinada pelo advogado José Diogo de Oliveira Lima, na íntegra:

“O Auto Posto Garcia vem publicamente se manifestar a respeito da reportagem veiculada no sítio eletrônico “Correio dos Carajás”, no último dia 10 de agosto de 2017. Vale esclarecer que o Auto de Infração lavrado pela Agência Nacional do Petróleo está totalmente eivado de irregularidades e vícios que comprometem sua validade no mundo jurídico.

Outrossim, repudia-se veementemente a sentença judicial, eis que o juiz foi omisso quanto ao pedido de produção de provas pleiteadas nos autos, no sentido de demonstrar a inocência, idoneidade e a boa-fé da empresa. Ou seja, houve puro e evidente cerceamento de defesa e violação ao princípio do contraditório e ampla defesa, o que é inadmissível no Estado Democrático de Direito.

Diante disso, a empresa vai recorrer e buscar a Justiça, por meio da reforma da decisão no Tribunal de Justiça do Pará. A empresa dispõe de todas as licenças necessárias para realizar suas atividades e aproveita a oportunidade para aduzir que cumpre todas as normas das agências reguladoras e dos órgãos ambientais, primando pelos padrões de qualidade, e, ainda, aproveita para reafirmar a transparência, compromisso, ética, idoneidade e boa-fé que sempre teve com seus clientes consumidores, garantindo, desde já, a qualidade do serviço e produto ofertados, colocando-se à disposição para quaisquer esclarecimentos complementares”.

 

 

Comentários

Mais

Parauapebas terá 1º Seminário de Educação Escolar Indígena

Parauapebas terá 1º Seminário de Educação Escolar Indígena

Com o objetivo de valorizar ainda mais a educação indígena, além de levantar debates e reflexões acerca da temática, a…
Butantan recebe insumos para 5 milhões de doses da CoronaVac

Butantan recebe insumos para 5 milhões de doses da CoronaVac

O Instituto Butantan recebeu, na manhã desta segunda-feira (19), mais 3 mil litros do Insumo Farmacêutico Ativo (IFA), matéria-prima para…
Pará registra 451.192 casos de Covid-19 e 11.900 mortes

Pará registra 451.192 casos de Covid-19 e 11.900 mortes

O Pará registrou, neste domingo (18), um total de 451.192 casos de Covid-19 e 11.900 mortes. De acordo com o…
Indígenas usam tecnologias para manter língua e cultura vivas

Indígenas usam tecnologias para manter língua e cultura vivas

O xokleng é uma língua falada apenas por uma comunidade indígena no Vale do Alto Itajaí, na região central de…
Divisa interdita empresa que envasava oxigênio de forma irregular em Marabá

Divisa interdita empresa que envasava oxigênio de forma irregular em Marabá

A Divisa (Divisão de Vigilância Sanitária) de Marabá recebeu denúncia anônima de suposto envasamento inapropriado de gás oxigênio para fins…
Pandemia e isolamento aumentam procura por cultivo de plantas em casa

Pandemia e isolamento aumentam procura por cultivo de plantas em casa

Em isolamento social, as pessoas tendem a sentir falta de sair e do contato com a natureza, por isso, ter…