Correio de Carajás

Polícia prende duas pessoas por ajudarem na fuga de Lázaro Barbosa

Foto: Polícia Civil
Foto: Polícia Civil
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Foragido foi visto por testemunhas próximo ao distrito de Girassol

A força-tarefa montada entre a Secretaria de Segurança Pública de Goiás (SSP-GO) e a SSP-DF, com apoio das polícias Rodoviária Federal e Federal, prendeu nesta quinta-feira duas pessoas que estavam ajudando na fuga do foragido Lázaro Barbosa e, principalmente, a se esconder da ação policial.

Durante coletiva, o secretário de Segurança Pública de Goiás, Rodney Miranda, disse que os dois homens presos serviram de apoio para a fuga de Lázaro do cerco policial e que, junto com Lázaro, podem ser considerados uma quadrilha ou organização criminosa.

Os dois presos, que não tiveram as identidades reveladas, foram autuados em flagrante por porte ilegal de arma e facilitação de fuga de foragido. Com um deles foi encontrado uma garrucha calibre 22 com 50 munições. A arma foi furtada por Lázaro provavelmente em uma das residências que ele invadiu e o foragido foi visto em algumas propriedades com a garrucha na mão.

Leia mais:

“Acreditamos que eles tenham envolvimento com outros crimes ou acobertam outros crimes do foragido”, disse Miranda. O secretário não quis detalhar a linha de investigação, mas disse que tem indícios e provas contundentes contra os dois detidos e que vão ser apresentadas à Justiça.

O secretário disse que a força-tarefa descobriu o último endereço utilizado por Lázaro para se esconder, uma casa cercada por ruínas na região do distrito de Girassol, no município de Cocalzinho de Goiás. O foragido andava pelos canais para se locomover, o que dificulta a sua localização.

“Quem facilita a vida de foragido, comete crime. Nós sabemos, nós desconfiamos, nós temos indícios, de que há outras pessoas ajudando e nós vamos chegar nelas. Nós temos alcançado nosso primeiro grande objetivo que é não deixar ele cometer mais crimes e agora estamos cada vez mais próximos dele e dessa rede criminosa que apoia absurdamente esse sujeito”, disse Miranda

Segundo o secretário Lázaro foi visto pela última vez por testemunhas nesta quinta-feira próximo ao distrito de Girassol.

Lázaro é acusado de assassinar quatro pessoas da mesma família no dia 9 numa chácara do DF. Uma quinta vítima teria sido morta em Goiás. Ele ainda é investigado de balear três pessoas no dia 12 no município de Cocalzinho de Goiás, onde se concentram as buscas. Ele já tem uma condenação por homicídio na Bahia e é também procurado no DF e em Goiás por crimes de roubo, estupro e porte ilegal de arma de fogo.

O secretário disse que Lázaro Barbosa é investigado por, pelo menos, sete outros crimes, principalmente latrocínios e assassinatos. (Agência Brasil)

Comentários

Mais

Equatorial Pará acompanha operação da Polícia Civil no combate ao furto de energia

Equatorial Pará acompanha operação da Polícia Civil no combate ao furto de energia

A Equatorial Energia Pará, distribuidora de energia do Estado, ofereceu apoio às equipes da Polícia Civil, que estão atuando durante…
Populares capturam ladrão de moto no Betânia

Populares capturam ladrão de moto no Betânia

Um furto na Rua Matusalém, no bairro Betânia, em Parauapebas, deu errado para o autor, Eldione da Silva Farias, que…
Traficante da bike é preso no Bairro da Paz

Traficante da bike é preso no Bairro da Paz

A Polícia Militar realizou a prisão de Leonardo de Jesus Carvalho, de 22 anos, que estava traficando maconha em uma…
Valentão agride mulher, mas se esconde nos fundos da casa quando a polícia chega

Valentão agride mulher, mas se esconde nos fundos da casa quando a polícia chega

No dia de ontem, quarta-feira (24), a Polícia Militar atendeu a uma ocorrência de violência doméstica, que ocorreu na Rua…
Dupla de assaltantes é presa no Bairro Liberdade, em Marabá

Dupla de assaltantes é presa no Bairro Liberdade, em Marabá

Na noite desta quarta-feira (24), a Polícia Militar fazia rondas nas proximidades da Rua Orlando Solino, no Bairro Liberdade, Núcleo…
João de Deus é condenado a mais 44 anos de prisão por estupro

João de Deus é condenado a mais 44 anos de prisão por estupro

João de Deus foi condenado a 44 anos de prisão por estupro contra duas mulheres e estupro de vulnerável contra outras…