Correio de Carajás

Polícia cerca quarteto, um morre e três conseguem fugir em Parauapebas

Rafael Martins Soares era conhecido por praticar assaltos no município / Foto: Divulgação
Rafael Martins Soares era conhecido por praticar assaltos no município / Foto: Divulgação
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Mais uma intervenção policial em Parauapebas termina com mortes. Desta vez, Rafael Martins Soares foi o azarado da vez, falecendo após ser atingido por um disparo de arma de fogo, enquanto tentava fugir dos militares do Grupamento Tático Operacional (GTO), em um barraco localizado próximo à Vila Onalício Barros, a cerca de 40 quilômetros do município. O confronto ocorreu por volta das 15h30 de sexta-feira (5).

Rafael era conhecido por praticar assalto a mão armada no município e após um levantamento do Serviço de Inteligência do 23° Batalhão de Polícia Militar (BPM), a PM conseguiu descobrir seu paradeiro e de mais três indivíduos. Eles estariam escondidos em um barraco, próximo a um areal, depois da referida vila.

A guarnição, utilizando um veículo descaracterizado para não chamar atenção, chegou até o local e o quarteto percebeu, fugindo imediatamente rumo ao mato. Os militares deram ordens para que parassem, porém, eles continuaram e ainda efetuaram disparos contra a guarnição.

Leia mais:
Armas apreendidas no barraco foram apresentadas da Depol de Parauapebas/ Foto: Divulgação

Rafael se escondeu na vegetação e começou a disparar contra os policiais, que revidaram, vindo a atingi-lo com um tiro no pescoço. O criminoso estava com um revólver Taurus, calibre .38, com três munições intactas e três deflagradas.

Outro fugitivo da intervenção, conhecido como Nôno, foi visto pelos militares e, também perseguido, atirou contra os policiais, que também revidaram, atingindo-o. Todavia, ele conseguiu escapar no meio do mato, deixando um rastro de sangue por 300 metros e um coldre preto, conforme o relato da PM.

Os três procurados conseguiram escapar e deixaram no barraco duas armas de fabricação caseira, um carregador de pistola calibre .45 e uma munição intacta do mesmo calibre. As armas foram apresentadas na 20ª Seccional Urbana de Polícia Civil.

Rafael foi levado pela guarnição, na própria viatura, até o Hospital Municipal de Parauapebas, porém, não reagiu aos ferimentos e faleceu. (Zeus Bandeira – Com informações de Ronaldo Modesto)

Comentários

Mais

Mãe de homem espancado até a morte cobra justiça

Mãe de homem espancado até a morte cobra justiça

Em entrevista exclusiva ao Portal Correio de Carajás, Joana Fernandes dos Santos acusou uma mulher com quem o filho, José…
Corpos de vítimas de afogamento são encontrados no sul do Pará

Corpos de vítimas de afogamento são encontrados no sul do Pará

Os corpos de dois jovens vítimas de afogamento, ambos de 20 anos, que haviam desaparecido no último final de semana…
Quatro pessoas são presas por embriaguez ao volante no final de semana

Quatro pessoas são presas por embriaguez ao volante no final de semana

A Polícia Civil registrou este final de semana quatro prisões após flagrantes de embriaguez ao volante, em Marabá. Na noite…
Após briga por drogas, homem mata amigo enforcado

Após briga por drogas, homem mata amigo enforcado

Cristiano Viana da Costa, 28 anos, foi preso em flagrante na manhã de sábado (12) em Marabá, após confessar que…
Pecuarista é executado em tocaia na porteira da fazenda

Pecuarista é executado em tocaia na porteira da fazenda

A Polícia Civil investiga como crime de execução a morte do pecuarista Marcos Dias Nogueira, conhecido como Marcão do Boi,…
Papagaio entoa um “socorro, ladrão“ e suspeito é preso

Papagaio entoa um “socorro, ladrão“ e suspeito é preso

Um caso inusitado foi registrado na região nordeste do Pará na manhã deste sábado (12). Um papagaio gritou pega ladrão,…