Correio de Carajás

Poder paralelo no “Cabelo Seco”

Aqui, o narrador do vídeo faz o V e diz que a área é do crime
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Um vídeo que está viralizando nas redes sociais de Marabá mostra uma situação bastante preocupante. Pessoas que se identificam como moradores do Bairro Francisco Coelho, o “Cabelo Seco”, na Marabá Pioneira, “prendem” um adolescente acusado de estupro, lhe aplicam algumas bofetadas e chutes e deixam claro que só não vão matá-lo porque a comunidade local pediu para que isso não fosse feito. Chama atenção no vídeo, o fato de que os “justiceiros” se colocam como um poder paralelo no bairro. O vídeo circula em grupos de whatsapp desde a semana passada.

O caso se passa na Rua Barão do Rio Branco, já perto das casas populares, próximo à beira do Rio Itacaiúnas. Na filmagem, o narrador afirma que naquela área eles não vão admitir esse tipo de comportamento, ainda mais porque o adolescente acusado teria colocado a culpa em outro morador do bairro.

Nesse trecho isolado do vídeo é possível ver a sobra de um dos menores armado

“Aqui ninguém acoita esse tipo de negócio… Tava (sic) no meio dos irmão, vacilando, estrupou (sic) a menina aí… só não vai morrer porque a comunidade não quer. A comunidade pediu que entregasse pra polícia”, esbraveja um dos justiceiros que não aparece na filmagem de frente, mas seria a pessoa que segura o celular na filmagem.

Leia mais:

Nas filmagens, é possível ver, pela sombra, que pelo menos um dos justiceiros está armado com um revólver ou uma pistola. E no final da gravação, outro narrador diz a seguinte frase: “Aqui agora é o crime; aqui agora é tudo ‘dois’; aqui agora é oh!…” e em seguida faz um “V” com o dedo médio e o indicador, repetindo o símbolo usado pelos membros do Comando Vermelho.

Na tarde desta segunda-feira (13), a delegada Raissa Beleboni confirmou que a polícia já tem a filmagem e que existe um inquérito policial para investigar o caso. Ela ponderou apenas que não poderia repassar maiores informações sobre as investigações nesse momento nem imagens dos envolvidos porque tanto o acusado de estupro que aparece no vídeo, quanto outros que o julgam são menores de idade. Mas ela deixou claro que a polícia já está trabalhando no caso. (Da Redação)

Saiba mais

A expressão “Tudo dois”, que é usada por um dos narradores do vídeo, pode representar a expressão “tudo na paz” ou “tudo certo”, mas também vem sendo utilizada por membros do Comando Vermelho Brasil afora.

 

Mais

Tentativa de furto de dormentes é frustrada na ferrovia

Tentativa de furto de dormentes é frustrada na ferrovia

Nesta segunda feira (10), às 11horas, foi frustrada uma tentativa de furto de dormentes de aço dos trilhos da Estrada…
Homem morre eletrocutado ao tentar fazer ligação em poste

Homem morre eletrocutado ao tentar fazer ligação em poste

O Corpo de Bombeiros de Redenção resgatou nesta segunda-feira (10) o corpo de um homem que foi eletrocutado e ficou…
Motorista embriagado é flagrado pela PRF na BR-222

Motorista embriagado é flagrado pela PRF na BR-222

Um homem foi detido pela Polícia Rodoviária Federal na tarde de domingo (9) ao conduzir uma motocicleta visivelmente embriagado, na…
Briga entre mulheres termina com uma esfaqueada

Briga entre mulheres termina com uma esfaqueada

Uma confusão na Vila Brejo do Meio, zona rural de Marabá, terminou com uma mulher esfaqueada e outra presa na…
Homem é assassinado no Residencial Magalhães

Homem é assassinado no Residencial Magalhães

Permanecia sem identificação até ontem (10), na câmara fria do Instituto Médico Legal (IML), o corpo de um homem que…
Parauapebas supera Marabá em criminalidade

Parauapebas supera Marabá em criminalidade

Dados recentemente cedidos pela Diretoria de Informática, Manutenção e Estatística da Polícia Civil do Estado do Pará ao Correio de…