Correio de Carajás

PF cumpre mandados contra suspeitos de pedofilia

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Um mandado de busca e apreensão foi cumprido em Redenção, três em Belém, dois em Santarém, onde também foi cumprida uma prisão preventiva, e uma prisão em flagrante aconteceu em Xinguara, na manhã de hoje, terça-feira (25).  A segunda fase da operação “Glasnost” foi desencadeada em todo país para cumprimento de 77 mandados expedidos em combate à exploração sexual de crianças e o compartilhamento de pornografia infantil na internet.

No Brasil, 350 agentes cumprem 72 mandados de busca e apreensão, três mandados de prisão preventiva e dois mandados de condução coercitiva em 51 municípios do Paraná, Santa Catarina, Rio Grande do Sul, São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Goiás, Ceará, Pernambuco, Bahia, Maranhão, Piauí, Pará e Sergipe.

A primeira fase da operação foi deflagrada em novembro de 2013, quando foram cumpridos 80 mandados de busca e prisão e realizadas 30 prisões em flagrante por posse de pornografia infantil. Foram ainda identificados e presos diversos abusadores sexuais, bem como resgatadas vítimas, com idades entre 5 e 9 anos.

Leia mais:

De acordo com a Polícia Federal, a investigação teve como base o monitoramento de um site russo utilizado como uma espécie de “ponto de encontro” de pedófilos do mundo todo, e resultou na identificação de centenas de usuários, brasileiros e estrangeiros, que compartilhavam pornografia infantil na internet, bem como de diversos abusadores sexuais e produtores de pornografia infantil, tendo sido identificadas, ainda, diversas crianças vítimas de abuso.

Os investigados produziam e armazenavam fotos e vídeos de crianças, adolescentes e até mesmo de bebês com poucos meses de vida, muitos deles sendo abusados sexualmente por adultos, e as enviavam para contatos no Brasil e no exterior.

Anteriormente à deflagração da segunda fase da operação, foram cumpridas medidas urgentes nas cidades de Osasco/SP, Presidente Prudente/SP, Porto Alegre/RS, Vila Velha/ES, Jundiaí/SP, Praia Grande/SP, Campo Grande/MS e Cachoeira do Itapemirim/ES, tendo em vista a identificação de casos concretos de abusos sexuais contra crianças. Em todos os casos foram presos os abusadores e identificadas as vítimas dos abusos.

Para tratar da operação geral, será realizada uma coletiva de imprensa ainda pela manhã na Superintendência de Polícia Federal em Curitiba. Em Belém, o superintendente regional, Ualame Machado, também atende a imprensa para falar dos casos do Pará.

O nome da operação é uma referência ao termo russo que significa transparência. A palavra foi escolhida porque a maior parte dos investigados utilizava servidores russos para a divulgação de imagens de menores na internet e para realizar contatos com outros pedófilos ao redor do mundo. (Da Redação com informações da assessoria de comunicação da Polícia Federal)

Um mandado de busca e apreensão foi cumprido em Redenção, três em Belém, dois em Santarém, onde também foi cumprida uma prisão preventiva, e uma prisão em flagrante aconteceu em Xinguara, na manhã de hoje, terça-feira (25).  A segunda fase da operação “Glasnost” foi desencadeada em todo país para cumprimento de 77 mandados expedidos em combate à exploração sexual de crianças e o compartilhamento de pornografia infantil na internet.

No Brasil, 350 agentes cumprem 72 mandados de busca e apreensão, três mandados de prisão preventiva e dois mandados de condução coercitiva em 51 municípios do Paraná, Santa Catarina, Rio Grande do Sul, São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Goiás, Ceará, Pernambuco, Bahia, Maranhão, Piauí, Pará e Sergipe.

A primeira fase da operação foi deflagrada em novembro de 2013, quando foram cumpridos 80 mandados de busca e prisão e realizadas 30 prisões em flagrante por posse de pornografia infantil. Foram ainda identificados e presos diversos abusadores sexuais, bem como resgatadas vítimas, com idades entre 5 e 9 anos.

De acordo com a Polícia Federal, a investigação teve como base o monitoramento de um site russo utilizado como uma espécie de “ponto de encontro” de pedófilos do mundo todo, e resultou na identificação de centenas de usuários, brasileiros e estrangeiros, que compartilhavam pornografia infantil na internet, bem como de diversos abusadores sexuais e produtores de pornografia infantil, tendo sido identificadas, ainda, diversas crianças vítimas de abuso.

Os investigados produziam e armazenavam fotos e vídeos de crianças, adolescentes e até mesmo de bebês com poucos meses de vida, muitos deles sendo abusados sexualmente por adultos, e as enviavam para contatos no Brasil e no exterior.

Anteriormente à deflagração da segunda fase da operação, foram cumpridas medidas urgentes nas cidades de Osasco/SP, Presidente Prudente/SP, Porto Alegre/RS, Vila Velha/ES, Jundiaí/SP, Praia Grande/SP, Campo Grande/MS e Cachoeira do Itapemirim/ES, tendo em vista a identificação de casos concretos de abusos sexuais contra crianças. Em todos os casos foram presos os abusadores e identificadas as vítimas dos abusos.

Para tratar da operação geral, será realizada uma coletiva de imprensa ainda pela manhã na Superintendência de Polícia Federal em Curitiba. Em Belém, o superintendente regional, Ualame Machado, também atende a imprensa para falar dos casos do Pará.

O nome da operação é uma referência ao termo russo que significa transparência. A palavra foi escolhida porque a maior parte dos investigados utilizava servidores russos para a divulgação de imagens de menores na internet e para realizar contatos com outros pedófilos ao redor do mundo. (Da Redação com informações da assessoria de comunicação da Polícia Federal)

Comentários

Mais

Caso Henry: as agressões, segundo a babá

Caso Henry: as agressões, segundo a babá

O novo depoimento de Thayná Ferreira, babá de Henry Borel, sobre supostas agressões de Dr. Jairinho contra o menino, trouxe mais detalhes da…
Homem agride e deixa hematoma na perna da companheira

Homem agride e deixa hematoma na perna da companheira

Mais um caso de violência doméstica foi registrado em Marabá. Na noite desta terça-feira (13), um homem agrediu sua companheira,…
Mulher que matou o marido já está solta

Mulher que matou o marido já está solta

Acredite: Greice Quele Leal dos Santos (27 anos), presa em flagrante pelo assassinato do companheiro dela, Alex Vilarins de Sousa…
Casal morre em acidente de trânsito na Transamazônica

Casal morre em acidente de trânsito na Transamazônica

Um casal morreu em trágico acidente de trânsito na Rodovia BR-230 (Transamazônica) na tarde de domingo (11). As vítimas foram…
Polícia Civil apreende mais de R$ 1 milhão em espécie durante operação contra o tráfico de drogas no Pará

Polícia Civil apreende mais de R$ 1 milhão em espécie durante operação contra o tráfico de drogas no Pará

A Polícia Civil realizou na manhã desta terça-feira (13), a operação ‘Farinha’ que investiga crimes de associação ao tráfico, milícia…
Embriagado, guarda municipal atira em via pública

Embriagado, guarda municipal atira em via pública

Um agente da Guarda Municipal foi preso acusado de estar atirando em via pública, enquanto embriagado e fora de serviço…