Correio de Carajás

Passagens mais caras nas férias

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Quem pretende usar os transportes intermunicipais e interestaduais nos próximos dias, deve estar preparado para pagar mais caro pelas passagens. Com bilhetes de viagem custando até 17% a mais, o passageiro terá que desembolsar uma quantia maior em dinheiro para garantir o tão merecido passeio de férias.

De acordo com Antônio Carlos Freire, que trabalha em uma das empresas de ônibus que fazem viagens intermunicipais, no Terminal Rodoviário de Marabá, as passagens ficam com o preço promocional apenas em meses de baixa procura. “As empresas, nessa época [julho], voltam a trabalhar com a tarifa normal. Em período de pouco fluxo é que se faz promoção porque a venda diminui”, explica.

Embora destinos como Palmas, Teresina, Fortaleza, Barreiras e Araguaína estejam sendo bastante procurados, neste período de veraneio, ele confirma que a procura por passagens está abaixo do esperado. “A gente estava esperando maior movimentação e acredito que isso seja devido à crise”, afirma, adiantando que a empresa onde trabalho estará com tarifa promocional a partir de agosto.

Leia mais:

Sueli Santos, funcionária de outra empresa de transportes, também informou que houve aumento na passagem, porém, que foi mais baixo (10%). Segundo ela, o fluxo de pessoas vem melhorando a cada dia que passa e que tem dias que os carros saem lotados de passageiros.

Já Antônio Rocha, vanzeiro que faz a linha Marabá/Parauapebas, contou que o movimento está sendo bem grande nos últimos dias. “Deu uma melhorada, principalmente, aqui para Marabá. O pessoal está vindo muito para as praias e a Expoama também atraiu muita gente no fim de semana”, disse. Segundo ele, as passagens de van sofreram aumento de 16%. “Autorizado pela Arcon (Agência de Regulação e Controle de Serviços Públicos do Estado do Pará)”, emendou.

Mesmo assim, teve gente que, mesmo pagando pelo preço, reclamou do reajuste na tarifa das vans. Deidisson Martins mora em Paraíso do Tocantins e estava em Marabá em busca de passagens. Embora não tenha concordado com o preço das passagens, já se conformou com a situação. “Na época de férias não tem jeito, sobe um pouco. Mas passando o período de férias volta ao normal”. (Nathália Viegas com informações de Josseli Carvalho)

Quem pretende usar os transportes intermunicipais e interestaduais nos próximos dias, deve estar preparado para pagar mais caro pelas passagens. Com bilhetes de viagem custando até 17% a mais, o passageiro terá que desembolsar uma quantia maior em dinheiro para garantir o tão merecido passeio de férias.

De acordo com Antônio Carlos Freire, que trabalha em uma das empresas de ônibus que fazem viagens intermunicipais, no Terminal Rodoviário de Marabá, as passagens ficam com o preço promocional apenas em meses de baixa procura. “As empresas, nessa época [julho], voltam a trabalhar com a tarifa normal. Em período de pouco fluxo é que se faz promoção porque a venda diminui”, explica.

Embora destinos como Palmas, Teresina, Fortaleza, Barreiras e Araguaína estejam sendo bastante procurados, neste período de veraneio, ele confirma que a procura por passagens está abaixo do esperado. “A gente estava esperando maior movimentação e acredito que isso seja devido à crise”, afirma, adiantando que a empresa onde trabalho estará com tarifa promocional a partir de agosto.

Sueli Santos, funcionária de outra empresa de transportes, também informou que houve aumento na passagem, porém, que foi mais baixo (10%). Segundo ela, o fluxo de pessoas vem melhorando a cada dia que passa e que tem dias que os carros saem lotados de passageiros.

Já Antônio Rocha, vanzeiro que faz a linha Marabá/Parauapebas, contou que o movimento está sendo bem grande nos últimos dias. “Deu uma melhorada, principalmente, aqui para Marabá. O pessoal está vindo muito para as praias e a Expoama também atraiu muita gente no fim de semana”, disse. Segundo ele, as passagens de van sofreram aumento de 16%. “Autorizado pela Arcon (Agência de Regulação e Controle de Serviços Públicos do Estado do Pará)”, emendou.

Mesmo assim, teve gente que, mesmo pagando pelo preço, reclamou do reajuste na tarifa das vans. Deidisson Martins mora em Paraíso do Tocantins e estava em Marabá em busca de passagens. Embora não tenha concordado com o preço das passagens, já se conformou com a situação. “Na época de férias não tem jeito, sobe um pouco. Mas passando o período de férias volta ao normal”. (Nathália Viegas com informações de Josseli Carvalho)

Comentários

Mais

MPs recomendam proteção de indígenas contra covid-19 no sudeste do PA

MPs recomendam proteção de indígenas contra covid-19 no sudeste do PA

Em recomendações conjuntas, o Ministério Público Federal (MPF) e o Ministério Público do Estado do Pará (MPPA) requisitaram uma série…
A arte pra “rir, chorar e refletir” de Mandie Gil

A arte pra “rir, chorar e refletir” de Mandie Gil

Artes, maquiagens, receitas, discussões político-sociais, tutoriais, dicas, gatos…. tem um pouco de muito no perfil de Amanda Gil Cardoso de…
Governo propõe salário mínimo de R$ 1.147 em 2022, sem aumento real

Governo propõe salário mínimo de R$ 1.147 em 2022, sem aumento real

O salário mínimo em 2022 será de R$ 1.147 e não terá aumento acima da inflação, anunciou o Ministério da…
Petrobras aumenta preços do diesel e da gasolina nas refinarias

Petrobras aumenta preços do diesel e da gasolina nas refinarias

A Petrobras anunciou hoje (15) aumentos de R$ 0,10 (3,7%) no preço do diesel e de R$ 0,05 (1,9%) no…
Linha Verde lança campanha “Abril Laranja”

Linha Verde lança campanha “Abril Laranja”

O programa Linha Verde aderiu à campanha “Abril Laranja”, que possui como objetivo conscientizar a população e prevenir o crime…
Sespa reforça necessidade de tomar a segunda dose da vacina contra Covid-19

Sespa reforça necessidade de tomar a segunda dose da vacina contra Covid-19

Para que a proteção à Covid-19 proporcionada pelas vacinas funcione como o previsto é necessário tomar as duas doses, tanto…