Correio de Carajás

Parauapebas: Meninos e meninas recebem vacina contra HPV nas escolas

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

 

As escolas da rede municipal de ensino de Parauapebas receberam na semana passada ações preventivas contra o HPV. A campanha preventiva foi direcionada para os alunos na faixa etária de nove a 14 anos, para meninas, e meninos de 11 a 15 anos incompletos.

Eles receberam doses de vacina contra o HPV e orientações de combate ao vírus durante a campanha de Mobilização da Semana Saúde na Escola, que aconteceu de terça, 9, a sexta-feira, 12. A ação foi realizada pela Secretaria Municipal de Saúde (Semsa), por meio da Supervisão de Saúde Infantojuvenil e do Programa Saúde na Escola (PSE).

Leia mais:

A professora da Escola Municipal de Educação Fundamental Olga da Silva Sousa, Luzenide de Jesus dos Santos, destacou que as ações do PSE já são executadas há alguns anos e reforçou a importância da ação, “os pais de alunos também participam das ações, recebendo palestras de sensibilização, sendo assim, unindo cada vez mais a escola com a família e a família com a escola”, frisou.

Para o aluno Felipe Alves Costa, 11 anos, tomar a vacina é importante na prevenção contra a doença. “Não tive medo de tomar a vacina, pois não doeu nada”, relatou a aluna Emilayne Santos Sousa, 10 anos.

Após o período da campanha, as vacinas continuarão sendo disponibilizadas nas Unidades de Saúde das zonas urbana e rural.

Os HPV’s (Papilomavírus Humano) são capazes de infectar a pele ou as mucosas. Existem mais de 150 tipos diferentes de HPV, dos quais 40 podem infectar a região genital e provocar cânceres, como de colo do útero, vulva, vagina, pênis, ânus e orofaringe, e outras podem causar verrugas genitais. A transmissão ocorre por contato direto com a pele ou a mucosa infectada, não necessariamente apenas por relações sexuais. Também pode ser transmitido de mãe para filho durante o parto.

Os principais vírus são combatidos com duas doses da vacina de HPV, que são disponibilizadas gratuitamente pelo Sistema único de Saúde.  Segundo dados do Ministério da Saúde (MS), o HPV pode ser classificado em tipos de baixo e de alto risco de desenvolver câncer.

Existem 12 tipos identificados como de alto risco (HPV’s tipos 16, 18, 31, 33, 35, 39, 45,51, 52, 56,58 e 59) que têm probabilidades maiores de persistirem e estarem associados a lesões pré-cancerígenas.

Os HPV’s de tipos 16 e 18 causam a maioria dos casos de câncer de colo do útero em todo o mundo (cerca de 70%). Eles também são responsáveis por até 90% dos casos de câncer de ânus e até 60% dos casos de câncer de vagina. Os cânceres de boca e de garganta são o sexto tipo no mundo, com 400 mil casos e 200 mil mortes ao ano.

A incidência está fortemente relacionada ao HPV e à prática de sexo oral. Os HPV’s de tipo 6 e 11, encontrados na maioria das verrugas genitais (ou condilomas genitais) e papilomas laríngeos, parecem não oferecer nenhum risco de progressão para malignidade. (Tina Santos – com informações da Semsa)

Mais

Helder inaugura, entrega cheques e assina ordens de serviço em Marabá

Helder inaugura, entrega cheques e assina ordens de serviço em Marabá

Em visita a Marabá nesta quarta-feira (12) o governador Helder Barbalho rodou a cidade fazendo inaugurações, assinando ordens de serviço,…
Cruzamento na VS-10 causa graves acidentes de trânsito

Cruzamento na VS-10 causa graves acidentes de trânsito

Um cruzamento entre a Avenida VS-10 e a Rua Florita, na altura do Bairro Morada Nova, em Parauapebas, tem causado…
Sete em cada dez empreendedores fizeram vendas online na pandemia

Sete em cada dez empreendedores fizeram vendas online na pandemia

Sete em cada dez micro, pequenas ou médias empresas (73,4%) do país estão fazendo vendas online durante a pandemia do novo coronavírus.…
Brasil inaugura primeira antena rural para a internet 5G

Brasil inaugura primeira antena rural para a internet 5G

O Brasil já tem instalada a sua primeira antena rural destinada à quinta geração de internet (5G). A tecnologia funcionará,…
Defensoria recomenda vacina a pessoas presas de grupos prioritários

Defensoria recomenda vacina a pessoas presas de grupos prioritários

A Defensoria Pública do Pará (DPE) emitiu uma recomendação ao Governo do Estado para que as pessoas privadas de liberdade…
Comissão da OMS faz recomendações para evitar próxima pandemia

Comissão da OMS faz recomendações para evitar próxima pandemia

Um novo sistema global transparente deveria ser criado para apurar surtos de doenças, habilitando a Organização Mundial da Saúde (OMS)…