Correio de Carajás

Parauapebas: Justiça proíbe carreata por reabertura do comércio

A carreata deveria percorrer a Rua do Comércio, mas não houve movimentação na manhã desta segunda / Foto: Ronaldo Modesto
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Em decisão tomada neste domingo (26), a Justiça proibiu a realização da carreata prevista para ocorrer na manhã desta segunda-feira (27), em apoio à reabertura do comércio em Parauapebas. A ação contra o evento foi impetrada pela Promotoria do Ministério Público do Pará (MPPA) no município.

A Ação Civil Pública foi ajuizada em regime de plantão no domingo e a decisão emitida no mesmo dia. O evento estava planejado para sair às 8 horas, da entrada da Rua do Comércio. Nesta manhã o Correio de Carajás esteve no local e não houve movimentação.

A ação foi ajuizada pelas promotoras de Justiça Aline Cunha e Crystina Michiko Taketa Morikawa contra a Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) de Parauapebas. Na ação, as promotoras estipulavam multa de R$ 100 mil caso houvesse desobediência à ordem judicial.

Leia mais:

Na decisão, a juíza Priscila Mamede autoriza o poder público, por meio da Polícia Militar e demais órgãos de segurança, a identificar os responsáveis pela organização, apreender veículos e materiais eventualmente utilizados, e encaminhar para a Delegacia de Polícia para apuração de eventual crime.

Segundo o Ministério Público, a promotoria ajuizou a Ação Civil Pública após tomar conhecimento, por meio das redes sociais, da organização do evento a ser realizado no município na forma de carreata, em apoio à suspensão das medidas de restrição impostas durante o cenário da pandemia do novo Coronavirus, sobretudo ao fechamento do comércio não essencial, por meio do Decreto Municipal nº. 326/20 e Decreto Estadual nº 609/20.

Segundo as Promotoria do MPPA, a realização desses eventos, diante da massa de agentes do setor econômico convocados, poderia gerar danos irreversíveis à saúde pública, diante da crise mundial ocasionada pela pandemia. O município confirmou neste domingo, em Boletim do Novo Coronavírus, mais quatro casos da Covid-19, elevando para 109 o número de casos da doença no município.

A decisão acata as considerações do MPPA, destacando que a rede pública já vem enfrentando sérios efeitos na subida acentuada da curva de contágio, o que pode resultar em um colapso do sistema de saúde público e privado de Parauapebas. “As aglomerações devem ser evitadas de modo a não resultar em aumento do número de casos e ausência de vagas em leito de UTI. Entre bens jurídicos conflitantes (economia x saúde), prevalece a vida e a saúde da coletividade, sendo qualquer tipo de aglomeração incompatível com a realidade crítica que ora vivenciamos”, diz a decisão da justiça.

No dia 19 de abril a Promotoria ajuizou outra Ação Civil Pública para impedir a reabertura integral do comércio, que estava prevista para o dia 20 de abril, sem qualquer embasamento cientifico que garantisse o encerramento do contágio comunitário, sendo deferida liminar. (Tina Santos- com informações do MPPA)

Comentários

Mais

Brasil recebe 2,3 milhões de kits de intubação vindos da China

Brasil recebe 2,3 milhões de kits de intubação vindos da China

Chegou ao Brasil na noite desta quinta-feira (15), no Aeroporto Internacional de Cumbica, em Guarulhos (SP), um lote de 2,3…
Ministério da Educação divulga hoje resultado do Sisu 2021

Ministério da Educação divulga hoje resultado do Sisu 2021

O Ministério da Educação (MEC) divulga hoje (16) o resultado do processo seletivo do Sistema de Seleção Unificada (Sisu) do primeiro semestre…
MPs recomendam proteção de indígenas contra covid-19 no sudeste do PA

MPs recomendam proteção de indígenas contra covid-19 no sudeste do PA

Em recomendações conjuntas, o Ministério Público Federal (MPF) e o Ministério Público do Estado do Pará (MPPA) requisitaram uma série…
A arte pra “rir, chorar e refletir” de Mandie Gil

A arte pra “rir, chorar e refletir” de Mandie Gil

Artes, maquiagens, receitas, discussões político-sociais, tutoriais, dicas, gatos…. tem um pouco de muito no perfil de Amanda Gil Cardoso de…
Governo propõe salário mínimo de R$ 1.147 em 2022, sem aumento real

Governo propõe salário mínimo de R$ 1.147 em 2022, sem aumento real

O salário mínimo em 2022 será de R$ 1.147 e não terá aumento acima da inflação, anunciou o Ministério da…
Petrobras aumenta preços do diesel e da gasolina nas refinarias

Petrobras aumenta preços do diesel e da gasolina nas refinarias

A Petrobras anunciou hoje (15) aumentos de R$ 0,10 (3,7%) no preço do diesel e de R$ 0,05 (1,9%) no…