Correio de Carajás

Parauapebas está com falta de vacinas

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Quem procura determinadas vacinas nos postos de saúde de Parauapebas está perdendo tempo, uma vez que há parte delas em falta e outra em estoque bastante reduzido. É caso da pentavalente, ministrada para crianças aos dois, quatro e seis meses de idade. A vacina está em falta desde o mês de junho.

Já em relação à vacina contra o rotavirus, também para crianças de dois e quatro meses, há poucas unidades. Segundo a coordenadora de imunobiológicos da Secretaria Municipal de Saúde de Parauapebas, a falta se deve ao recolhimento de lotes da vacina e à redução das doses distribuídas aos municípios pelo Ministério da Saúde.

Além da rotavirus e da pentavalente, vacinas como a da febre amarela, oral poliomielite e meningite estão com estoque baixo e, mesmo com a previsão da chegada de doses de algumas dessas, é difícil dizer quando o atendimento será normalizado.

Leia mais:

Quem tem filhos em idade de cobertura vacinal deve ficar atento porque as crianças que ainda não receberam nenhuma dose das vacinas devem receber cuidados especiais. Confira mais detalhes na reportagem do Fala Cidade Parauapebas.

Quem procura determinadas vacinas nos postos de saúde de Parauapebas está perdendo tempo, uma vez que há parte delas em falta e outra em estoque bastante reduzido. É caso da pentavalente, ministrada para crianças aos dois, quatro e seis meses de idade. A vacina está em falta desde o mês de junho.

Já em relação à vacina contra o rotavirus, também para crianças de dois e quatro meses, há poucas unidades. Segundo a coordenadora de imunobiológicos da Secretaria Municipal de Saúde de Parauapebas, a falta se deve ao recolhimento de lotes da vacina e à redução das doses distribuídas aos municípios pelo Ministério da Saúde.

Além da rotavirus e da pentavalente, vacinas como a da febre amarela, oral poliomielite e meningite estão com estoque baixo e, mesmo com a previsão da chegada de doses de algumas dessas, é difícil dizer quando o atendimento será normalizado.

Quem tem filhos em idade de cobertura vacinal deve ficar atento porque as crianças que ainda não receberam nenhuma dose das vacinas devem receber cuidados especiais. Confira mais detalhes na reportagem do Fala Cidade Parauapebas.

Comentários

Mais

Fiocruz: acordo vai combater transmissão congênita da doença de Chagas

Fiocruz: acordo vai combater transmissão congênita da doença de Chagas

Um convênio assinado hoje (14) pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) e a agência internacional Central Internacional para a Compra de…
Abertura de empresas bate recorde em 2020, diz Serasa

Abertura de empresas bate recorde em 2020, diz Serasa

Em 2020, foram abertas 3,3 milhões de novas empresas, segundo levantamento da Serasa Experian. O número representa um crescimento de…
Covid: saúde mental piorou para 53% dos brasileiros sob pandemia, aponta pesquisa

Covid: saúde mental piorou para 53% dos brasileiros sob pandemia, aponta pesquisa

Mais da metade dos brasileiros entrevistados por uma pesquisa declararam que sua saúde emocional e mental piorou desde o início…
Como escolher um bom café? Mitos e curiosidades sobre a bebida queridinha dos brasileiros

Como escolher um bom café? Mitos e curiosidades sobre a bebida queridinha dos brasileiros

A segunda bebida mais consumida no mundo é também aquela que hoje serve como instrumento para aproximar ainda mais as…
Terminam hoje inscrições para o Sisu do primeiro semestre

Terminam hoje inscrições para o Sisu do primeiro semestre

Termina hoje (14), às 23h59, o prazo de inscrições para o processo seletivo do Sistema de Seleção Unificada (Sisu) do primeiro semestre…
Decisão judicial ratifica atuação da Arcon no combate ao transporte clandestino

Decisão judicial ratifica atuação da Arcon no combate ao transporte clandestino

Decisão favorável do Tribunal de Justiça do Estado do Pará (TJPA), no final do mês passado, ratifica o poder de…