Paratletas participarão do Parapan-Americano, que começa no dia 23 de agosto, no Peru/ Foto: ASCOM / SEEL
Ads

A Secretaria de Estado de Esporte e Lazer (Seel) entregou, nesta segunda-feira (5), cinco cadeiras de rodas para as jogadoras Adrienne Oliveira, Vileide Brito, Cleonete Nazaré, Débora Costa e Perla dos Santos, de basquete sobre rodas. Os novos equipamentos servirão para as paratletas, que fazem parte da Seleção Brasileira, competirem nos jogos Parapan-Americanos, em Lima, no Peru, no período de 23 a 31 de agosto.

Ads

O objetivo da doação é ajudar a melhorar o desempenho esportivo e promover a elevação da autoestima das paratletas. Uma das beneficiadas, Cleonete usava a mesma cadeira há sete anos e o desgaste natural do equipamento influenciava no seu rendimento. “Vou para o campeonato mais aliviada, com o foco somente em trazer o melhor resultado para o estado e para a Seleção”, frisa.

Para o secretário de Esporte e Lazer, Arlindo Silva, os novos equipamentos permitirão que as paratletas tenham uma melhor qualidade de vida, conforto e segurança. “Tenho consciência das dificuldades dos atletas em participar de competições nacionais e internacionais. O que a gente puder fazer para dar o melhor aos nossos esportitas, faremos. Tenho certeza que a performance delas vai melhorar muito e teremos novas medalhas para a região Norte”, disse.

Indo para sua terceira participação em Parapan-Americano, Vileide Brito, mais conhecida como Vivi, já é considerada experiente da equipe brasileira. Na carreira, possui participação no Parapan, em Guadalajara, no México, e em Toronto, no Canadá.

“Eu sempre falo que ser atleta é sempre uma tensão de competição, a ansiedade é muito grande. Estamos indo para a última fase de treinamentos, em São Paulo e, é como se estivéssemos indo para o Peru. Agora, a felicidade é maior por ter recebido as cadeiras, estamos mais aliviadas por isso”, disse Vivi Brito.

Adrienne faz a sua estreia na competição, mas já participou do Sul-Americano, no Peru, e da Copa América, na Colômbia, e conta que o nível desta disputa é diferente. “A expectativa é grande, estamos treinando desde o início do ano. Participei de outras competições, mas nada se compara ao Parapan, onde o nível de competitividade é muito alto. Nós estamos com esperanças em conquistar o primeiro lugar”, afirma a paratleta.

O técnico Wilson Caju e as atletas, na qual também fazem parte da equipe do All Star Rodas, embarcam no próximo domingo (11), onde se apresentarão ao restante da equipe brasileira. A seleção conta, para a quinta e última fase de treinamentos, antes do Parapan, com as paulistas Andreia Farias, Paola Klokler, Gabriela Oliveira e Lucicleia Costa, que integra a Associação dos Deficientes Físicos do Pará (ADFPA).

Os treinos serão realizados até o dia 16, no Centro de Treinamento Paralímpico Brasileiro, em São Paulo. No dia 17, o time feminino embarca para o Peru, onde seu primeiro desafio será contra o time da casa, no dia 24. Depois enfrente o Chile e os Estados Unidos.

(Agência Pará)

 

Ads