Correio de Carajás

Pará entre os estados que mais investem em saúde no Brasil

Helicóptero entre as armas usadas para o socorro em comunidades isoladas do Pará/ Foto: Divulgação
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

O Pará está entre os quatro estados do Brasil que mais investem em saúde. É o que aponta pesquisa feita pelo site G1 a partir do Relatório Resumido de Execução Orçamentária (RREO). O portal fez levantamento do percentual da Receita Corrente Líquida gasto em Ações e Serviços Públicos em Saúde de todos os estados brasileiros.

Segundo a pesquisa, por lei, cada estado deve aplicar, no mínimo, 12% da RCL em saúde por ano. Vinte deles já destinaram, no primeiro semestre, este percentual. Esse é o caso do Pará, que não só já destinou esse investimento como ultrapassou o percentual, chegando a 16,47%, perdendo somente para o Amazonas, com 20,63%, seguido por Tocantins (17,86%) e Pernambuco (17,2%).

De acordo com dados da Secretaria Administrativa da Sespa, apenas no primeiro semestre de 2020, já foram investidos, ao todo, mais de R$ 1 bilhão na saúde do Estado. Somente para o combate à pandemia, foram destinados cerca de R$ 395 milhões, até o momento. Entre os investimentos estão os hospitais de campanha, equipamentos de proteção individual, como mascaras, luvas, álcool, jalecos, toucas, além de ventiladores mecânicos, monitores, bombas de infusão, tomógrafos, entre outros.

Leia mais:

Para o custeio dos 21 hospitais do Estado, foram designados aproximadamente R$ 612 milhões do total. O valor do custeio é repassado para as organizações sociais, que são responsáveis pelo pagamento dos serviços de gerenciamento, compra de medicamentos, salários e manutenção dos espaços.

Para fazer o transporte aéreo de pacientes em todo o Pará, cerca de R$ 22 milhões foram investidos, buscando dar agilidade no atendimento. Outros R$ 24 milhões somaram os investimentos em medicamentos para abastecer toda a rede hospitalar do Estado.

A diretora técnica da Sespa, Maitê Gadelha, afirma que os investimentos na saúde continuarão no segunda metade de 2020. “A meta para o segundo semestre é continuar fazendo os investimentos necessários não só para o combate ao coronavírus, mas também para atender os pacientes que tiveram suas demandas em saúde reprimidas durante o pico da pandemia”, explicou. (Com Sespa)

Mais

Recém-nascido com doença rara é transferido de Marabá para Porto Alegre

Recém-nascido com doença rara é transferido de Marabá para Porto Alegre

O pequeno Enrico Ferro, de 22 dias, foi transferido de Marabá, sudeste do Pará, para Porto Alegre, no Rio Grande…
Correio FM e TV Correio têm programação especial no Dia das Mães

Correio FM e TV Correio têm programação especial no Dia das Mães

A manhã de sábado (8) foi comemorando um Dia das Mães antecipado, com gostinho de quero mais. “Foi só um…
Legado de Melquíades à educação de Marabá

Legado de Melquíades à educação de Marabá

A educação marabaense, nas últimas quatro décadas, recebe, de alguma forma, as digitais de Melquíades Justiniano da Silva. Esse baiano,…
Postagem que associa Doria e Lulinha na compra da Coronavac é falsa

Postagem que associa Doria e Lulinha na compra da Coronavac é falsa

  Falso No site oficial da Nasdaq, bolsa de valores dos Estados Unidos onde está listada a Sinovac, fabricante da…
DMTU faz o lançamento do Movimento Maio Amarelo

DMTU faz o lançamento do Movimento Maio Amarelo

Com o objetivo de colocar em pauta o tema da segurança viária, o Movimento Maio Amarelo nasce com a proposta…
Dia 10 de maio marca a emancipação de oito municípios da região

Dia 10 de maio marca a emancipação de oito municípios da região

Esta segunda-feira, 10 de maio, será um feriado especial para muitas cidades do Pará. Mais precisamente para 15 municípios, que…