Correio de Carajás

Para bispo de Marabá, solidariedade veio antes do Natal por causa da pandemia

Dom Vital Corbellini: “Que a gente viva o amor de Deus na família e na comunidade. A covid-19 não é o fim de tudo”/ Foto: Jornal Correio
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

“A pandemia está nos ajudando a cuidar mais do outro e a sermos mais solidários”. É o que pensa o bispo diocesano de Marabá, dom Vital Corbellini, que falou ao CORREIO na sua tradicional mensagem de Natal. O religioso acredita que este certamente será um período de reflexões, mas que as pessoas estarão mais voltadas à família, depositando esperança em dias melhores. Para ele, a pandemia da covid-19 tornou tudo diferente, mudou as práticas das pessoas e continua sendo uma doença perigosa, que exige cuidados.

Na avaliação de dom Vital, o Natal deve ser celebrado apesar da pandemia, porque não se resume apenas a uma ceia, mas à recordação do amor verdadeiro de Jesus Cristo pelas pessoas. “Toda essa questão da pandemia nos leva a outra reflexão. Sem dúvida, o acontecimento em si [nascimento de Cristo] é festejado independente de pandemia, mas no atual contexto devemos ser responsáveis na prevenção a essa doença”, sustenta, aludindo aos tradicionais encontros familiares e religiosos na noite de Natal.

O bispo pede que as pessoas não se esqueçam do aniversariante da noite, Jesus Cristo, que é o real motivo da comemoração e sem o qual o destino do ser humano seria a condenação pelo pecado. “Queremos que as pessoas não se esqueçam do aniversariante, que é Cristo, para que ele continue nos defendendo diante de Deus por meio da reparação das nossas falhas. Vamos festejar este tempo de unidade com o Senhor Jesus”, convida o religioso.

Leia mais:

Na noite de Natal, haverá programação da Igreja Católica na Catedral Nossa Senhora do Perpétuo Socorro e nas paróquias a partir das 19h30, tudo em conformidade com as normas sanitárias vigentes. “O número de pessoas nas igrejas foi limitado a 70%, conforme decreto da prefeitura, e o uso de máscaras de proteção facial é obrigatório. Também disponibilizaremos álcool em gel para os fiéis que forem acompanhar a missa de forma presencial”, assegura ele.

Com a palavra, o religioso destacou a importância da Pastoral da Comunicação (Pascom) no contexto de isolamento social vivido pela sociedade durante o início e o pico da pandemia, com a transmissão das missas diariamente via Facebook, Instagram e YouTube. Até o Círio deste ano se adaptou ao novo formato para contemplar os milhares de fiéis que costumavam sair em procissão pelas ruas da cidade, mas que em virtude das limitações acompanharam cada movimento da imagem peregrina pelos meios digitais e pela televisão.

“Pudemos desenvolver ainda mais a Pascom durante a pandemia, porque se tornou o nosso único meio de transmitir ao povo de Deus a nossa reverência. Muitos [fiéis] seguem acompanhando de casa as missas pelos meios de comunicação disponíveis e nós agradecemos a adesão. Agradecemos também, a quem já está frequentando as missas da forma tradicional, pelo respeito às normas sanitárias”, expressa dom Vital.

CONTÁGIO NA IGREJA

Ainda em sua entrevista ao CORREIO, ontem, o bispo revelou que parcela de padres e seminaristas locais foi infectada pela covid-19, o que foi motivo de preocupação no meio religioso. Ele mesmo chegou a testar em duas ocasiões, ao que o resultado obtido foi sempre negativo. “Graças a Deus, não tivemos perdas de sacerdotes. Eles puderam se recuperar em casa e seguem celebrando a graça do amor de Deus. Eu fiz os exames duas vezes, mas deu tudo negativo para a doença. É um grande livramento divino, porque eu faço parte do grupo de risco por ter mais de 60 anos”, justifica.

Nesta esteira, o religioso espera que 2021 seja um ano de saúde. Ele aguarda a chegada de uma vacina eficaz contra a doença e deposita, a partir disso, a esperança em dias melhores. “Espero que em 2021 o povo possa se encontrar mais. Foi um período em que as pessoas ficaram muito em casa. E, claro, que venha a vacina para amenizar um pouco as questões. Claro que não vai resolver tudo, mas vai resolver muito. E que a gente viva o amor de Deus na família e na comunidade, seja o povo do campo, seja o povo da cidade. A covid-19 não é o fim de tudo”.

A título de considerações finais, dom Vital deseja aos leitores um feliz Natal e um Ano Novo de realizações para todos. “Que todos possam vivenciar bem este santo Natal, nascimento de Jesus Cristo, nosso salvador. É o nascimento que dá sentido a todo e qualquer nascimento, porque Ele veio para todos, veio para nos dar vida, alegria e salvação. Jesus se fez um de nós igual em tudo, exceto no pecado. Ele veio para nos levar até Deus. Então, feliz Natal a todas as pessoas, sobretudo os doentes, pobres e necessitados. Desejo também um feliz Ano Novo com Deus”, conclui. (Da Redação)

Mais

DMTU esclarece suposta “casinha” feita por agente de trânsito

DMTU esclarece suposta “casinha” feita por agente de trânsito

Desde o final da noite de quarta-feira (5), o nome do agente de trânsito Etervan Ferreira Sousa está circulando em…
Sespa divulga orientações sanitárias para o Dia das Mães, com base em protocolos sanitários

Sespa divulga orientações sanitárias para o Dia das Mães, com base em protocolos sanitários

Para reduzir os riscos de propagação da Covid-19 durante as celebrações pelo Dia das Mães, a Secretaria de Estado de…
ONU pede investigação imparcial sobre operação no Jacarezinho

ONU pede investigação imparcial sobre operação no Jacarezinho

O Alto Comissariado da Organização das Nações Unidas (ONU) para Direitos Humanos, com sede em Genebra, na Suíça, pediu hoje…
Covid-19: mortes seguem caindo lentamente, mas casos voltam a subir

Covid-19: mortes seguem caindo lentamente, mas casos voltam a subir

As mortes por covid-19 no Brasil têm apresentado uma leve tendência de queda, segundo dados do Boletim Epidemiológico do Ministério…
Tentativa de furto aos Correios da Folha 33 termina com menor baleado

Tentativa de furto aos Correios da Folha 33 termina com menor baleado

Na semana em que a Polícia Federal desmantelou uma quadrilha que arrombava agências dos Correios do sul, sudeste do Pará…
Novo presidente da Eletrobras defende capitalização da empresa

Novo presidente da Eletrobras defende capitalização da empresa

Em sua cerimônia de posse, o novo presidente da Eletrobras, Rodrigo Limp, disse hoje (7) que vai dar sequência às ações já em implementação previstas no plano estratégico e…