Correio de Carajás

Operação policial busca reduzir crimes de trânsito

O resultado da operação foram três pessoas presas por embriaguez ao volante com um índice de álcool no organismo acima do permitido. Mais ações virão.

Diversos agentes de segurança pública municipal e estadual foram acionados/ Fotos: Ronaldo Modesto

Em sua quinta edição, a Operação “Haimdall” tem como objetivo auxiliar a fiscalização do trânsito em colaboração com outros órgãos, em virtude do elevado índice de acidentes que ocorrem nos dias que antecedem – e durante – o final de semana em Parauapebas.

A operação teve sua concentração no Residencial Alto Bonito, e a partir de lá se espalhou pela cidade. Muitas pessoas tem morrido em acidentes por conta do que o Major Teixeira – sub comandante – descreve como “excessos e abusos”, e também da alcoolemia – o uso excessivo do álcool combinado com a direção.

A operação teve concentração no Residencial Alto Bonito

Em razão disso, vários órgãos foram acionados em uma ação integrada entre a segurança pública estadual e municipal, onde a Guarda Municipal, Polícia Civil e Militar, o Departamento de Trânsito do Estado (DETRAN) e o Departamento Municipal de Trânsito e Transporte (DMTT).

Leia mais:

O resultado da operação foram três pessoas presas por embriaguez ao volante com um índice de álcool no organismo acima do permitido. Eles realizaram teste do bafômetro no local junto ao agente do DETRAN credenciado, onde foram detectados os valores elevados.

Além disso, uma menor de idade foi apreendida no Bairro Popular II em posse de 100 gramas de maconha, 37,7 gramas de crack e uma motocicleta roubada. Ela foi encontrada após a polícia receber denúncias que a suspeita estaria vendendo a motocicleta, que teria sido trocada por entorpecentes.

Operação rendeu apreensão de celulares e também de drogas

Por fim, pela manhã dessa sexta-feira (5), no Bairro Nova Carajás, dois mandados de prisão contra Adriana Alves Ferreira foram cumpridos, um deles expedido por uma decisão condenatória em Belém e outro expedido pela Vara de Entorpecentes de Campina Grande, na Paraíba. (Clein Ferreira com informações de Ronaldo Modesto)

Comentários