Correio de Carajás

Operação Araneo: Preso em Marabá poderia estar planejando crimes

Samuel foi preso em Marabá, mas respondia a pelo menos três crimes na cidade de Xinguara / Foto: Divulgação
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Esta semana, Polícia Civil de Marabá cumpriu ação policial no contexto da “Operação Araneo”, que visa cumprir sistematicamente mandados de prisão em aberto, capturando-se assim pessoas foragidas procuradas pela Justiça. A ação policial resultou na prisão de Samuel Bulhões Sobrinho. Agora a Polícia Civil quer saber o que ele andava fazendo em Marabá, segundo informou o delegado Thiago Carneiro Rodrigues, superintendente regional de Polícia Civil.

De acordo com o delegado, o foragido era procurado por associação criminosa (formação de quadrilha), roubo majorado (assalto a mão armada) e porte ilegal de arma de fogo, conforme mandado de prisão expedido pelo Poder Judiciário de Xinguara, no sudeste do Pará.

Delegado Thiago observa que, mesmo durante este período de pandemia, a Polícia Civil não deixa de exercer seu mister, que é a atividade de investigação. Nesse contexto, o Núcleo de Apoio a Investigação (NAI) de Marabá repassou informações que ajudaram no cumprimento da preventiva de Samuel, que foi flagrado na Velha Marabá.

Leia mais:
Delegado Thiago: “Polícia Civil não deixa de exercer seu mister” / Foto: Josseli Carvalho

Ainda de acordo com o policial, o preso foi transferido imediatamente para o sistema penitenciário de Marabá, mas o trabalho da Polícia Civil referente a ele não acabou. “As investigações da Polícia Civil continuam para saber se ele (Samuel Sobrinho) pertence a algum tipo de organização criminosa e o que estaria fazendo em Marabá”, disse o delegado, acrescentando que esta prisão é mais uma entre as dezenas realizadas neste ano de 2020 pela Polícia Civil.

A nomenclatura da operação (Araneo), segundo explicou o delegado, é uma alusão a uma teia imaginária criada sobre a sociedade com objetivo de protegê-la e capturar pessoas nocivas, trazendo assim tranquilidade social. (Chagas Filho – Com informações de Josseli Carvalho)

ENTRE ASPAS

“As investigações da Polícia Civil continuam para saber se ele (Samuel Sobrinho) pertence a algum tipo de organização criminosa e o que estaria fazendo em Marabá”, diz o Delegado Thiago Carneiro, Polícia Civil.

Comentários

Mais

Bando ataca carro forte que vinha para Marabá

Bando ataca carro forte que vinha para Marabá

Um carro forte da empresa Prosegur foi alvo de um bando de assaltantes na tarde desta quinta-feira, por volta de…
DECA é alvo de denúncia dos movimentos sociais

DECA é alvo de denúncia dos movimentos sociais

Documento assinado por 11 entidades que militam na área da luta pela terra e dos direitos humanos denunciam “despejos e…
Mulher é suspeita na morte de mototaxista

Mulher é suspeita na morte de mototaxista

A morte do mototaxista Josiel Mota da Silva gerou comoção e revolta na cidade de Anapu e resultou na destruição…
Furtos em veículos com tecnologia “Chapolin” voltam a acontecer em Marabá

Furtos em veículos com tecnologia “Chapolin” voltam a acontecer em Marabá

A Polícia Civil vem investigando crimes de furtos em veículos que estão sendo praticados com o uso de um mecanismo…
Jeep é abandonado com sangue e corpo é encontrado boiando no Itacaiunas

Jeep é abandonado com sangue e corpo é encontrado boiando no Itacaiunas

Dois fatos podem até não ter ligação, mas a Polícia Civil investiga ambos e tenta fazer uma conexão entre eles.…
Dupla é executada a tiros na frente de escola de Parauapebas

Dupla é executada a tiros na frente de escola de Parauapebas

Leonardo de Jesus Oliveira, de 23 anos, e Raimundo Nonato Peixoto, de 24 anos, foram executados a tiros na noite…