Correio de Carajás

Novo presidente do ICMBio diz que primará por eficiência

O ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, dá posse ao novo presidente do ICMBio, Adalberto Eberhard - Marcelo Camargo/Agência Brasil
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Ao assumir o cargo de presidente do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), Adalberto Eberhard disse que sua gestão dará mais ênfase à finalidade original da autarquia. Ele disse que constata um desvio na atuação do instituto e que primará por princípios como eficiência, visibilidade e transparência.

O novo dirigente do ICMBio disse que está ciente de que irá se deparar com “muitos embates”.

“Tem muitas questões que são desenvolvidas nas unidades de conservação que o ICMBio, meio que sozinho, na linha de frente, assume o caráter paternalista de resolver problemas sociais, que não cabem ao ICMBio tocar como linha de frente, mas cabe ao ICMBio e ao ministério, interagir com os demais ministérios da Esplanada para construir uma lógica de plena presença do Estado nas áreas que, em última instância, são, e se não são, deveriam ser, patrimônio da União”, afirmou.

Leia mais:

Eberhard disse que a lógica que vai nortear é “olhar para as unidades de conservação, para a sua responsabilidade na questão de conservação de biodiversidade. E, nesse sentido, dimensionar e fortalecer os objetivos meio e finalístico que estão lá na linha de frente. Isso não quer dizer que não vem sendo feito, mas é no que vamos pôr mais energia”.

Atualmente estão sob a guarda do ICMBio 335 propriedades, que equivalem, segundo Eberhard, a 9% do território brasileiro.

Ao transmitir o cargo, no qual permaneceu por sete meses, Paulo Carneiro, funcionário da casa, lembrou que o ICMBio tem um caráter inovador e um quadro de pessoas “totalmente engajadas”. “A nossa agenda tem um enorme potencial de desenvolvimento”, disse.

O ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, declarou, na posse do novo presidente do ICMBio, que o país passar por um “momento delicado do ponto de vista fiscal”, que também influi na atividade de sua pasta, incluindo o ICMBio. Segundo o ministro, é importante entender que a área não está “à margem” dessas condições. “A realidade é inexorável”, afirmou.

Eberhard é médico veterinário e fundador e presidente da organização não governamental Ecotrópica, que gere as reservas Acurizal, Penha, Rumo ao Oeste e Dorochê, na região do Pantanal. (Agência Brasil)

Mais

Companhia de Trânsito de Tucuruí destrói mais de 100 kadrons

Companhia de Trânsito de Tucuruí destrói mais de 100 kadrons

Como parte da programação do Maio Amarelo, mês dedicado à segurança no trânsito, a Companhia de Trânsito e Transporte Urbano…
É falso tuíte afirmando que Pazuello viajou para os EUA com passaporte diplomático

É falso tuíte afirmando que Pazuello viajou para os EUA com passaporte diplomático

Falso É falso o tuíte que afirma que o general Eduardo Pazuello, ex-ministro da Saúde, tenha recebido um passaporte diplomático…
EUA autorizam vacina da Pfizer para faixa etária de 12 a 15 anos

EUA autorizam vacina da Pfizer para faixa etária de 12 a 15 anos

A Agência de Alimentos e Medicamentos (FDA) dos Estados Unidos autorizou a vacina contra covid-19 da Pfizer e da parceira…
Quase 9% das mulheres sofreram alguma violência sexual, diz IBGE

Quase 9% das mulheres sofreram alguma violência sexual, diz IBGE

Pelo menos 8,9% das mulheres brasileiras já sofreram algum tipo de violência sexual na vida, segundo dados da Pesquisa Nacional da Saúde…
Pagamentos com cartões crescem 17% no primeiro trimestre

Pagamentos com cartões crescem 17% no primeiro trimestre

As transações por cartões (crédito e débito) registraram um aumento de 17,3% nos valores movimentados no primeiro trimestre deste ano…
Cadáveres não foram violados no Cemitério da Saudade, em Marabá

Cadáveres não foram violados no Cemitério da Saudade, em Marabá

Circulou nas redes sociais na manhã desta terça-feira (11) a foto de um caixão aberto, que possivelmente seria no Cemitério…