Correio de Carajás

No Pará, agente do Detran é a primeira mulher motociclista batedor do Brasil

Foto: Divulgação/Detran

PIONEIRISMO

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Maria da Silva Sousa se destaca em um ramo que ainda é dominado por homens

A agente de fiscalização de trânsito Maria da Silva Sousa, de 39 anos, é a primeira mulher do Brasil a se formar no Estágio Motociclista Militar e Batedor do Brasil, oferecido pelo Exército Brasileiro através da Polícia do Exército. Maria entrou para o quadro de agentes de trânsito do Departamento de Trânsito do Estado (DETRAN) em 2010,  e passou a integrar o Grupamento Tático Motociclístico (GTM) do Detran em 2016.

Natural de Santa Inês, no estado do Maranhão, a agente veio para a capital paraense com o objetivo de cursar o ensino superior, formando-se em Licenciatura Plena em Matemática, em 2016, pela Universidade Federal do Pará (UFPA). Mãe de dois filhos,  Maria atua há 11 anos como agente de trânsito, uma parceria da qual a maranhense se orgulha bastante. “Tenho maior orgulho de integrar a fiscalização de trânsito do Detran Pará, me sinto honrada e feliz por exercer essa profissão”, declarou.

A agente de trânsito foi apresentada oficialmente como motociclista batedor na solenidade de congratulação aos novos motociclistas batedores do órgão, que ocorreu na última quinta-feira (7). Além de Maria, outros dois agentes se formaram no curso, Sandro Félix e Robson Dantas. O VII Estágio de Motociclista Militar e Batedor foi realizado por meio da 15a Companhia de Polícia do Exército. Durante quatro semanas, os agentes tiveram instruções teóricas e práticas de frenagem e maneabilidade nas vias da Grande Belém. O curso tem o objetivo de habilitar agentes de segurança em missões de escolta e segurança de comboios, conduzido em motocicletas. Atualmente, o Grupamento Tático Motociclístico (GTM) do Detran conta com 29 agentes, sendo 17 batedores formados pela Polícia do Exército.

Leia mais:

Sendo pioneira neste ramo no Brasil, Maria Sousa já desejava realizar o curso, mas por motivos pessoais precisou adiar os planos da formação. Este ano o curso ofereceu quatro vagas para o Detran e para ser selecionada, ela precisou ser aprovada na prova de matrícula, em que os candidatos precisam realizar manobras e demonstrar suas habilidades com a motocicleta. Após a aprovação, pôde realizar o curso na 15a Companhia de Polícia do Exército, em Belém. “Sempre tive o desejo de fazer este curso, mas temia pela rigidez. Foi um curso bastante difícil e cansativo, mas de extrema importância para minha atuação como agente e com certeza me ajudará no desenvolvimento da minha profissão”, informou Maria.

A profissional destaca a importância de ser a primeira mulher em um ramo que ainda é dominado por homens. “Eu espero que outras mulheres se espelhem em mim e realizem seus sonhos. Trabalhar na fiscalização utilizando a motocicleta não é fácil, é um trabalho com muitos riscos iminentes, pois estamos sempre em alta velocidade trafegando nas vias. Então, desejo que nós, mulheres, continuemos lutando, ainda temos muitos obstáculos a percorrer, mas que possamos cruzar todos eles, com determinação e desígnio”.

(Agência Pará)

Comentários

Mais

Mais 264.420 vacinas contra a Covid-19 chegam ao Pará

Mais 264.420 vacinas contra a Covid-19 chegam ao Pará

O Pará recebeu, na tarde desta terça-feira (19), no Aeroporto Internacional de Belém, 264.420 doses da vacina Pfizer. Foi a…
Instituto Miguel Chamon continua atendimentos mesmo com chuva

Instituto Miguel Chamon continua atendimentos mesmo com chuva

O segundo dia de atendimentos do Instituto Miguel Chamon no Complexo Altamira, atendendo os parauapebenses moradores dos bairros Novo Horizonte…
Estudo mostra eficácia da vacina da Pfizer em grupo de 12 a 18 anos

Estudo mostra eficácia da vacina da Pfizer em grupo de 12 a 18 anos

A vacina contra a covid-19 da Pfizer/BioNTech se mostrou 93% eficaz para evitar hospitalizações entre pessoas de 12 a 18…
Covid-19 deixou 12 mil órfãos de até 6 anos no país, mostram cartórios

Covid-19 deixou 12 mil órfãos de até 6 anos no país, mostram cartórios

Ao menos 12.211 crianças de até seis anos de idade no Brasil ficaram órfãs de um dos pais vítimas da…
Biomarcador consegue prever gravidade da covid-19, segundo estudo

Biomarcador consegue prever gravidade da covid-19, segundo estudo

Um biomarcador usado para medir o nível de saúde celular permite calcular com precisão a probabilidade de uma pessoa desenvolver…
Placa de gasolina a R$ 8,99 assusta em Parauapebas

Placa de gasolina a R$ 8,99 assusta em Parauapebas

Uma foto de uma placa em um posto de combustível, ainda sequer aberto na PA-160, em Parauapebas, circulou as redes…