Correio de Carajás

Mulher é presa por esfaquear e matar homem em bar

Lennon Pereira do Carmo chegou a ser encaminhado ao hospital, mas não resistiu

Lennon Pereira do Carmo foi esfaqueado na noite dessa quarta-feira (20) em um bar localizado no Bairro Rio Verde, em Parauapebas. De acordo com testemunhas, ele teria sido atacado após cobrar uma dívida de Jaqueline Reis da Conceição, apontada como principal suspeita do crime.

A suspeita já tem algumas passagens pela prisão. Em uma delas, foi presa por roubo e tráfico de drogas, quando foi encontrada portando 78 gramas de crack e 22 peças de calça jeans, que teriam sido fruto de roubo de uma loja no shopping da cidade.

Em outra ocasião, Jaqueline foi presa acusada de diversos crimes, incluindo roubos e furtos, após ser encontrada com objetos e veículos roubados. Na época, ela foi descrita como “clínica geral”, por ser envolvida em crimes das mais diversas naturezas.

Leia mais:
Jaqueline é a principal suspeita de ter esfaqueado a vítima

Uma testemunha que preferiu não se identificar informou à equipe do CORREIO que no momento do esfaqueamento já havia encerrado o movimento e os funcionários realizavam a limpeza do estabelecimento, momento em que, tradicionalmente, alguns clientes conhecidos continuam bebendo.

Foi nesse cenário que a suspeita chamou Lennon e, sem discussão ou briga, o esfaqueou no peito. Diante da gravidade do ferimento, os próprios funcionários prestaram socorro e levaram Lennon ao hospital em um veículo particular.

A vítima deu entrada no Hospital Municipal de Parauapebas, mas não resistiu ao ferimento e morreu. A Polícia Civil foi informada do homicídio pela manhã, momento em que iniciou as buscas pela suspeita.

Jaqueline foi presa por volta das 15h desta quinta-feira (21) pela equipe do Canil da Guarda Municipal de Parauapebas e levada para a Delegacia de Polícia Civil, onde está sendo ouvida (Clein Ferreira – com informações de Ronaldo Modesto)

Comentários