Correio de Carajás

Morre Michel Athie, o decano da pescaria em Marabá

Michel Athie influenciou várias gerações de pescadores, inclusive filhos e neto
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Poucos homens dedicaram tanto a vida à pesca em Marabá quanto Michel Athie, um descendente de sírios que nasceu por aqui em 26 de maio de 1928 e faleceu por volta de 23 horas desta segunda-feira, dia 8 de fevereiro, aos 92 anos de idade. Foram mais de cinco décadas entre canoas, jacumã, rede, tarrafa, anzol, comercialização de pescado e o trajeto a pé, da margem do Itacaiunas para sua casa, na Rua Barão do Rio Branco, 786 B.

Os pais de Michel, Salime Amoury Athie e João Athie, vieram da Síria tangidos por conflitos internos em seu país. Michel nasceu em Marabá, aventurou-se nas matas do Itacaiunas na extração de borracha aos 14 anos de idade e, um ano depois, ingressou em outro ramo, tornando-se um dos mais notáveis pescadores de sua geração, deixando um legado de conhecimento sobre os rios da região e os costumes das principais espécies.

Casou-se com Edna Bandeira Athie, com quem teve 10 filhos (oito dos quais estão vivos). Atualmente, há dois filhos que vivem da pesca: José Edmir Bandeira Athie e João Athie Neto, além do neto Joelson Herenio Athie. A família dilatou-se na cidade e um dos filhos de Michel, Ivanildo Bandeira Athie (Ray), foi vereador na legislatura 2017-2020.

Leia mais:

Michel era um amante do futebol, apaixonado pelo Flamengo, mas em gramados marabaenses defendeu as cores do Bangu Esporte Clube. “Eu tinha 15 anos quando comecei a pescar e dava muito peixe naquela época. Quando me casei, eu ganhava tanto dinheiro com a pesca, que o lucro de um dia dava para pagar até sete meses de aluguel”, comemorava ele em entrevista de sete anos atrás.

O velório de Seu Michel, como era carinhosamente conhecido na Velha Marabá, está acontecendo no Mortuário da Igreja São Félix de Valois, em frente ao Estádio Zinho Oliveira, na Marabá Pioneira. O enterro está agendado para as 17 horas desta terça-feira, no Cemitério São Miguel, no mesmo bairro.

A Colônia de Pescadores Z-30, de Marabá, deveria criar um Museu do Pescador para estampar, entre outras coisas, nomes relevantes como o de Michel Athie. (Ulisses Pompeu)

Comentários

Mais

Projeto que cria linhas de ônibus turísticas em Parauapebas será votado nesta terça (22)

Projeto que cria linhas de ônibus turísticas em Parauapebas será votado nesta terça (22)

Consta na pauta da Sessão Ordinária desta terça-feira (22) da Câmara Municipal de Parauapebas o Projeto de Lei Nº 54…
"Não é sobre partidos", afirma Ivete Sangalo sobre 500 mil mortes; veja outras reações

"Não é sobre partidos", afirma Ivete Sangalo sobre 500 mil mortes; veja outras reações

O Brasil ultrapassou o número de 500 mil mortes por Covid-19 e a cantora Ivete Sangalo compartilhou uma postagem no Instagram lamentado…
Vacina contra covid não tem efeito magnético

Vacina contra covid não tem efeito magnético

INVESTIGADO POR:  VERIFICADO POR: É falso que a vacina contra a covid-19 deixe a pele “magnética”. Ao contrário do que…
Unidades judiciais de Carajás e do Araguaia têm nova etapa de retorno gradual

Unidades judiciais de Carajás e do Araguaia têm nova etapa de retorno gradual

A presidência do Tribunal de Justiça do Pará (TJPA) estabelece que as unidades administrativas e judiciárias integrantes da Regiões do…
Produção de abacaxi e mandioca se destaca na Região do PA Lajedo

Produção de abacaxi e mandioca se destaca na Região do PA Lajedo

Da casa do agricultor Jedeon Miranda de Andrade, 33 anos, à produção de abacaxi, percorremos quase dois quilômetros, passando primeiro…
Moradores próximos ao Ramal S11D protestam em ferrovia

Moradores próximos ao Ramal S11D protestam em ferrovia

Em manifestação pacífica ocorrida neste domingo (20), no quilômetro 18 da Estrada de Ferro Carajás, em trecho do Ramal S11D,…