Correio de Carajás

Moro sai de férias para montar ministério e só deve pedir exoneração perto da posse

O juiz Sergio Moro deixa o condomínio onde mora o presidente eleito Jair Bolsonaro, na Barra da Tijuca. (Foto: O Globo)
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Com férias acumuladas devido ao trabalho dos últimos quatro anos à frente da Lava-Jato , o juiz Sergio Moro vai sair em férias esta semana. Ele deixar para pedir exoneração da Justiça Federal quando estiver mais perto de sua posse no Ministério da Justiça e da Segurança Pública , prevista para janeiro, após Jair Bolsonaro (PSL) assumir a presidência. O juiz deve aproveitar esse tempo para montar sua equipe na nova pasta.

Moro passou o fim de semana estudando as medidas que pretende incluir no pacote de mudanças na lei que pretende enviar ao Congresso Nacional em fevereiro , tão logo seja iniciada a nova legislatura. A ideia é que sejam medidas que gerem mais eficácia no combate ao crime organizado e à corrupção, facilitando investigações e a aplicação das penas.

O juiz também aproveitou os últimos dias para analisar a estrutura do ministério para verificar quem são os nomes que convidará para sua equipe, uma vez que pretende ganhar eficiência com um trabalho articulado.

Leia mais:

As férias de Moro vão adiar a escolha do novo juiz titular da 13ª Vara Federal de Curitiba. Só após sua exoneração, o Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4) pode abrir o processo seletivo para escolher o novo juiz da 13ª Vara, que concentra as ações da Lava-Jato .

Qualquer juiz federal titular do Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul podem se inscrever no processo seletivo para substituir Moro. Apesar da 13ª Vara ser especializada em lavagem de dinheiro, o candidato não precisa ter experiência na área. O escolhido será o candidato que estiver há mais tempo no cargo.

Enquanto o processo de escolha do sucessor de Moro não é aberto, a juíza substituta Gabriela Hardt assume os processos. Ela pode contar com a ajuda de um juiz auxiliar. Gabriela não é juíza titular e, portanto, só concorreria à vaga se nenhum titular se apresentar para a vaga de Moro.

Gabriela assume a partir dessa segunda feira as ações da Lava-Jato com depoimentos do processo referente ao sítio de Atibaia. Devem ser ouvidos, nesta quarta-feira, dois delatores da Odebrecht: Carlos Armando Guedes Paschoal e Emyr Diniz Costa Júnior.

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva deve depor no dia 14, caso a agenda seja mantida.(Fonte: O Globo)

Mais

Correio FM e TV Correio têm programação especial no Dia das Mães

Correio FM e TV Correio têm programação especial no Dia das Mães

A manhã de sábado (8) foi comemorando um Dia das Mães antecipado, com gostinho de quero mais. “Foi só um…
ONU se diz "perturbada" com chacina no Jacarezinho

ONU se diz "perturbada" com chacina no Jacarezinho

O Alto Comissariado das Nações Unidas para Direitos Humanos (Acnudh) afirmou nesta sexta-feira (7) que está “profundamente perturbado” com a…
Contas externas têm saldo negativo de US$ 3,970 bilhões em março

Contas externas têm saldo negativo de US$ 3,970 bilhões em março

As contas externas registraram saldo negativo de US$ 3,970 bilhões em março deste ano, de acordo com dados divulgados hoje (26) pelo…
Briga de vizinhos termina em morte na Folha 33

Briga de vizinhos termina em morte na Folha 33

Por volta das 5 horas da manhã deste domingo (18), Washington Santos Batista, 41 anos, recebeu golpes de arma branca…
Traficante passa na casa dos pais antes de ir preso

Traficante passa na casa dos pais antes de ir preso

Na noite desta quinta-feira (8), a Polícia Militar prendeu Wellington Silva Ribeiro por tráfico de drogas durante ronda no Bairro…
Banco Mundial destina U$ 2 bi para vacinas a países em desenvolvimento

Banco Mundial destina U$ 2 bi para vacinas a países em desenvolvimento

O Banco Mundial vai destinar 2 bilhões de dólares em financiamento para a compra, o desenvolvimento e a fabricação de…