Correio de Carajás

Molho Negro (PA) se apresenta em Parauapebas na quarta edição do LABROCK

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Fala galera!

Amanhã, sábado, 25, acontece a quarta edição do LABROCK Festival, atividade que reúne bandas de música alternativas e que possuem um trabalho autoral desenvolvido. Uma conexão de bandas de Parauapebas, Belém e outras cidades da região de Carajás.

O festival surgiu no ano de 2015 em Parauapebas através de uma iniciativa da CasaLab com o intuito de fomentar o cenário musical da cidade e oportunizar para as bandas autorais um espaço/palco para visibilidade de seus trabalhos, realizar intercâmbio com outras bandas de fora e trabalhar a formação de plateia para artistas que fogem do circuito cover de bandas de bares.

Leia mais:

Nesta edição, que acontece no CDC (Centro de Desenvolvimento Cultural) se apresentam três bandas. Destaque para o Molho Negro, de Belém, Fragor e SantaKaya, ambas de Parauapebas mesmo, além da discotecagem do coletivo TSCGang. A entrada é gratuita.

MOLHO NEGRO

A banda surgiu em 2012, em Belém, e mistura um som caótico, com ironia, alguns refrãos grudentos, abusando do sarcasmo, barulho e descontração. Os meninos vêm atualmente de uma turnê que percorre todo o Brasil. Iniciando no Rio de Janeiro, eles passaram por Vitória, Salvador, Aracajú, Recife, Pernambuco, Natal, Teresina, São Luís, Belém, se apresentando hoje, sexta, em Tucuruí e amanhã no LABROCK. De Parauapebas a galera segue para a capital do Tocantins, Palmas.

O trabalho da banda pode ser encontrado nas principais plataformas de música. (Com informações do Coletivo de Comunicação do LABROCK)

Até a próxima!

Fala galera!

Amanhã, sábado, 25, acontece a quarta edição do LABROCK Festival, atividade que reúne bandas de música alternativas e que possuem um trabalho autoral desenvolvido. Uma conexão de bandas de Parauapebas, Belém e outras cidades da região de Carajás.

O festival surgiu no ano de 2015 em Parauapebas através de uma iniciativa da CasaLab com o intuito de fomentar o cenário musical da cidade e oportunizar para as bandas autorais um espaço/palco para visibilidade de seus trabalhos, realizar intercâmbio com outras bandas de fora e trabalhar a formação de plateia para artistas que fogem do circuito cover de bandas de bares.

Nesta edição, que acontece no CDC (Centro de Desenvolvimento Cultural) se apresentam três bandas. Destaque para o Molho Negro, de Belém, Fragor e SantaKaya, ambas de Parauapebas mesmo, além da discotecagem do coletivo TSCGang. A entrada é gratuita.

MOLHO NEGRO

A banda surgiu em 2012, em Belém, e mistura um som caótico, com ironia, alguns refrãos grudentos, abusando do sarcasmo, barulho e descontração. Os meninos vêm atualmente de uma turnê que percorre todo o Brasil. Iniciando no Rio de Janeiro, eles passaram por Vitória, Salvador, Aracajú, Recife, Pernambuco, Natal, Teresina, São Luís, Belém, se apresentando hoje, sexta, em Tucuruí e amanhã no LABROCK. De Parauapebas a galera segue para a capital do Tocantins, Palmas.

O trabalho da banda pode ser encontrado nas principais plataformas de música. (Com informações do Coletivo de Comunicação do LABROCK)

Até a próxima!

Comentários

Mais

Crônica de ninar para um Levi recém-chegado

Crônica de ninar para um Levi recém-chegado

Levi, o primogênito de Jéssika (com K mesmo) e Felipe Lincoln acaba de chegar ao mundo. A um mundo muito…

Síndrome do Desgaste Profissional

O termo, Síndrome do Desgaste Profissional ou Síndrome de Burnout, foi criado pelo psiquiatra inglês Herbert Freundenberg no ano 1974,…
CRÔNICA OURIÇO CHEIO

CRÔNICA OURIÇO CHEIO

Quando a vida no seu curso quase que natural me convocou à definição de que rumo profissional seguir, fiz falar…
Coluna Carlos Mendes

Coluna Carlos Mendes

Contas em Portugal O ex-secretário da Sefa, Nilo Noronha,que atuou no governo de Simão Jatene, lavrou uma procuração ao advogado…
Coluna Carlos Mendes

Coluna Carlos Mendes

Fonte e crime O sigilo da fonte na atividade jornalística sempre foi e será – menos nas ditaduras de esquerda…
Bilhões para quem?

Bilhões para quem?

Bilhões para quem? Os municípios de Parauapebas e Canaã dos Carajás não cansam de quebrar seus próprios recordes em matéria…