Correio de Carajás

Mesmo sem carnaval, atenção nas ferrovias continua

Vale realiza campanha e reforça cuidados nas proximidades da ferrovia
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

A Vale iniciou esta semana uma campanha ao longo da Estrada de Ferro Carajás (EFC) para sensibilizar a população sobre os cuidados para a convivência segura com a ferrovia. O objetivo é intensificar as ações de alerta mesmo com o cancelamento oficial das festas no estado por conta da pandemia de covid-19.

Entre as iniciativas estão previstas a veiculação de mensagens em rádios, alertas via WhatsApp, publicações em redes sociais, distribuição de kits educativos, máscaras customizadas, entre outras ações. A campanha foi adaptada considerando as restrições impostas pela pandemia.

Perto da ferrovia é preciso redobrar a atenção e jamais atravessar quando o trem estiver vindo. É importante parar, escutar e sempre olhar para os dois lados antes de cruzar a ferrovia. Este cuidado merece ainda mais atenção porque um trem, diferente de um carro leve, pode percorrer cerca de um quilometro antes de parar completamente. A travessia segura deve ser feita sempre pelas passagens oficiais como os viadutos, passarelas e passagens em nível.

Leia mais:

Garantir um trânsito mais seguro nas ferrovias é responsabilidade de todos. Isso envolve adoção de comportamento preventivo, independentemente se envolve pedestre, ciclista ou condutor de veículos automotores. 

Atente às orientações:

– Pare, olhe e escute: motoristas, ciclistas e pedestres devem atentar para a sinalização quando estiverem perto da linha do trem;

– Só atravesse a linha férrea em locais seguros e sinalizados;

– Se beber, não dirija. Nunca tente cruzar a ferrovia após ter consumido bebida alcoólica. Isso diminui seu nível de atenção e pode causar acidentes;

– Não ande ou brinque sobre os trilhos;

– Não estacione seu carro próximo a linha férrea. Ao ouvir a buzina, fique atento: é sinal de que o trem vai passar;

– Não tente passar por baixo dos vagões enquanto o trem está parado. Ele pode se movimentar a qualquer momento;

– Evite andar a pé ou de bicicleta próximo à ferrovia;

– Não pegue carona nos vagões

– Em situações de risco próximo à ferrovia, ligue pro Alô Ferrovias 0800 285 7000. (Ascom\Vale)

Comentários

Mais

Conta de luz continuará em agosto com taxa extra mais elevada, informa Aneel

Conta de luz continuará em agosto com taxa extra mais elevada, informa Aneel

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) informou nesta sexta-feira (30) que a conta de luz continuará em agosto com…
Inteligência artificial pode desafogar sistema de saúde na pandemia

Inteligência artificial pode desafogar sistema de saúde na pandemia

Estudo feito em parceria por pesquisadores da Escola de Medicina da Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUCPR), Fundação Getulio Vargas…
Autorização de viagem para menores de 16 anos poderá ser feita online

Autorização de viagem para menores de 16 anos poderá ser feita online

A partir de segunda-feira (2), os pais poderão emitir pela internet uma autorização para que seus filhos menores de 16…
Marabá: Venezuelanos são tirados da rua e já têm casa

Marabá: Venezuelanos são tirados da rua e já têm casa

A nova leva de venezuelanos que chegou nas últimas semanas a Marabá chamou atenção e teve grande visibilidade pela quantidade…
Passageira se recusa a usar máscara e é retirada de voo por policiais federais

Passageira se recusa a usar máscara e é retirada de voo por policiais federais

Uma passageira se recusou a usar máscara de proteção à Covid-19 e provocou atraso de uma aeronave, que saiu de…
Paciente é internado em Belém com suspeita de variante delta

Paciente é internado em Belém com suspeita de variante delta

Duas pessoas com Covid-19, que chegaram dos Estados Unidos a Belém, realizaram exames para identificar se houve a possível contaminação…